terça-feira, 2 de agosto de 2016

Fórmula 1 2016 – Julho

Quatro provas no mês, quatro incríveis vitórias de Lewis Hamilton. O mês de julho foi daqueles para se guardar na memória, o inglês tricampeão do mundo na Fórmula 1 desbancou seus rivais, recuperou posições, fez pole position, foi o cara que estava faltando ser neste 2016 do automobilismo. Áustria, Inglaterra, Hungria e Alemanha, quatro provas no continente europeu que mostraram que realmente Lewis ainda é o piloto mais bem preparado e talentoso do momento, inclusive ele carece de rivais a altura. Nico Rosberg começou o ano a todo vapor, mas perdeu consistência e, mesmo possuindo o mesmo veículo de Hamilton, acabou sucumbindo nas provas e só conseguiu flertar com a vitória. Ficou em quarto tanto na Áustria quanto na Alemanha, garantiu o segundo na Hungria e o terceiro na Inglaterra.
Julho de afirmação para Lewis, o inglês desponta para o tetra. (Reuters)

Um mês maluco, de uma prova maluca como o Grande Prêmio da Hungria, ultrapassagem na última volta de Hamilton sobre o seu companheiro rival Rosberg. Um mês maluco que viu malucos como Daniel Ricciardo e Max Verstappen se aproximarem das Mercedes, a RBR volta a ser equipe que faz frente, mas ainda não é de longe o que foi na Era Vettel. Falando no alemão tetracampeão, Sebastian Vettel está em quinto no Mundial, com dois pontos a menos que seu companheiro Raikkonen, a disputa está entre as Ferraris, mas é muito pouco para a escuderia que sonha voltar ao topo... É muito pouco!

Em um dos temas mais decepcionantes e catastróficos, julho da Fórmula 1 se encerra com a dupla de brasileiros abandonando o GP da Alemanha. Felipe Massa e Felipe Nasr foram os únicos pilotos a deixar o Grande Prêmio, os demais completaram a prova, o momento não é nada bom e já surgem os boatos do desligamento de Massa da Williams para 2017. Já Nasr ainda está devendo, o seu desempenho em 2016 é pior do que em 2015, a sua temporada de estreia, os desafios são muitos para um curto intervalo de tempo que o brasileiro tem para se provar.

O carismático sorriso de Ricciardo também foi destaque
 do mês na temporada 2016 da F1. (XPB Images)
Na briga pelo título, Hamilton desponta a cada prova, a parada de quase um mês não é nada boa para o inglês, quebrará sua boa sequência que também culminou na queda de Rosberg. A cada prova que passa, Nico demonstra fraqueza e talvez inexperiência, ainda falta algo ao alemão de 31 anos, será mesmo que ele é capaz de superar o fenômeno Lewis Hamilton? É bastante complicado, mas já se passaram três anos de dupla junto a Mercedes e, por enquanto, só Hamilton soltou as mangas e nada de braçadas na maré de vitórias. Rosberg peca, falha nos momentos cruciais, volta a dever e comprova que as vitórias no início de temporada foram uma fase. 

A Fórmula 1 faz uma breve pausa e retornará no fim do mês de agosto, seguindo em jornada pela Europa, primeiro o Grande Prêmio da Bélgica, passando, em setembro, por Monza (Itália) e seguindo para o continente asiático.