segunda-feira, 29 de maio de 2017

A última Juventus campeã da Liga dos Campeões

A Juventus volta a final da UEFA Champions League dois anos após a decisão em Berlim. Porém, a última em que o time de Turim venceu o europeu faz um longo inverno. Mais precisamente 21 anos, foi na temporada 1995/1996. Naquela ocasião, os Bianconeri, de azul, enfrentaram o Ajax no duelo realizado no Estádio Olímpico, em Roma. A vitória italiana foi sofrida, nas penalidades, um cenário bem diferente do que a atual Velha Senhora está habituada a vivenciar, mas o bicampeonato europeu veio.
Há 21 anos, a Juventus era campeã europeia pela última vez... Até o momento (Classic Calcio)

Placar

Ajax 1 (2) x 1 (4) Juventus

Gols: Litmanen (Ajax) e Ravanelli (Juventus)

Pênaltis:
Ajax: Davids (X), Litmanen ©, Scholten ©, Silooy (X)
Juventus: Ferrara ©, Pessotto ©, Padovano ©, Jugović ©

Escalação (4-3-3)

Peruzzi, Torricelli, Ciro Ferrara, Vierchowod e Pessotto; Paulo Sousa, Antonio Conte e Deschamps; Ravanelli, Del Piero e Vialli.
Reservas: Rampulla, Porrini, Jugović, Di Livio e Padovano
Técnico: Marcello Lippi

Buffon, ainda no Parma, era um garoto
(Divulgação / Calcio)
Um elenco bem italiano, a Juventus que entrou em campo naquela finalíssima contra o Ajax só contava com três estrangeiros. São eles: o português Paulo Sousa, o francês Didier Deschamps e iugoslavo Vladimir Jugović. No mais, uma equipe liderada por Marcello Lippi, técnico que se consagraria 10 anos mais tarde, quando levou a Azzurra ao tetracampeonato mundial, curiosamente nas penalidades. Nenhum jogador daquela época segue na Juve, o último a deixar foi Del Piero. O atacante que é eterno ídolo de Turim deixou o clube 2012 e ainda se aventurou na Austrália e na Índia antes de pendurar as chuteiras.  

Mas o time de “aposentados” rendeu frutos interessantes. Antonio Conte é um técnico muito bem sucedido, com passagens vitoriosas pela própria Juventus, além da seleção italiana – na qual não conquistou título, mas foi honrosa – e atualmente é campeão inglês pelo Chelsea. Didier Deschamps hoje também é técnico, só que da seleção francesa. Paulo Sousa é técnico da Fiorentina e é um dos comandantes mais respeitados e promissores da Serie A do Calcio. Porém, há um nome que não se deu tão bem na carreira de técnico. Ciro Ferrara teve breve passagem pela Juventus como treinador, não obteve sucesso e hoje trabalha no futebol chinês.

Curiosidades

a) Apesar do bicampeonato europeu, aquela temporada não das melhores para o time alvinegro. No Calcio veio o vice-campeonato, perdendo o trono para o Milan, enquanto na Copa Italia, uma derrota na terceira fase, para a Atalanta, jogando em Bergamo.

b) Alessandro Del Piero é considerado o maior jogador da história da Juventus. Naquela época, o “Príncipe de Turim” tinha apenas 21 anos e, apesar de promissor, não imaginava que sua passagem pelo clube o transformaria no maior artilheiro – com 290 gols - além de atleta com mais partidas realizadas com a camisa da Senhora, são 705 vezes de Del Piero com a camisa alvinegra.

c) Na temporada 1995/1996, o goleiro Gianluigi Buffon ainda defendia as cores do Parma. No clube do Ennio Tardini, o mítico camisa 1 italiano ficou até 2001, depois foi para a Juve escrever o capítulo mais bonito de sua carreira

d) Na decisão da Liga dos Campeões, em Roma, o adversário da Juventus foi o Ajax. O time holandês ainda era uma máquina e contava com nomes como Van Der Saar, Danny Blind, os irmãos Frank e Ronald de Boer e o finlandês Jari Litmanen. No banco, além do técnico Louis Van Gaal, um jovem atacante chamado Patrick Kluivert.

e) Durante a temporada que terminou com a conquista europeia, a Juventus encarou o Real Madrid pelas quartas de final. Na Espanha, a vitória foi madridista, por 1 a 0. Em Turim, a Velha Senhora reverteu o placar, venceu por 2 a 0 e seguiu firme na campanha gloriosa de título.
... E o time era bom. (Classic Calcio)
Neste sábado, a Juventus vai em busca do tricampeonato europeu. O primeiro aconteceu na temporada 1984/1985. Contra o Real Madrid, o time liderado pelo técnico Massimigliano Allegri vai jogar em Cardiff, no País de Gales, para encerrar o longo jejum e ser o segundo time italiano (o primeiro foi a Internazionale em 2009/1010) a conquistar a tríplice coroa.