quinta-feira, 23 de junho de 2016

Equilíbrio até demais na fase de grupos da Euro

A fase de grupos da maior UEFA Euro da história terminou, confrontos de muito equilíbrio deram o tom em uma primeira fase de muita emoção, carisma e, é claro, bola na rede. Nem mesmo a dona da casa França conseguiu se sobressair, os favoritos ao título demoraram para vencer Romênia e Albânia, além de empatar com a Suíça. Campeã do mundo mais sem graça dos últimos tempos, a Alemanha custa para se firmar no cenário do futebol, depois de uma eliminatória razoável, os germânicos até jogam bem, mas estão longe de serem considerados absolutos, o jogo contra a Polônia comprova isso em todos os sentidos.
Grande destaque até então, Bale carrega o País de Gales para a fase final da Euro 2016. (Getty Images)
Os gigantes sofrem, Inglaterra, Espanha, Itália e Portugal não conseguem dar conta, o English Team, como já havíamos falado, tem uma geração jovem que precisa de cicatrizes para crescer, tem Vardy em fase ilumidada e teve um grupo ligeiramente fácil na Euro, mesmo assim não encontrou tranquilidade, engoliu uma segunda colocação e assistiu Bale marcar três gols nas três rodadas que levou o País de Gales ao topo do grupo D. Bicampeões de forma consecutiva, a Espanha segue prepotente, apesar da ótima partida contra a Turquia, a Fúria foi bastante arrogante e obteve como resposta a derrota para a Croácia, resultado que também colocou os espanhóis na segunda colocação, antecipando um confronto gigante contra a Itália já nas oitavas de final.

Desacreditados mas fortalecidos, será? A Itália não tem um elenco forte, é fato, mas a vitória frente a Bélgica foi surpreendente e trouxe à tona a tradição de que quanto mais desacreditada, mais forte a Azzurra fica, somou seis pontos, liderou o grupo E, mas encerrou sua participação perdendo de forma melancólica para os simpáticos irlandeses, não vale confiar totalmente num time que tem Thiago Motta como camisa dez. Por fim, Portugal, destruída taticamente, emocionalmente ainda mais abalada, o time de Fernando Santos se classificou aos trancos e barrancos e a pouco digerida pela crítica chamada de responsabilidade por parte de Cristiano Ronaldo. O provável próximo melhor jogador do mundo acordou na terceira rodada, os dois gols diante da Hungria garantiram a vaga como um dos melhores terceiros colocados, resultado pode ajudar Portugal a acordar na Euro.

A Euro dos países de menor expressão, enquanto os gigantes vivem um momento discreto e equilibrado, seleções pequenas, muitas que estreiam no torneio despontam, surpreendem e garantem vaga para o mata-mata. O País de Gales é carregado por Bale, a Irlanda do Norte já havia ido bem nas eliminatórias, a Irlanda tem o time e a torcida mais carismática da competição, a Polônia tem Lewandowski, a Hungria tem um bom conjunto e a Islândia tem a tranquilidade de jogar a base do que vier é lucro. A impressionante jornada da UEFA Euro 2016 comprova um momento interessante que vive o futebol, não existe um país que esteja muito distante do outro, seleções pequenas competem de igual para igual com as gigantes, num cenário onde a Europa engole o continente Sulamericano em competições como a Copa do Mundo, a Euro prova que mesmo seleções como Gales estão num patamar acima das nações da América do Sul, mesmo equilibrando as coisas quando o assunto é continente europeu.

Na postagem de abertura, a aposta seguiu para a França, dona da casa e possuindo uma geração jovem e brilhante. É verdade que os franceses ainda são favoritos, porém o chaveamento e os confrontos favorecem demais a Bélgica e Portugal, os primeiros possuem melhor elenco e futebol, Wilmots e seus pupilos terão a prova de fogo para coroar a melhor geração das história do futebol belga. O futebol precisa saber do que essa equipe é realmente capaz, enquanto Portugal necessita entrar em campo como ainda não entrou na edição atual. Chaveamento de gigantes de um lado e medianos de outro farão com que esse equilíbrio prossiga até a final e seja posto a prova no dia 10 de julho em Paris, a verdade é que ninguém é bobo na terra da Marselhesa e podemos acompanhar irlandeses, franceses, belgas, ou até mesmo islandeses erguerem a taça em Saint-Denis.

UEFA Euro 2016 - Confrontos das oitavas de final

Suíça 1 (4) x 1 (5) Polônia
Croácia 0 x 1 Portugal
País de Gales 1 x 0 Irlanda do Norte
Hungria x Bélgica
Alemanha x Eslováquia
Espanha x Itália
França x Irlanda
Inglaterra x Islândia