domingo, 4 de setembro de 2016

Raio-x La Liga Santander 2016/2017

Mais estrelado que nunca, o maior conquistador da Europa entre clubes, o campeonato que protagoniza a disputa do maior clássico do planeta, a Liga das estrelas chega a temporada 2016/2017. Para a temporada, o Real Madrid, campeão europeu, quer reconquistar a Espanha e dar a Cristiano Ronaldo mais triunfos nacionais, enquanto o Barcelona vai tentar provar soberania e mostrar que a derrota para o Atlético na Champions foi apenas um deslize. No mar da tranquilidade, um novo Sevilla surge para tentar brigar em cima, já Simeone terá um dos desafios mais difíceis em sua passagem pelo Atlético de Madrid, reanimar um grupo que vem de uma enorme ferida.
No início de 2016/2017, Cristiano Ronaldo larga na frente da concorrência. (Tribuna do Cisco)

FAVORITOS AO TÍTULO

Barcelona
Títulos: 24
Posição em 2015/2016:
Técnico: Luis Enrique
Principal Jogador: Lionel Messi
Aposta: Paco Alcácer

Com dois títulos consecutivos e consistência em pontos corridos, o Barcelona põe sua soberania a prova numa temporada que simboliza mudanças. O clube culé saiu da zona de conforto, abriu mão de medalhões campeões, contratou muitas apostas, rejuvenesceu o plantel e novamente segue depositando fé no trio MSN. Luis Enrique liberou nomes como o goleiro Bravo, os laterais Daniel Alves e Adriano, os zagueiros Bartra e Vermaelen e o atacante Munir. Muita gente boa indo embora e outros tantos bons jogadores chegaram, o Barça mirou a UEFA Euro e trouxe André Gomes de Portugal, estava no Valencia, contratou também o ótimo zagueiro francês Samuel Umtiti, repatriou o volante Denis Suárez junto ao Villarreal, o lateral esquerdo francês Lucas Digne, pertencia ao PSG mas jogou pela Roma na temporada passada e encerrou a sua participação no mercado contratando o goleiro Jasper Cillessen e o bom atacante Paco Alcácer.

Cillessen chegou e herdou a vaga da Bravo, (Reuters)
Três pontos chamam atenção neste novo Barcelona, Cillessen chega para suprir a vaga deixada por Bravo, será mesmo que o Barça fez o certo em liberar seu excelente goleiro titular? Tudo bem, Ter Stegen assume a titularidade, é jovem, vai crescer! Cillessen será o reserva direto, terá algumas oportunidades, a verdade é que os dois juntos não chegam ao nível de Bravo. O segundo questionamento é na lateral direita, Daniel Alves era o dono da função, jamais alguém se entendeu com a posição quanto o brasileiro. Agora, sobra Aleix Vidal e Sergi Roberto improvisado, valeu a pena não contratar ninguém para a direita? Creio que não! Por fim, o ataque é a incógnita, Suárez, Neymar e Messi são os titulares, Arda Turan vem conquistando maior espaço e jogando muito bem, Paco Alcácer é centroavante, é jovem e será a sombra desse trio de ouro. O Barcelona encontrou o homem certo para sombra, Pedro se foi, Nolito seguiu ao encontro de Pep no City, Alcácer é o nome certo para a condição.

O Barcelona ainda é o mais forte time da Espanha, é consistente demais para se enfraquecer diante de tantas mudanças no elenco, além de ainda contar com Messi, Iniesta, Suárez, Mascherano e Neymar, é a manutenção das peças fundamentais nesse período de transição.

Real Madrid
Títulos: 32
Posição em 2015/2016:
Técnico: Zinedine Zidane
Principal Jogador: Cristiano Ronaldo
Aposta: Marco Asensio

Campeão europeu pela décima primeira vez, o Real de Cristiano Ronaldo nunca esteve tão forte nesta década. O time se encaixa com facilidade, possui uma rápida reação para sair de momentos difíceis e, é claro, conta também com o poder de decisão de suas maiores estrelas. Cristiano Ronaldo melhora a cada temporada, é fundamental do início ao fim, já Gareth Bale é diferenciado de outra forma, não possui a constância tão apurada quanto Ronaldo, mas decide como ninguém. Além do ataque, existe um Keylor Navas em versão Copa 2014, um Sergio Ramos que é símbolo da liderança do atual futebol espanhol e, obviamente, Marcelo, o lateral esquerdo que jamais viveu má fase e é constante há mais de onze anos.

