quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Raio-X Olímpico – Estrelas na Rio 2016

O Brasil jamais foi uma potência olímpica e para a disputa da Rio 2016, o objetivo era simples e único, conseguir a melhor classificação geral na história dos Jogos. A missão foi cumprida e o saldo terminou positivo na medida do possível. Todavia, mundo afora, existem atletas que o limite é quase o extremo, que são exigidos além das dificuldades físicas que o tempo impõe ao passar dos anos. Usain Bolt e Michael Phelps eram os nomes mais importantes e pressionados na disputa por mais ouros olímpicos, os desempenhos de ambos serão tratados neste post, apesar de sabermos bem do que jamaicano e estadunidense são capazes.
O Rio das estrelas, os monstros passaram por aqui. (Tribuna do Cisco)
A Olimpíada é sempre dourada para extraterrestres como essa dupla, a Rio 2016 ainda contou com o despertar de Simone Biles, a estrelinha da ginástica artística, foram cinco medalhas ao todo, sendo quatro de ouro e uma de bronze. Aos dezenove anos de idade, a atleta dos Estados Unidos promete demais para as próximas edições de Jogos Olímpicos, mas o seu rendimento no Rio foi fora de série, digna de imensas comparações desnecessárias, um fenômeno ascendeu e causou ventania em terras cariocas.

Simone Biles na Rio 2016

·       Ouro – Solo
·       Ouro – Salto
·       Ouro – Individual Geral
·       Ouro – Competição por Equipes
·       Bronze - Trave

Simone foi tão grande na Rio que se credenciou a posição de imortal da competição, talvez no mesmo patamar das outras duas grandes figuraças. Falando nisso, Usain Bolt, atletismo, jamaicano, trinta anos, um metro e noventa e cinco centímetros. Com esse porte físico e quase no limite de idade em se tratando da prova mais difícil e tradicional de toda a Olimpíada. Foram três disputas em três Jogos.

Usain Bolt na história Olímpica

Pequim 2008

·       100m – Usain Bolt (Ouro)
·       200m – Usain Bolt (Ouro)
·       Revezamento 4x100m – Jamaica (Ouro)

Londres 2012

·       100m – Usain Bolt (Ouro)
·       200m – Usain Bolt (Ouro)
·       Revezamento 4x100m – Jamaica (Ouro)

Rio 2016

·       100m – Usain Bolt (Ouro)
·       200m – Usain Bolt (Ouro)
·       Revezamento 4x100m – Jamaica (Ouro)

Títulos e mais títulos, o homem é espetacular! É a prova que fica sem graça, é a prova que fica mais engraçada, o jamaicano é realmente imbatível e mantém seu auge em oito anos. Da pose para foto no meio da prova, no olhar para o adversário cansado ou desesperado para vencê-lo, Bolt só não fez chover ao colocar de vez o seu nome na história. O jamaicano é o primeiro atleta a vencer o tricampeonato dos 100m, é genial!

Bolt é o maior atleta Olímpico da história?! A questão ou afirmação faz muito sentido, porém em número de conquistas, temos um outro monstro, uma outra história de vida tão fantástica e vencedora quanto a do jamaicano. Michael Phelps, trinta e um anos, natação, multicampeão dos Jogos, o monstro das águas, o colecionador de recordes, o maior atleta estadunidense de todos os tempos.

Em sua quinta disputa de Olimpíadas, Phelps confirmou todas as expectativas, elevou o seu patamar como gênio, conquistou cinco medalhas de ouro, uma de prata e mostrou que a idade e os problemas pessoais não são um problema para o metade humano metade peixe das piscinas. Para falar a verdade, Michael superou a sua marca nos Jogos de Londres, conquistando uma medalha de ouro a mais. Nada chegará aos pés de sua performance em  Pequim, mas a constância de Phelps é algo a ser estudado, um atleta completo, o maior nome da história olímpica.
Uma palavra para definir este atleta? (Gerry Images)
“Ganhou, perdeeeeu, ganhoooou!” (BUENO, Galvão)

Michael Phelps na história Olímpica

Sidney 2000

·        200m borboleta – 5° Lugar

Atenas 2004

·       400m medley – Ouro + Recorde Mundial
·       100m borboleta – Ouro + Recorde Mundial
·       200m livre – Bronze
·       200m borboleta – Ouro + Recorde Olímpico
·       200m medley – Ouro + Recorde Olímpico
·       4x100m livre – Bronze
·       4x200m livre – Ouro + Recorde Americano
·       4x100m medley – Ouro + Recorde Mundial

Pequim 2008

·       400m medley – Ouro + Recorde Mundial
·       4x100m livre – Ouro + Recorde Mundial
·       200m livre – Ouro + Recorde Mundial
·       200m borboleta – Ouro + Recorde Mundial
·       4x200m livre – Ouro + Recorde Mundial
·       200m medley – Ouro + Recorde Mundial
·       100m borboleta – Ouro + Recorde Olímpico
·       4x100m medley – Ouro + Recorde Mundial

Londres 2012

·       4x100m medley – Ouro
·       200m borboleta – Prata
·       4x200m livre – Ouro
·       200m medley – Ouro
·       100m borboleta – Ouro
·       4x100 livre – Prata

Rio 2016

·       4x100m livre – Ouro
·       4x200m livre – Ouro
·       200m borboleta – Ouro
·       200m medley – Ouro
·       100m borboleta – Prata
·       4x100m medley – Ouro

E para encerrar a estrelada Olimpíada do Rio de Janeiro, não poderia faltar ela, Yelena Isinbayeva, a russa de trinta e quatro anos foi proibida de participar dos Jogos do Rio pelo Comitê Olímpico Internacional. O atletismo russo foi flagrado no doping, um escândalo mundial que acabou atrapalhando os projetos da bicampeã olímpica (Atenas e Pequim) e bronze em Londres. Contudo, multicampeã e talentosa, Isinbayeva participou da Cerimônia de encerramento dos Jogos do Rio, uma estrela desse quilate não poderia ficar de fora dessa festa, seria a última participação da russa em Olimpíada, uma tragédia shakespeariana.