quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Raio-x Premier League 2018/2019


Prometendo uma temporada menos desequilibrada como foi a passada, a Premier League começa neste fim de semana. Obviamente, por tudo que foi apresentado na última edição, o Manchester City larga na frente, mas em seu encalço vem um Liverpool com um grande time montado, além de uma tradição muito superior aos Citizens. Além da dupla, Arsenal sem Wenger e Chelsea com um novo italiano no comando podem aprontar. E diferente daquilo que se projetava, Manchester United e Tottenham pouco investiram e devem correr por fora nessa briga. É o Campeonato Inglês versão 2018/2019, a liga em que não existe time fraco.
Nova temporada da Premier League movimentou muito dinheiro, mas já encerrou a janela (Tribuna do Cisco)

FAVORITOS AO TÍTULO



Títulos: 13
Posição em 2017/2018:
Técnico: Unai Emery
Principal jogador: Pierre-Emerick Aubameyang
Aposta: Lucas Torreira

Após Era Wenger, Unai Emery vai
comandar o Arsenal (Divulgação/Arsenal)
Pela primeira vez em 20 anos, o Arsenal não vai ter Arsene Wenger no seu banco de reservas. O treinador francês foi demitido na temporada passada e com isso, os Gunners provam que ainda existe ambição nessa camisa pesada de Londres. Para o lugar do lendário comandante, veio Unai Emery. O espanhol que brilhou pelo Sevilla teve uma passagem mediana no PSG, mas que, sem dúvida, serviu de experiência para um desafio mais importante e complexo.

Emery vai contar com um time bem montado, que todo ano ameaça se destacar, porém, não conseguia com Wenger. A principal curiosidade é ver como vai ser o desempenho de Pierre-Emerick Aubameyang. O atacante gambonês vai poder começar a temporada na Inglaterra e, se mantiver o nível dos últimos anos, é capaz de colocar os Gunners na briga pelo título.

A manutenção de nomes importantes como Ramsey, Özil e Bellerín, somada as contratações do zagueiro Sokratis, do lateral-direito Lichtsteiner e do jovem goleiro Leno podem colocar um basta nas campanhas fracas do principal time de Londres.

Nesse cenário, a aposta está diante de Lucas Torreira. O jovem volante fez uma grande Copa do Mundo pela seleção do Uruguai. O jogador estava na Sampdoria antes de desembarcar no Emirates Stadium.



Títulos: 6
Posição em 2017/2018:
Técnico: Maurizio Sarri
Principal jogador: Eden Hazard
Aposta: Kepa Arrizabalaga

Vivendo tempos de muita apreensão, o Chelsea parece cada vez mais sem comando. Roman Abrahmovic segue muito distante de Stamford Bridge e isso resultou na demora para a demissão de Antonio Conte e atrasou o início de trabalho de Maurizio Sarri. A aposta no brilhante ex-técnico do Napoli é interessante, mas é possível que os principais nomes do elenco estejam saturados dessa rotina de altos e baixos dos Blues.

Ao lado de Sarri, o ídolo Franco Zola está de volta
 ao Chelsea (Divulgação/Chelsea)
A prova mais cabal de tudo isso é a saída forçada de Thibaut Courtois. O goleiro belga já havia demonstrado a intenção de sair, mas se aproveitou da valorização na Copa do Mundo para conquistar um contrato muito bom com o Real Madrid. Sem o titular da meta, o Chelsea enlouqueceu e transformou o garoto Kepa Arrizabalaga, do País Basco, no goleiro caro do planeta. 80 milhões de euros por uma aposta.

Apesar da preocupação, a base do Chelsea ainda é muito forte e a contratação de Sarri pode, além de conquistas, trazer o futebol vistoso para os Blues. E isso é algo que o time careca há um bom tempo. Vale destacar que o volante brasileiro naturalizado italiano, Jorginho, vai jogar na equipe. E ao lado de Kanté e Fàbregas, pode formar um meio de campo espetacular.



Títulos: 18
Posição em 2017/2018:
Técnico: Jürgen Klopp
Principal jogador: Mohamed Salah
Aposta: Naby Keita

Vice-campeão europeu, o Liverpool reforçou demais o seu elenco. Agora, mais do que uma surpreendente vaga na final da Liga dos Campeões, o time quer voltar a conquistar o Campeonato Inglês, algo que ainda não aconteceu neste milênio.

Os Reds contrataram diversos tipos de jogadores. Isso mesmo! De nomes que estão muito em alta, como o goleiro Alisson, a apostas que chegam com a responsabilidade de vestir a camisa 8 de Steven Gerrard. A pressão vai acompanhar o jovem meia Naby Keita, ex RB Leipzig.

