quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Da coroa a plebe: os candidatos a MVP e quem realmente merece a conquista

Seguindo franca guerra entre Cavaliers e Warriors, nomes de franquias periféricas se destacam na metade da temporada
Hoje separados, Westbrook e Harden são protagonistas em suas equipes na temporada 2016/2017 da NBA. (AP Images)
A temporada 2017 da NBA segue à todo vapor. Enquanto Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers dominam e disputam um campeonato à parte, equipes de menor expressão na atualidade vão protagonizado embates interessantes graças as suas principais estrelas. Com tantos gênios distribuídos por diversas franquias chega a estar complicada a briga pelo título de melhor jogador da temporada regular. No ano passado, Stephen Curry foi genial e levou a premiação de forma unânime, um fato inédito, algo praticamente impossível em 2017.

A temporada regular 2016/2017 da liga norte-americana de basquete chega a sua metade, o domínio ainda pertence a Cleveland Cavaliers na Conferência Leste e Golden State Warriors na Conferência Oeste. Há grandes chances da dupla novamente decidir, no meio do ano, pela terceira vez consecutiva, mais um fato raro, a NBA. Nas duas ocasiões, uma vitória para cada lado.

James e Durant são os destaques dos gigantes da NBA.
 (Reuters)
Apesar do belíssimo time, os Cavs contam com as atuações gigantescas de LeBron James, o Rei máximo da NBA atual, e também de Kyrie Irving, uma das principais joias do esporte nos Estados Unidos. A média de acertos de LeBron James é a mesma que Kevin Durant, do Golden State. Ambos possuem 25,8% de pontos e são cestinhas de suas equipes. “King James” é tão genial que, além de se adaptar a quase todas as posições dentro de quadra e ser líder de pontos, também comanda as assistências, os arremessos e as roubadas de bola do Cleveland. Já Irving tem um índice de acerto absurdo nos lances livre e nas bolas de três pontos, 87,6% de êxito nos lances e 42% longe do garrafão. Foi com uma dessas que Irving decidiu a NBA 2015/2016, vencendo Curry e todo o poderio azul e amarelo do Estado de Ouro.

Já os Warriors observam um Curry bem mais coadjuvante em 2016/2017. Não que o armador tenha caído de rendimento, pelo contrário, ele é responsável por 40% das bolas de três de toda a equipe. O “problema” para o MVP unânime ser protagonista foi a contratação de Kevin Durant, o ex-jogador do Oklahoma City Thunder é cestinha do GSW, além de líder de rebotes, bloqueios e ainda é quem mais arremessa pelo atual vice-campeão da NBA. Briga de gente grande nos dois campeões de Conferência.

Apesar do domínio Cavs x GSW, outras equipes estão se destacando, é bem verdade que muito graças as suas estrelas. O principal caso até então é do Oklahoma City Thunder, onde Russell Westbrook não cansa de quebrar recordes e tem a melhor média da NBA no momento, com 30,9 pontos de média ou simplesmente 1081 cestas. Além disso, Westbrook já conseguiu a façanha de dezesseis triplos-duplos somente nesta temporada, um feito para lá de incrível que eleva o seu basquete a um nível de excelência altíssimo. Mas nem tudo são flores para o armador, o Thunder sente muito a falta de Durant, o elenco piorou bastante e se não fosse Russel estaria em uma situação bastante complicada. Na temporada, o OKC venceu 21 partidas e perdeu 15.
No duelo de armadores, Curry e Irving estão atrás de Westbrook e Harden no atual momento. (Getty Images)
Outro que vai se consagrando e batendo de frente com Rusell Westbrook na briga pelo título de MVP é James Harden, do Houston Rockets. O “Barba” é o grande líder de assistências da liga (11,9%), são fantásticas as ponte aéreas o armador efetua. Harden também é mestre dos triplos-duplos, já conseguiu nove na temporada, mas o que mais chamou atenção foi a sua atuação no duelo dos Rockets contra o New York Knicks. O camisa 13 conseguiu a maior marca de triplo-duplo da historia da NBA, com 53 pontos, sendo 9 bolas de três, 16 rebotes e 17 assistências. O craque é tão favorito quanto Westbrook ao prêmio de MVP e coloca o Houston muito bem cotado na conferência Oeste, em terceiro lugar com 27 vitórias e apenas 9 derrotas.

No primeiro ano da NBA sem Kobe Bryant, aposentado na temporada passada, dois grandes armadores se destacam honram o nome do eterno camisa 24 dos Lakers. É bem verdade que ainda faltam muitas rodadas para o fim da temporada regular, mas Russell Westbrook e James Harden devem brigar ponto a ponto para ser MVP, deixando até mesmo os gigantes James e Durant para trás.