terça-feira, 6 de setembro de 2016

Raio-x La Ligue1 2016/2017

A grande liga emergente dos últimos anos, a Ligue 1 se enfraqueceu com a saída de Zlatan Ibrahimovic do Paris Saint-Germain. A ida do craque para o Manchester United ocasionou num duro golpe contra o campeonato que vinha em ascendente, agora, um novo PSG surgiu e deverá encontrar maiores dificuldades para dominar a nação. O momento é excelente para os rivais, é hora de aproveitar enquanto o gigante se prepara para se reerguer.

Emery assume o desafio crucial de sua carreira, PSG ganhou concorrentes. (Tribuna do Cisco)


FAVORITO POR TÍTULO

Paris Saint-Germain
Títulos: 6
Posição em 2015/2016:
Técnico: Unai Emery
Principal Jogador: Ángel Di María
Aposta: Jesé Rodríguez

Dono da nação francesa nas últimas temporadas imaginava-se um Paris Saint-Germain cada vez mais forte. Pelo menos até conquistar a tão sonhada Liga dos Campeões da Europa, a equipe projetava um grupo bem encaixado e estrelado. A saída de Carlo Ancelotti para o Real Madrid, em 2013/2014, frustrou os planos de Nasser Al-Khelaïfi, para piorar a situação, a demissão de Laurent Blanc seguiu junto a saída de Zlatan Ibrahimovic. O acerto do gigante sueco com o Manchester United não só atrapalhou o plantel do PSG, comprometeu mais a manutenção do elenco, David Luiz voltou ao Chelsea e Blaise Matuidi deixou claro que a intenção era realmente ter acertado com a Juventus.

Emery e os sinais de novos tempos no Parc. (Getty Images)
Para reerguer o gigante numa liga tão desnivelada veio um jovem emergente espanhol. Unai Emery, tricampeão da Liga Europa pelo Sevilla, com boa passagem pelo Bilbao, o técnico chega com status de moderno e talentoso. Um erro crasso do bilionário presidente árabe foi prometer um reforço bombástico para suprir a ausência de Ibra no coração do torcedor parisiense. Para comprovar tal erro, Emery reforçou as posições onde mais o PSG carecia, contratações pontuais para preencher o bom plantel do clube do Parque dos Príncipes.

Entre as contratações que servirão para a temporada 2016/2017 estão nomes com o bom meia Ben Arfa, o excelente volante polonês Krychowiak, o jovem lateral belga Thomas Meunier e o espanhol Jesé Rodríguez. O último dos contratados tem um currículo de gente grande, aos 23 anos, possui duas conquistas de Liga dos Campeões, participando efetivamente das campanhas do Real Madrid. A chegada a Paris é benéfica tanto para Real, Paris e Jesé, conquistará campo e ainda mais experiência para o futuro promissor do atacante.

Apesar dos pesares, o Paris ainda é forte, tem um grupo bem encaixado e nomes de peso como Thiago Silva, Thiago Motta, Matuidi, Di María e Cavani. Contudo o time penará em comparação as temporadas passadas, vale registrar que o desafio de Emery é complicadíssimo, assume o primeiro time gigante, equipe que já vinha bem, que perdeu estrelas e a confiança, há necessidade, há urgência!

PODEM SURPREENDER

Bordeaux
Títulos: 6
Posição em 2015/2016: 11°
Técnico: Jocelyn Gourvennec
Principal Jogador: Jérémy Menéz
Aposta: Mauro Arambarri

Passagem mediana pelo Milan e retorno a França
 para Menéz. (101 Great Goals)
Adormecido, o Bordeaux inicia 2016/2017 com reforços de peso em se tratando de França. Os girondinos trouxeram jogadores caseiros, mas de uma história interessante que pode ajudá-los a brigar por G3 ou beliscar uma Copa nacional. O técnico Jocelyn Gourvennec apostou em Jérémy Toulalan e Jérémy Menéz como os pilares desse novo velho Bordeaux, será que ambos ainda rendem? Talvez, mas no geral, o clube é mediano e precisa de muito para sair do ostracismo e brigar contra o Monaco para ser a segunda força do país. Como aposta, Mauro Arambarri, um uruguaio que atua como volante e meia mais avançado, vestirá a camisa 10 dos girondinos.

Monaco
Títulos: 6
Posição em 2015/2016:
Técnico: Leonardo Jardim
Principal Jogador: Falcao García
Aposta: Boschilia

Estabelecido como a segunda força da nação, o Monaco espera muito de 2016/2017, sabe que é o tudo ou nada na Ligue1. Leonardo Jardim chega a sua terceira temporada como técnico monegasco e enxerga a continuidade como chave do sucesso do elenco que recebe novamente Falcao García. O time é completinho, apostas certeiras que podem ajudar o Monaco a brigar de igual para igual contra um PSG desestimulado. Reforços para a defesa, o lateral esquerdo Benjamin Mendy veio do Marseille, Kamil Glik jogava no Torino e agora é zagueiro monegasco, Sidibé é francês e veio do Lille, será lateral direito do Monaco. Para encerrar os reforços, um goleiro eficiente e para lá de experiente, Morgan De Sanctis tem no Monaco a cartada final para conquistar uma liga nacional.

