segunda-feira, 1 de maio de 2017

A maior rivalidade da Europa: Real Madrid x Atlético de Madrid

Duelo da capital espanhola vai ser o quarto encontro consecutivo entre Simeone o seu principal carrasco, o Real Madrid
O 4° encontro entre Real Madrid e Atlético de Madrid tem rotas alteradas, o Atlético agora decide em casa. (Tribuna do Cisco)
Chamar o Real Madrid de carrasco do Atlético é um pouco complicado. O correto seria afirmar que os Blancos sempre vencem os duelos decisivos e o Atlético tem dado duro e saído melhor nos confrontos do campeonato e da copa na Espanha. Em termos de Liga dos Campeões da Europa, é real a supremacia do time de Cristiano Ronaldo. Os Colchoneros e Madridistas se encontram nesta terça-feira no Santiago Bernabéu pelo duelo de ida das semifinais da Liga. O desfecho acontece na próxima semana, no Vicente Calderón.
O primeiro encontro desta década entre Real e Atlético foi na final de Lisboa em 2014. O time do técnico Simeone liderou a partida por quase todo o tempo, mas o gol de Sergio Ramos nos últimos minutos acabou com a energia colchonera. Em 2015, as quartas de final foram protagonizadas pela dupla de Madri e o equilíbrio novamente reinou. No fim das contas, o gol de Chicharito (hoje no Leverkusen) também nos acréscimos deu fim ao sonho dos atleticanos. Já em 2016, no ano passado, mais uma final de europeu, desta vez em Milão. O roteiro seguiu o mesmo, teve gol de Sergio Ramos, um equilíbrio bastante comum e triunfo do Real Madrid, nos pênaltis.

A trindade Madridista composta por Ronaldo, Ramos
 e Marcelo. (Javier Soriano - AFP / Getty Images)
Agora o encontro é pelas semifinais, o Real briga em duas frentes, é líder do Campeonato Espanhol junto com o Barcelona e põe à prova a sua soberania diante do Atlético na Champions League. O time de Zinedine Zidane não tem contado com um Cristiano Ronaldo gigante em números, porém, nesta temporada, o português tem chamado a responsabilidade em jogos grandes. O exemplo é recente, o melhor do mundo pela FIFA e France Football balançou as redes cinco vezes em dois jogos contra o Bayern de Munique. Quem vive fase magistral é Marcelo. O Constante lateral-esquerdo do Real Madrid tem marcado gols decisivos, é o principal jogador da campanha do clube em 2016/2017, pode ser a chave para chegar a mais uma decisão de Europa. O Real Madrid vai em busca do bicampeonato consecutivo, fato que não acontece desde o final da década de 1980, quando o Milan de Arrigo Sacchi levantou a Orelhuda por duas vezes seguidas.

Saúl é mais uma vez decisivo para o Atlético na Liga.
(AFP / Getty Images)
Enquanto isso, no outro lado de Madri, o Atlético luta pelo fim da freguesia em confrontos decisivos e pela tão desejada inédita conquista europeia. Diego Simeone normalmente prega que a história deve ao Atlético de Madrid um título de Liga dos Campeões. Mas o fato é que o time precisa se comportar melhor nos momentos de decisão para mostrar que é merecedor. O fantasma da última final passa pela cabeça de Antoine Griezmann, o jovem atacante francês ficou marcado pelo pênalti perdido na final da temporada passada. Aquele gol poderia ter dado ao Atleti a conquista, mas foi para fora. Mais experiente, o jogador atleticano que já fez juras de amor ao clube de Diego Simeone, quer mostrar no campo que pode sim vencer o Real Madrid. A temporada dos Colchoneros não é tão boa quanto à dos últimos anos. É terceiro colocado no Espanhol, mas chegou tarde para a briga. Eliminado cedo da Copa do Rei, o clube se utilizou da vasta experiência na Liga dos Campeões para chegar a mais uma semifinal.

Diferente das quartas de final de 2015, o primeiro jogo vai ser no Bernabéu e o segundo no Calderón, inclusive, o último da história do mítico estádio atleticano. Após três derrotas para o mesmo Real Madrid nos últimos três anos, os Colchoneros chegam engasgados, é por isso que o palpite desta vez vai para o Cholo Simeone e os seus comandados.