segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Do quase título à queda de rendimento: Vettel foi melhor que a Ferrari em 2017

Era 3 de setembro, em Monza, na Itália. Dentro de casa, a expectativa dos ferraristas era de um fim de semana perfeito. Sebastian Vettel, o então líder da temporada, venceria mais uma prova e daria um passo importante para devolver os vermelhos ao topo do mundo na Fórmula 1. No entanto, o tiro saiu pela culatra, a Ferrari foi tomada em seu próprio terreno e teve que suportar a Mercedes fazer uma dobradinha que mudaria os rumos do ano de 2017.
Apesar da queda, Vettel foi melhor que a Ferrari em 2017 (Callo Albanese)

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

No dia do penta, Ronaldo enfim vai se igualar a Messi como os dois maiores jogadores do século

Mais cedo do que de costume, a Fifa anuncia hoje o melhor jogador do mundo no ano de 2017. Independente da revista France Football desde a temporada passada, a entidade agora antecipa a premiação para se distanciar do resultado da concorrente. Mas, assim como no passado, o resultado deve ser semelhante e tanto a Fifa quanto a revista vão coroar, mais uma vez, Cristiano Ronaldo. Vai ser a quinta bola de ouro do português, se igualando a Lionel Messi.  O argentino, inclusive está na disputa e deve ficar com a segunda colocação. Mais consolidado do que nunca a candidato a sucessor, Neymar completa a trindade. Vamos aos palpites.

Cristiano Ronaldo lidera as apostas, enquanto Messi e Neymar são azarões. Vai ter penta do português (Tribuna do Cisco)

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Show de horrores resume a última rodada das Eliminatórias da América do Sul

O final emocionante das Eliminatórias da Conmebol também trouxe de volta a normalidade ao futebol sulamericano. Um Brasil vencendo com facilidade os fregueses chilenos, uma Argentina soberana para cima do fraquíssimo Equador, uma velha geração uruguaia fazendo o dever de casa e a Colômbia se apoiando em suas duas estrelas, James Rodriguez e Falcao Garcia. O único ponto fora da curva foi o heroico Peru, do técnico Ricardo Gareca, classificado para a repescagem. No entanto, o que mais chamou atenção foi o show de horror dos principais jogadores que fazem parte da América do Sul.
Amigos, o jogo virou e voltou ao normal, mas Bravo continua limitado (AP)