Injustiçado, Morata retorna ao Real
como incontestável. (Chema Rey)
Para a nova jornada, Zidane apostou em pouquíssimos nomes, um verdadeiro milagre o Real Madrid não gastar tanto, principalmente se compararmos aos reforços do Barcelona. Dois reforços apenas, DOIS! Duas joias que pertenciam ou já passaram pelo Madrid, o primeiro é a sensação do início de temporada. O jovem Marco Asensio esteve no Espanyol e voltou decidindo, aos vinte anos, entra com regularidade, é a aposta de Zidane e até mesmo da seleção espanhola em tempos de crise. O outro é ainda melhor, Alvaro Morata foi campeão europeu em 2014, injustiçado por grande parte de mídia e torcida, acabou negociado com a Juventus. Sua passagem pela Velha Senhora foi tão boa que o jovem atacante foi contratado a peso de ouro, com status de brigar por posição, mirando a titularidade em um futuro próximo, Morata é sim o futuro do Santiago Bernabéu.


O ano parece bastante interessante para o Real Madrid, o time não poderá repetir a comodidade que acabou caindo nos tempos de Ancelotti, precisará de regularidade por toda a temporada para brigar de igual para igual contra o Barcelona por La Liga. Caso contrário, novamente o Madrid correrá atrás e brigará por fora pela conquista, essa que o clube carece. O último título espanhol do Real Madrid veio em 2011/2012, com José Mourinho, isso mesmo! Quatro anos depois o Real Madrid é mais forte, mais preparado e entra forte como ainda não tinha conseguido, a briga será interessante.

BRIGA PELO G4

Atlético de Madrid
Títulos: 10
Posição em 2015/2016:
Técnico: Diego Simeone
Principal Jogador: Antoine Griezmann
Aposta: Nicolás Gaitán

Vicecampeão europeu novamente, o Atlético resgatou a sua alma na temporada passada, flertou com a liderança do Espanhol, morreu na praia nas duas frentes. Apesar dos pesares, Diego Simeone se manteve no cargo e agora vai para o maior desafio desde que chegou no Vicente Calderón, resgatar o Atlético do abismo da decepção, da frustração sofrida nos últimos anos, do pênalti desperdiçado por Juanfran. O clube segue com a mesma pegada, manteve boa parte de seu elenco e contratou peças de reposição bem interessantes, o Atleti segue forte, mas será complicado reverter o desânimo.

Entre os três melhores do mundo,
Griezmann segue no Atlético. (ESPN)
Os reforços que chegam para entrar em campo e disputar posições são Šime Vrsaljko, croata, joga como zagueiro e lateral direito. Nico Gaitán, o bom meia argentino enfim terá uma oportunidade em grande liga, é o momento e o time certo para o ex-Benfica brilhar. Por fim, Kevin Gameiro, francês, descartado pelo PSG, ganhou o mundo pelo Sevilla, suou e mereceu esta oportunidade no Atlético, é um grande atacante.

Ao todo, o plantel de Simeone é excelente, um time bem encaixado, com um jogador fora de série, Griezmann, e outros jovens talentosos. Um grande exemplo dessa ascensão do Atlético pelas mãos de Simeone é Saúl Ñiguez, o volante cresce a cada temporada e é peça importantíssima para o que o técnico projeta para um esquema bem montado, começando por um meio de campo seguro.

Os Colchoneros são fortes, disparados como a terceira força do futebol espanhol, abaixo de Barcelona e Real Madrid, apesar de fazer frente contra ambos, mas também está muito distante dos demais clubes da Espanha. É nessa perspectiva que a equipe caminha para 2016/2017. Contudo os desafios para resgatar a vontade será um trabalho bastante árduo, o maior desafio de Cholo até então.

Sevilla
Títulos: 1
Posição em 2015/2016:
Técnico: Jorge Sampaoli
Principal Jogador: Samir Nasri
Aposta: Paulo Henrique Ganso

Tricampeão europeu, o Sevilla foi o clube espanhol que mais mudou da temporada passada para cá. Começando pelo comando técnico, Unai Emery seguiu para o PSG (talvez uma grande bobagem) e Jorge Sampaoli foi o escolhido, já era hora do argentino ganhar uma oportunidade. Simplesmente, o maior campeão da história da Liga Europa sofreu uma transformação magnífica, contratações de peso alto para elevar o patamar de umas das equipes mais simpáticas da Espanha. O que já era bom pode melhorar, o Sevilla foi apenas sétimo na temporada passada, o reforçar do plantel é nada mais que uma tentativa de se colocar entre os quatro primeiros, as chances são boas.

Sampaoli é sinal de novos tempos no Sevilla. (EFE)
Salvatore Sirigu, um goleiraaaço para o gol, Gabriel Mercado, campeão da Libertadores como aposta, Matías Kranevitter por empréstimo, Paulo Henrique Ganso como uma incógnita, Samir Nasri como a tentativa de grande craque, Ben Yedder e Franco Vázquez para compor o ataque e Lucas Vietto para substituir Gameiro. Muitos reforços, uns de peso outras apostas, em se tratando de Ganso, talvez a transação seja benéfica para ambos os envolvidos. O brasileiro abraça com tudo a oportunidade de jogar na Europa, enquanto o Sevilla deseja como nunca um jogador que jogue o moderno futebol de Ganso.