A temporada brilhante de Alisson pela Roma lhe rendeu uma bela oportunidade em Liverpool (Divulgação/Liverpool)
Além da dupla, o volante brasileiro Fabinho e o meia Shaqiri foram contratados pelo Liverpool. Tudo isso para deixar o setor defensivo mais confiável, o meio de campo mais sólido e o ataque ter a tranquilidade que não teve na temporada passada. Com tantos nomes de qualidade, é provável que Salah, Mané e Roberto Firmino tenham uma vida mais livre para despontar nas competições em que os Reds vão brigar.

Dentre os comandantes da Premier League, Jürgen Klopp é o único que aparenta brigar de frente com Guardiola. Com um time mais modesto, na temporada passada, o alemão já mostrou o que pode.



Títulos: 5
Posição em 2017/2018:
Técnico: Pep Guardiola
Principal jogador: Sergio Agüero
Aposta: Douglas

O City de Pep é o favorito ao título
de novo (Divulgação/Manchester City)
É a hora do show! O melhor time do futebol inglês na atualidade tem nome e sobrenome. E o que o Manchester City fez na temporada passada não é para qualquer um. Encorpado e jogando no limite a cada rodada, ninguém foi capaz de brigar ponto a ponto. E mais do que a Premier League, a Copa da Liga Inglesa também se vestiu de azul do azul de Manchester numa das equipes mais espetaculares da história do futebol inglês.

Para a nova campanha, Pep Guardiola sonhou com Jorginho, mas o brasileiro preferiu seguir Sarri no Chelsea. Todavia, outro nome veio. Campeão inglês no conto de fadas de Leicester, Riyad Mahrez enfim conseguiu ser negociado e chega motivadíssimo para jogar no City.

De resto, a base é a mesma e chega fortalecida após uma Copa do Mundo que apresentou novas tendências. E ninguém melhor do que Pep Guardiola para explorar estilos diversos de jogo.

Entre as apostas, uma boa é no volante brasileiro Douglas, ex-Vasco. O garoto que disputou a temporada passada pelo Girona foi aprovado por Pep e vai ter a chance no time principal neste ano. O seu desempenho, porém, é uma incógnita.




Títulos: 20
Posição em 2017/2018:
Técnico: José Mourinho
Principal jogador: David De Gea
Aposta: Fred

Em crise de gerência exposta até mesmo pelo treinador, o Manchester United vive um momento para lá de conturbado. Isso porque, após o vice na temporada passada, o time tinha tudo para encopar o elenco e chegar forte para a disputa com o City. No entanto, pouquíssimas contratações foram realizadas, o que deixou José Mourinho furioso, e para ampliar o momento de discórdia entre diretoria, comandante e atletas, existem rumores de que alguns jogadores desejam sair.

Fraco nas contratações, o United aposta nos remanescentes
para vingar (Divulgação/Manchester United)
O principal deles é Paulo Pogba. O volante francês foi gigante na Copa do Mundo e parece não se sentir seguro em Manchester, isso apenas dois anos depois de sua contratação pelos ingleses. Caso saia, as dificuldades dos Diabos Vermelhos serão ainda maiores.

Por outro lado, a base que já havia sido montada ainda é forte e o elenco ainda tem lenha para queimar. O caso de destaque é o de Alexis Sanchez. O chileno chegou na metade final da temporada passada e ainda não conseguiu repetir as atuações dos tempos de Arsenal. Com uma jornada completa, muito se espera daquele que é o jogador chileno mais bem sucedido da história do seu país.

Além do camisa 7, os jovens Lingard e Rashford também chegam para uma temporada de afirmação. Os desempenhos das joias inglesas na Copa do Mundo também foram satisfatórios e é a partir deles que Mourinho vai trabalhar em seu terceiro ano à frente do United.

Como contratações, o meia brasileiro Fred é a principal aposta. Nos seus tempos de Shakhtar, o garoto viveu de tudo, mas agora é o momento de mostrar se realmente vai confirmar a expectativa e se tornar um jogador de alto nível ou se vai cair ao ponto de não garantir a confiança dos grandes clubes. Além do brasuca, o Manchester também trouxe o jovem lateral português Diogo Dalot.

Em uma temporada decisiva, o Manchester United provou que José Mourinho não goza do mesmo prestígio de três anos atrás. Sem muitas peças para trabalhar, o português vai ter que protagonizar uma jornada semelhante ao de seus tempos de glória para fazer o teatro voltar a sonhar. Missão duríssima para os Diabos Vermelhos em 2018/2019.



