segunda-feira, 25 de junho de 2018

Tribuna de Copa #dia12: um papelão no Grupo B


Sim, os europeus falham e muito. O décimo segundo dia de Copa do Mundo mostrou o quão grotesca são as campanhas de Portugal e Espanha. A campeã mundial que o diga, já que o empate com o Marrocos mostrou que esse futebol apresentado está mais para tiki-taka do que a objetividade do time de 2010. Já os portugueses, quando não possuem Cristiano Ronaldo em alto nível, não são capazes de vencer, ao menos na Rússia.
Alerta de perigo: o futebol objetivo dos espanhóis não aparece após três jogos disputados (Fifa.com)
Os pontos positivos do Grupo B foram as capacidades de reações de Irã e Marrocos. Os asiáticos se aproximaram da classificação, porque venceram os africanos na primeira rodada. Porém, apesar do bom rendimento, não conseguiram derrotar portugueses e espanhóis. Já os marroquinos também atuaram com qualidade nas três rodadas, mas a falta de preciosismo custou uma eliminação com a lanterna.

Num dia de Cristiano Ronaldo apagado e Portugal e Irã valentes,
o árbitro foi quem roubou a cena (Fifa.com)
E para piorar, os papelões dos europeus foram tão claros quanto à péssima arbitragem da partida entre Irã e Portugal. Dois pênaltis inexistentes, pilha de ambos os lados e um juiz claramente nervoso. Contudo, num cenário mais justo, o empate ficou de bom tamanho.

A chave terminou com a classificação da Espanha e de Portugal, porém, dentro de campo, os europeus também sentem a pressão.

Três jogos e três derrotas: Salah está fora
da briga pela Bola de Ouro (Fifa.com)
No Grupo A, nada de anormal. O principal jogo foi o dos líderes, que premiou a tradição e a qualidade de alguns jogadores do Uruguai. A Celeste enfim fez uma grande partida e passou por cima dos anfitriões. Para os russos, parece que a missão já foi cumprida e, mesmo poupando alguns atletas, os principais estiveram em campo e não viram a cor da bola.
A outra partida do dia reuniu Egito e Arábia Saudita. E numa seleção rachada, na qual o próprio craque encontra problemas com a federação, não há como se esperar nada mais do que o fracasso, Vitória árabe por 2 a 1, que limpou um pouco da imagem arranhada na estreia da Copa, quando perderam de forma passiva para a Rússia.

O grupo foi encerrado com os uruguaios na liderança, com 100% de aproveitamento, e os russos com a segunda colocação. Com isso, Uruguai vai encarar Portugal e a Rússia vai dar de cara com a Espanha.
Depois do marasmo, o Uruguai enfim jogou bem (Fifa.com)


Leia mais sobre a Copa do Mundo de 2018: