sexta-feira, 2 de junho de 2017

A hegemonia do futebol ou a consagração daquela que foi ao inferno?

Real Madrid pode chegar ao 12° título europeu, enquanto a Juventus, aquela que estava na 2ª divisão há 10 anos, pode dar a volta por cima

Pela segunda vez na história, Real Madrid e Juventus vão decidir a Liga dos Campeões da Europa (Tribuna do Cisco)
É chegado o momento. Neste sábado a temporada 2016/2017 vai conhecer o seu campeão europeu. De um lado a soberania do Real Madrid, clube que parece não ter encontrado problemas nessa fase de mata-mata. De outro, a Juventus, time que há 10 anos vivia o pior momento da sua história, mas renasceu a ponto de chegar a decisão como favorita. O duelo acontece em Cardiff, no País de Gales, e pode definir os rumos do futebol da Europa.


Real Madrid
Navas, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric, Kroos e Isco (Bale); Benzema e Cristiano Ronaldo.
Técnico: Zinedine Zidane

No Real Madrid uma tecla foi bastante batida. Afinal de contas, o técnico Zinedine Zidane vai escalar Isco em seu auge com a camisa ‘blanca’ ou Gareth Bale e o seu poder decisão? O meia espanhol realizou a sua principal temporada desde que chegou ao Madrid. Com Isco em campo, o meio parece mais seguro e mais efetivo. Com o galês, que tem a chance de jogar em sua terra natal, é a certeza de um jogador que chama a responsabilidade, como fez nas duas últimas conquista de Champions League do Real. Apesar disso, Bale não está 100%, a tendência é que Zizou inicie a partida com Isco.

Isco pode ser o elemento surpresa para
desequilibrar a final (Getty Images)
Fora esse dilema, o Real Madrid vai com o que tem de melhor, ganhou o retorno de Carvajal e conta com o momento bom do grupo que voltou a ser campeão espanhol após cinco anos de seca. Contudo, as esperanças dos madridistas é sim na formidável fase de Cristiano Ronaldo. O melhor jogador do mundo demorou a acordar, mas quando conseguiu se entender em campo, ninguém foi páreo para o seu talento.

Somente das quartas de final para cá, o CR7 marcou oito gols. Detalhe: antes de despontar, Ronaldo havia marcado apenas duas vezes na Liga dos Campeões, era o seu pior desempenho em anos. Se voltar a balançar as redes na decisão pelo menos uma vez, Cristiano Ronaldo termina a competição como artilheiro ao lado de Lionel Messi. Curiosamente, quanto mais experientes, mais geniais ficam português e argentino.

Juventus
Buffon, Chiellini, Bonucci e Barzagli; Daniel Alves, Khedira, Pjanic e Alex Sandro; Dybala, Mandzukic e Higuaín.
Técnico: Massimigliano Allegri.

Enquanto isso, no lado alvinegro da história, o título representaria muito para a Juventus. A maior campeã do futebol italiana não tem uma história tão gloriosa na Liga dos Campeões. Se vencer o Real Madrid, a Juve vai chegar apenas a sua terceira conquista da maior competição de futebol entre clubes. Na década, a Velha Senhora viveu o pior momento de sua história, foi rebaixada devido a escândalos de corrupção. Durante o seu inferno, um goleiro que poderia bem vestir a camisa de número 10. Gianluigi Buffon não é um jogador comum e, aos 39 anos, ainda tem sede para buscar a sua primeira UEFA Champions League. O mítico goleiro italiano merece mais do que ninguém tal conquista.
Há 10 anos, Buffon celebrava o acesso e a conquista da Serie B pela Juventus (Getty Images)
10 anos depois da 2ª divisão, a Juventus vive um momento glorioso, pode ser o segundo clube italiano a erguer a tríplice coroa. Se conseguir, o feito será ainda maior que o da Internazionale de José Mourinho em 2009/2010. Os Bianconeri são hexacampeões consecutivos da Serie A do Calcio, além do tri, também seguido, da Copa Italia. Os feitos da Juve não param por aí, o time jamais foi derrotado em seu novo estádio. O Juventus Stadium foi inaugurado em 2011 e desde então, ninguém, isso mesmo, NINGUÉM foi capaz de vencê-la.

Dentro de campo, Massimigliano Allegri tem o material humano mais consistente desde que assumiu o comando técnico do clube. O equilíbrio cotidiano da defesa ganhou o apoio de um ataque que normalmente resolve. Inclusive, neste sábado, Gonzalo Higuaín vai poder espantar os seus fantasmas, vencer os medos, vencer a Europa. Ao seu lado, está a boa fase de Dybala, aquele que não sente o peso da juventude, e a magnífica classe de Daniel Alves, quanto mais velho melhor e a Juve era a melhor casa para ele. Dani achou o lugar certo, mais proveitoso até que no Barcelona. Quem diria...

Como deixei bem claro na prévia das semifinais, volto a afirmar. Chegou o momento, a Juventus vai ser campeã europeia neste sábado. Os Alvinegros da temporada 2016/2017 representam aquele time que você sabe que vai ganhar só em assisti-lo jogar em fases anteriores. A Juve construiu tudo isso, se preparou e merece o rótulo de favorita. Ela vai vencer e deixar para trás o passado infernal vivido em 2006/2007. Ao Real Madrid, vai restar a quinta Bola de Ouro de Cristiano Ronaldo.

Palpite: Juventus