sábado, 2 de dezembro de 2017

Os cinco melhores jogadores do segundo turno do Brasileirão 2017

O Campeonato Brasileiro de 2017 chega ao seu final neste domingo. Com uma campanha arrasadora, o Corinthians faturou o hepta com antecedência e observa de longe a briga para completar os representantes brasileiros na Taça Libertadores do ano que vem. Flamengo, Vasco, Botafogo, Chapecoense, São Paulo, Atlético Mineiro e Bahia ainda sonham. Por outro lado, na parte de baixo da tabela, Sport, Vitória, Coritiba e Avaí lutam para fugir da ameaça do rebaixamento. Dois vão seguir para a Série B em 2018.
O Profeta foi o cara do segundo turno (Fernando Dantas/Gazeta Press)
Desempenhos coletivos à parte, o segundo turno do Brasileirão foi premiado com o desempenho ímpar de atletas que chegaram para somar, acordaram para a realidade ou até mesmo se apresentaram para o mundo do futebol nacional. Confira o nosso top-5, com os melhores jogadores da metade final da Série A de 2017.


5° Diogo Barbosa (lateral-esquerdo/Cruzeiro)

Passagem curta e inesquecível no Cruzeiro
(Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro)
Fundamental na conquista do pentacampeonato da Copa do Brasil do Cruzeiro, o lateral Diogo Barbosa foi ainda mais impressionante no Brasileirão. Com um desempenho infalível, o jogador rapidamente destoou dos demais e, junto com Guilherme Arana, do Corinthians, foram os melhores da posição no Brasileiro. Poder de marcação e uma boa subida ao ataque, o talento de Diogo já chamou atenção do time mais rico do país. O Palmeiras o contratou para ser titular no ano que vem. E quem ainda puder e quiser acompanhar o lateral no auge da forma pela Raposa, o lugar é Estádio Nilton Santos, diante do Botafogo.

4° Anderson Martins (zagueiro/Vasco)

"Feitos um para o outro, feitos para durar"
(Paulo Fernandes/Vasco)
A arrancada do Vasco no segundo turno do Brasileirão se deve a mudança de postura do elenco com a chegada do técnico Zé Ricardo. Alguns jogadores simplesmente retomaram a vontade de jogar futebol, como foi o caso do meia Nenê, por exemplo. Contudo, ninguém foi mais eficiente no Vasco da Gama que o zagueiro Anderson Martins. O atleta, que foi repatriado nesta temporada, deu o sangue e reencontrou a forma ideal. Parece que a camisa do Cruzmaltino se encaixa perfeitamente no defensor. Quanto ao resultado? O Vasco pode voltar a disputar a Libertadores após seis anos. O protagonista tem nome: Anderson Martins.

3° Zé Rafael (meia/Bahia)

É Zé Rafael ou Eden Hazard? (Felipe Oliveira/Bahia)
José Rafael Vivian, 24 anos, nascido em Ponta Grossa, no Paraná. Demorou algum tempo para o meia se firmar e, no Bahia, Zé Rafael foi protagonista. São cinco gols marcados, sem contar as assistências e as arrancadas que o fizeram ganhar o apelido de Hazard do Nordeste. Pelo Tricolor de Aço, a camisa 10 seria a mais indicada, mas o jogador se contenta com a 18. E com a chegada de Paulo César Carpegiani ao comando técnico do time baiano, Zé Rafael explodiu. Por isso, é o nosso terceiro colocado e ainda pode coroar a sua passagem pelo clube nordestino colocando a cidade de Salvador de volta a Taça Libertadores. A tarefa é indigesta, contra o São Paulo, no Morumbi.

2° Santiago Trellez (atacante/Vitória)

O colombiano voltou e fez sucesso (Mauro Horita/Estadão)
Santiago Trellez é colombiano e já possui 27 anos. No Brasil, uma curta passagem pela base do Flamengo, há 10 anos. Mas em 2017, o atacante de 1,90m topou o desafio de jogar no Vitória e tentar salvar o ano do Leão. A missão não foi nem é fácil, o Rubro-Negro briga para não cair e um jogo contra o próprio Flamengo na última rodada não é a melhor escolha para escapar do rebaixamento. Deixando os fracassos coletivos para outro momento, Trellez foi gigante, uma adaptação quase que imediata. São 10 gols marcados em pouco mais de 20 jogos disputados. Números que ajudam o Vitória a ter um dos ataques positivos do Brasileirão. Para se ter uma ideia, o Leão tem 49 gols marcados nos 37 jogos. Um a menos que o Corinthians, o campeão brasileiro. Méritos? Em especial para Santiago Trellez.

1° Hernanes (meia/São Paulo)

Hernanes se reencontrou no São Paulo (Reprodução/TV Globo)
A melhor novidade do segundo turno do Brasileirão tem nome, clube e posição. Hernanes não vivia uma boa fase, foi discreto pela Internazionale e também pela Juventus. Na China, o pior momento da carreira e o retorno ao São Paulo não seria assim tão ruim. Pelo contrário, foi bom para ambos. O Tricolor viveu de perto a ameaça do rebaixamento e o pernambucano poderia assumir o protagonista, ganhar mais ainda o apoio do torcedor e ter a certeza de que tem equipe para jogar nos próximos anos. Gols de falta e assistências fenomenais. O talento de Hernanes é inegável. E o seu empenho e amor pelo Tricolor paulista o transformaram no craque do segundo turno. Além disso, ainda pode ser coroado com a vaga na Libertadores, apesar de ser complicado.

Bônus – David (atacante/Vitória)

David é jovem e foi o melhor do Vitória
 durante o ano (Marcos Bezerra/Estadão)
A revelação do Brasileirão também vem da Bahia. David é jogador do Vitória e só cresceu com o passar do tempo. O jogador rapidamente se firmou e, junto com Santiago Trellez, foram os caras do Leão no segundo turno do Campeonato Brasileiro. Em tempos de poucas surpresas e novidades, David foi o principal destaque.