O Sevilla é o time que realmente pode surpreender em La Liga, há tempos já flertava com essa condição, agora o jogo mudou, o time está bastante reforçado, do gol ao setor ofensivo, do banco ao técnico, vale a pena acompanhar os Rojiblancos.

NO MEIO DA TABELA

Athletic Bilbao
Títulos: 8
Posição em 2015/2016:
Técnico: Ernesto Valverde
Principal Jogador: Aritz Aduriz
Aposta: Mikel Vesga

Atuações pelo Bilbao levaram Aduriz
para a UEFA Euro. (Getty Images)
Uma das forças interessantes do futebol espanhol nos últimos anos, o Athletic Bilbao é símbolo de muita regularidade, paciência e força dentro do San Mamés. Acima de tudo, o maior clube do País Basco consegue manter seus talentos, encaixar as novidades e trabalhar numa constante que poucos clubes são capazes. Com a quinta colocação na temporada passada, a equipe mantém seu técnico e a sua espinha dorsal, vai com mais do mesmo para a nova jornada. Com os pilares mantidos, nomes como Iraizoz, Laporte, Iturraspe, Raúl García, Muniaín e principalmente Aduriz terão a missão complexa de recolocar os bascos entre os quatro melhores do futebol espanhol. Com a provável queda do Atlético, é bastante interessante que o Athletic aproveite a sua força para brigar pelo G4, por ora, a expectativa segue com o meio da tabela.

Valencia
Títulos: 10
Posição em 2015/2016: 12°
Técnico: Pako Ayestaran
Principal Jogador: Nani
Aposta: Munir El Haddadi

Enfraquecido e enfraquecendo, o Valencia inicia 2016/2017 como interrogação. O time foi bastante decepcionante na temporada passada e estreou na atual com um time em formação. É novamente difícil esperar algo mais de um dos mais populares clubes espanhóis. O momento chega a ser surpreendente, o Valencia foi recentemente comprado por um magnata asiático que prometeu montar grande elenco e até montou. Para a temporada observamos contratações acertadas, nomes que chegam como apostas e outros que pisaram no Mestalla para já chamar a responsabilidade.

Apresentado como estrela, Nani é a grande aposta no Mestalla.
(Valencia CF)
Nani foi o principal reforço, após gigante atuação na Euro, o português assume o protagonismo dos Morcegos. Mario Suárez é outro que chega para dar maior regularidade ao meio campo, o volante não foi bem na temporada passada pela Fiorentina e Watford, tenta resgatar o futebol no refúgio espanhol. Por outro lado, o técnico Pako Ayestaran também apostou bastante, primeiro com o bom zagueiro Mangala, descartado por Guardiola, depois com o lateral Montoya, esse é o principal motivo de discussão, o garoto ainda não se firmou em lugar algum, nem no Barcelona. Por fim, Munir El Haddadi veio em negócio que envolveu Alcácer com o Barcelona, é bom garoto e até surpreendeu por ser descartado por Luis Enrique, negócio deve ser bom para ambos.

O Valencia contratou bem, mas algo tem faltado no tradicional clube, que deve novamente penar em La Liga.

Villarreal
Títulos: 0
Posição em 2015/2016:
Técnico: Fran Escribá
Principal Jogador: Roberto Soldado
Aposta: Alexandre Pato

Vale a pena apostar em Pato? (Villarreal CF)
Muito bem na temporada passada, o Villarreal até tentou chegar a Liga dos Campeões, mas a derrota para o Monaco nos playoffs acabou com o sonho do Submarino Amarelo. Apesar disso, Fran Escribá segue no comando da equipe, Roberto Soldado ainda é a referência, mas havia necessidade em apostar em Alexandre Pato? Provavelmente não, o atacante brasileiro não atua em alto nível desde a penúltima temporada com a camisa do Milan. Com um plantel bem montado e encaixado, o Villarreal rende mais que o próprio Valencia, mas numa jornada onde a concorrência aumentou, as dificuldades serão ainda maiores para o Submarino, a briga será boa!

FIGURANTES

O futebol espanhol é um dos mais desnivelados entre as grandes ligas europeias, ainda falta muita coisa e as seis conquistas internacionais (três Ligas dos Campeões e três Ligas Europa) mascaram a disparidade entre as equipes. E nessa perspectiva, clubes como Alavés, Bétis, Celta, Eibar, Espanyol, Granada, La Coruña, Las Palmas, Leganés, Málaga, Osasuna, Sporting Gijón são os figurantes de 2016/2017. É bem verdade que vários dos indicados dão e darão muitos trabalhos aos gigantes, mas a disparidade ainda é muito visível, por isso, mais do mesmo na terra do Rei, viva os campeões europeus!

Palpite: Real Madrid