Após ostracismo na Inglaterra, Falcao regressa ao Monaco
 para recuperar a carreira. (Mirror)
Contudo as apostas do Monaco vieram de volta de empréstimos, primeiro o bom e jovem meia Boschilia passou meia-temporada no Standard de Liège. Agora volta ao Principado mais experiente, quer jogar e provar que não foi dinheiro jogado fora, tem talento! Por último, Falcao García, colombiano, um gigante há três anos atrás, após lesão que o tirou da Copa do Mundo do Brasil, em 2014, os planos do atacante foram completamente frustrados. Após anos de ostracismo na Premier League, Falcao retorna ao Monaco com a intenção de recuperar a sua carreira, um desafio tão grande quanto o do clube, que não conquista a Ligue1 desde 1999/2000. Esta é a cartada certeira para Leonardo Jardim e os seus comandados, caso contrário, o PSG se reestrutura e domina a nação.

Nice
Títulos: 4
Posição em 2015/2016:
Técnico: Lucien Favre
Principal Jogador: Mario Balotelli
Aposta: Mario Balotelli

Badalado do momento, o Nice foi muito bem na temporada, o quarto lugar não foi a toa, para a nova jornada, um elenco reforçadíssimo para entrar no G3. Nada mal para um clube que não vence a Ligue1 desde a década de 1950, os Aiglons, comandados pelo experiente Lucien Favre apostou principalmente em Mario Balotelli, os questionamentos sobre o jovem italiano persistem, ainda tem futebol para apresentar ou Nice já é uma parada para o esquecimento? Nada é provável na pauta Balotelli, o italiano parece entender os seus atos, por isso quer resgatar a bola no único lugar que aceitou esse plano maluco de acolhê-lo.

Surpreendeu! Balotelli pousou em Nice. (AFP)
Além de Balotelli, o Nice foi ao mercado e resgatou dois jogadores cascudos, o primeiro foi o zagueiro brasileiro Dante. Aos 32 anos, Dante deixou a Alemanha e volta a França dez anos após sua saída do Lille. Em solo francês, a oportunidade é interessante, uma liga menos intensa para o brasileiro atuar em bom nível. Para encerrar as contratações e iniciar um novo projeto, veio Younès Belhanda, meia campeão francês pelo Monptellier em história recente. Aos 26 anos, o francês naturalizado marroquino precisa agir para voltar a ser observado.

O Nice é um time a ser estudado, a ser visto, é tão interrogação quanto a contratação de Balotelli.

Olympique de Marseille
Títulos: 9
Posição em 2015/2016: 13°
Técnico: Franck Passi
Principal Jogador: Lassana Diarra
Aposta: Bafétimbi Gomis

Da Premier League ao Velodróme. (Swansea City Oficial)
Tradicional até demais, o Marseille é mais um time que vive um momento difícil. Sem conseguir manter um bom padrão e queimado durante a Era Bielsa, os Olympianos amargaram a décima terceira colocação na temporada passada e tenta renascer sob o comando de Franck Passi. O clube do Velodróme contratou atletas de médio porte, o volante Vainqueur veio de empréstimo junto a Roma, o meia Thauvin também por empréstimo, só que pelo Newcastle. Contudo as fichas são depositadas em Bafétimbi Gomis, atacante com boa passagem pelo Lyon e que mesclou bons e maus momentos no Swansea do País da Gales. Em Marselha, o objetivo é claro, sair da turbulência e encarar os desafios de uma Ligue1 mais equilibrada.

Olympique Lyonnais
Títulos: 9
Posição em 2015/2016:
Técnico: Bruno Genésio
Principal Jogador: Alexandre Lacazette
Aposta: Nabil Fekir

Uma das principais peças da nova geração francesa,
 Lacazette segue no Lyon. (World Football)
Último dos clubes de alto nível da Ligue1, o Lyon vai para a temporada como um pouco mais do mesmo e, apesar da segunda colocação na temporada passada, o time ainda deve muito. Para entender a situação do Olympique de Lyon, as principais contratações da equipe de Bruno Genésio, foram as manutenções de Nabil Fekir, o jovem meia de muito talento e da principal estrela, Alexandre Lacazette, atacante, bom de bola e líder do grupo. Para a temporada, o Lyon quer utilizar a força de seu novo estádio para arrebatar os adeptos para campo e desfrutar de Ligue, Copas nacionais e Liga dos Campeões da Europa.

FIGURANTES

O nível da Ligue1 é muito modesto, com a saída de Ibra a crise foi instaurada e a organização depende do dinheiro do PSG para atrair patrocínio e atletas de grande qualidade. Entre os figurante, clubes tradicionais como o Saint-Étienne, o maior campeão da história do campeonato, o Toulouse, o Lille, o Rennes, o Montpellier. Além deles, temos modestos como o Guingamp, o Bastia, o Nancy, o Caen, o Metz, O Angers e o Lorient. Os clubes são modestos, sem grandes investimentos, o que fortalece o gigantes Paris Saint-Germain e os emergentes como Monaco, Lyon e Nice.

PALPITE: Paris Saint-Germain