segunda-feira, 1 de maio de 2017

Emergente e jovem Monaco desafia o dinheiro e a tradição da Juventus

Velha Senhora tem o favoritismo ao seu favor e pode encerrar o jejum de títulos na Europa. Já Leo Jardim faz belo trabalho no Monegasco

O Monaco é a sensação da Europa, enquanto a Juventus é a realidade. (Tribuna do Cisco)
Há quatro anos, o Monaco era comandado por Claudio Ranieri e levantava o título da Ligue 2, a segunda divisão do futebol francês. Alguns anos e técnicos depois, Leonardo Jardim recoloca o clube monegasco entre as quatro melhores equipes do velho continente. Por falar na melhor idade, a Velha Senhora vai ser a principal pedra no caminho do treinador português e o seu time de jovens garotos. Buscando a todo custo o título europeu, a Juventus enfim observa o cenário e o favoritismo ao seu favor. Será que a hora dos italianos chegou? O Monaco e a Juve se enfrentam no Estádio Louis II nesta quarta-feira, com o jogo de volta acontecendo no Juventus Stadium.
Três anos de trabalho duro e o resultado é bastante gratificante. Leonardo Jardim chegou ao Monaco com status de um dos técnicos mais promissores do futebol europeu. O português que trouxe de volta o Sporting a briga no futebol do seu país precisou de adaptação e escolher com muito cuidado nomes que pudessem compor o elenco do Alvirrubro. E toda essa mescla de jovens e de experientes jogadores resultou num dos ataques mais poderosos do continente.

Mbappé, francês de 18 anos, futebol de gente grande.
(Getty Images)
Líder e muito próximo do título da Ligue 1, o Monaco está de volta as semifinais da Liga dos Campeões. Se a Juventus tem uma grande defesa, o ataque francês faz inveja a qualquer outra equipe. São incríveis 95 gols marcados no Campeonato Francês, um número mais elevado que o do atual campeão europeu, por exemplo. O Real Madrid balançou as redes adversárias 91 vezes no Campeonato Espanhol. Enquanto isso, na Champions League, os Monegascos já marcaram 21 vezes, ficam atrás dos Madridistas (que possuem 28 gols pró), ainda assim é um número interessante. Para os duelos contra a Juventus, Leonardo Jardim aposta no jovem Mbappé, atacante de apenas 18 anos, que marcou nada mais nada menos que cinco gols só nesta fase de mata-mata.

O Monaco é perigoso, mas o atual momento da Juventus, somada ao projeto que já dura seis anos, é difícil imaginar que os franceses consigam surpreender dos italianos.

Sabe aquele time que você já imagina campeão mesmo antes de o campeonato acabar? Há grandes exemplos, o Milan de Kaká na temporada 2006/2007 ou Manchester de Cristiano Ronaldo no ano seguinte, em 2007/2008, encerrando com o incrível Barcelona de Lionel Messi em 2008/2009. Esse parece ser o caso da Juventus de Turim na temporada 2016/2017. Dez anos após o último título do Rubro-Negro de Milão e sete anos depois da conquista da Internazionale, a Velha Senhora quer devolver a taça orelhuda ao futebol que é tetracampeão do mundo. É possível, é provável!

A Juventus atropelou o Barcelona nas quartas de final.
O destaque foi para Dybala, autor de dois gols. (AFP)
São vários anos em que a Juventus tenta se colocar no topo do futebol europeu. Grandes jogadores vieram, outros gigantes deixaram o clube sem realizar tal sonho. Porém, sob o comando de Massimiliano Allegri, o time tem desempenhado grandes partidas. Em três anos de trabalho, um vice-campeonato de Liga dos Campeões, uma eliminação nas oitavas para o Bayern em dois jogos fantásticos e títulos de Calcio e Copa Itália. Seguindo a mesma toada em 2016/2017, Allegri e os seus comandados já caminham para o hexacampeonato italiano e é finalista da Copa Itália, vai encara a Lazio agora em maio.

Contudo, na Champions League, a Juve não chegava como favorita há um tempo. Fora o favoritismo, o encaixe do elenco é quase que perfeito, jogadores estão completamente engajados no projeto de conquistar a inédita tríplice coroa para a Velha Senhora. Vale ressaltar que, na Itália, apenas a Internazionale foi capaz de realizar tal feito. Foi com José Mourinho em 2009/2010. Sem desfalques, a Juventus, de Allegri, vai com o que tem de melhor para cima do perigoso ataque monegasco. Para confrontar tamanho poderio ofensivo, os Bianconeri apostam na força de sua defesa. Esta sofreu 22 gols no Campeonato Italiano e apenas 2 em toda a Liga dos Campeões da Europa.

Chegou o momento, a Juventus será campeã europeia pela terceira vez. Nesta quarta-feira e na próxima semana, a vítima será o Monaco. Depois das semifinais, o elenco alvinegro vai a Cardiff para colocar mais uma estrela para abrilhantar o seu novo escudo.