quinta-feira, 29 de novembro de 2018

A maior das aberrações

É fato consumado! Pela primeira vez na história da América Latina, a decisão da Taça Libertadores vai ser realizada no Santiago Bernabéu, a catedral do futebol no continente europeu. Isso mesmo, os colonizadores espanhóis vão sediar a maior final da história da competição sulamericana entre River Plate e Boca Juniors. O negócio é surreal e confronta a história de luta do nosso continente, capaz de erguer a Copa do Mundo em nove oportunidades. No entanto, é compreensível por parte da Confederação Sulamericana de Futebol, aquela que sempre desejou transformar o seu maior produto na Liga dos Campeões da Europa, o campeonato de futebol mais bem sucedido do planeta. A maior das aberrações.
Decisão da Conmebol pune exclusivamente o povo sulamericano (Getty Images)
A opção da Conmebol indica não só a incapacidade da América do Sul de sediar um jogo desse porte, algo que sempre aconteceu, pois, obviamente, River Plate e Boca Juniors se enfrentam todo ano, mas também assume a própria falha da entidade em organizar o seu principal produto.

River Plate e Boca Juniors, os gigantes se
tornaram ratos de laboratório (Getty Images)
Não há como negar, o mais simbólico de toda essa questão é a sede do segundo jogo da decisão entre River e Boca acontecer no país que colonizou a Argentina. É desrespeitar a tradição dos gigantes sulamericanos, dos milhões de torcedores que compareceram na tarde do último sábado ao Estádio Monumental e não puderam acompanhar o seu time em campo.

O sinal já havia sido dado. Afinal, a opção da própria Conmebol de transformar as próximas edições de final da Libertadores em jogo único com campo neutro, aos sábados, deixou claro que o objetivo era tornar o negócio mais europeu. E a assim será a partir de 2019.

E ao que tudo indica, as falhas absurdas de segurança na atual finalíssima da competição vai servir de exemplo para que a Confederação comprove a eficácia de decisões em jogo único.

O fim da Taça Libertadores é trágico e o futuro é ainda mais sombrio.
Libertadores da Europa! A catedral do futebol europeu vai sediar a decisão da final sulamericana (Divulgação/Real Madrid)