Títulos: 2
Posição em 2017/2018:
Técnico: Mauricio Pochettino
Principal jogador: Harry Kane
Aposta: Lucas Moura

Quem investiu tão pouco quanto o Manchester United foi o Tottenham. O clube londrino por muito pouco não ficou sem o técnico Mauricio Pochettino. O jovem argentino era o número um do Real Madrid para substituir Zinedine Zidane. Contudo, o treinador optou por ficar na equipe, mas pediu um maior investimento no elenco, algo que não aconteceu.

Capitão dos Spurs, Lloris volta com moral após levantar a taça
 de campeão do mundo (Divulgação/Tottenham)
E em um ano no qual os clubes se fortaleceram demais, até mesmo o Arsenal, o Tottenham vai precisar mostrar que este grupo ainda é capaz de apresentar coisas novas. Caso contrário Harry Kane vai ter que resolver, na maioria dos casos, sozinho.

Se a falta de reforços incomodou, a permanência dos principais jogadores é um fato para se comemorar. Além do camisa 10 Kane, o time conseguiu manter o craque dinamarquês Cristian Eriksen.

Nomes de destaque na Copa do Mundo, Toby Alderweireld (quase saiu), Kieran Trippier o campeão Hugo Lloris seguem firmes num dos times mais competitivos da Premier League nos últimos anos.

Sem contratações, a aposta permanece em Lucas Moura. O meia brasileiro ainda não conseguiu provar nada como jogador no futebol europeu. E no time que certamente vai aproveitá-lo durante a temporada, é preciso muito trabalho para mostrar que vale a pena a tentativa.

OS COADJUVANTES

Wilshere vai defender o clube do coração
(Divulgação/West Ham)
Dentre os meros candidatos a coadjuvantes, uma dupla chamou atenção na pré-temporada. O Everton, que vai ter o português Marcos Silva no comando, contratou bem demais para fazer barulho na terra da rainha. Os nomes são muitos, incluindo o dos brasileiros Richarlison e Bernard, mas também tem o trio ex-Barcelona, Yerry Mina, Lucas Digne e André Gomes. Fora que o elenco não deixava a desejar.

O outro time que também mandou bem na janela de transferências foi o West Ham. Os Hammers contrataram o chileno Manuel Pellegrini, campeão inglês pelo City em 2013/2014, chega para dar um toque de experiência a equipe que não consegue jogar bem no Estádio Olímpico de Londres.

Contratações como Jack Wilshere, Fabián Balbuena, Andriy Yarmolenko o meia brasileiro Felipe Anderson prometem melhorar o rendimento daquele que terminou a temporada passada com a modesta 13ª colocação na tabela.

Sem brilhar no Shakhtar, Bernard vai jogar na Premier League num desafio imenso para a sua jovem carreira (Divulgação/Everton)
O Bunrley, que vai disputar a Liga Europa nesta temporada, também merece atenção e aposta na experiência de Joe Hart para ter uma meta sólida. Porém, o goleiro inglês também vai precisar mostrar que ainda tem lenha para queimar. Afinal, os seu últimos anos não foram nada agradáveis.

Quem voltou para a elite e bombardeou o mercado foi o Fulham. O time de Londres trouxe até um campeão mundial para reforçar o elenco. O alemão André Schürlle deixou o Borussia Dortmund após uma temporada apagada.

Schürlle volta ao futebol inglês com pretensões
 mais modestas (Divulgação/Fulham)
Também de volta a primeira divisão, o Wolverhampton apostou numa base repleta de portugueses, com destaque para os campeões da Euro 2016, o goleiro Rui Patrício e o meia João Moutinho. Mas também tem a promessa Rúben Neves no elenco do também português Nuno Espírito Santo.

Outro ponto que vale ressaltar é que dos 20 clubes que vão disputar a Premier League desta temporada, apenas quatro equipes apostam em treinadores ingleses. São os casos de Bournemouth, com Eddie Howe, Bunrley, com Sean Dyche, o Cardiff City (clube do País de Gales), com Neil Warnock, e o Crystal Palace, com toda a experiência de Roy Hodgson.

Times como Brighton, Huddersfield, Leicester, Newcastle, Southampton e Watford completam a lista dos que vão disputar a Premier League na temporada. Na terra em que os clubes de menor expressão não temem os gigantes, a aposta permanece no lado azul de Manchester.

Palpite: Manchester City