segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Klopp precisa se apaixonar novamente e quem não ama You'll Never Walk Alone?

A notícia que surpreendeu o mundo do futebol inglês na tarde de ontem pode ser um passo a frente de um clube que carece de grandes conquistas. Brendan Rodgers fazia um bom trabalho de reconstrução, chegou a levar o Liverpool ao vice campeonato da Premier League, mas aos poucos ele foi perdendo o grupo, pecando nas contratações e perdendo jogos importantes, a saída do promissor técnico norte-irlandês estava cantada, apesar do projeto ter batido na trave em 2013/2014.
Klopp conquistou e foi conquistado por Dortmund, se apaixonaria por Liverpool? (Getty Images)
Os olhos vermelhos se voltam para um alemão, Jürgen Klopp deixou o Borussia Dortmund após 7 anos de um trabalho muito bem feito e concluído, agora ele vive um ano sabático, mas disse que só voltará a trabalhar em algum clube se realmente se apaixonar pela torcida e pelo projeto. Foi assim no Mainz 05, foi assim em Dortmund, e assim seria (ou será?!) em Liverpool, tendo em vista um projeto interessante que quer colocar o time de volta ao topo da Inglaterra, como pode o maior campeão europeu no país não conseguir se impor entre os quatro primeiros? Como pode o segundo maior campeão inglês nunca ter conquistado uma Premier League? Existem várias respostas, mas ultimamente o Liverpool tem errado e acertado bastante em contratações, o problema é que os acertos se valorizam e deixam Anfield mais cedo, enquanto que os erros perduram por quase a eternidade.

Jürgen Klopp, 48 anos, alemão, técnico que se apaixona pelo clube que passa, homem que encarna as cores de seus clubes, se torna mais um torcedor em meio a massa, de fato veste a camisa. Com apenas dois clubes no currículo, o Liverpool é um passo adiante, é uma evolução merecida e necessária para um técnico que quer se firmar, quer a consagração no cruel mundo do futebol. Além disso, é um nome maior que o de Brendan Rodgers, a assinatura do contrato seria bom para ambas as partes, para Klopp é excelente, porque assume um clube gigante que ainda dorme no continente, não sentirá a pressão de um Real Madrid, mas terá que mostrar serviço. Para o Liverpool é melhor ainda, contrataria um técnico de ponta mesmo sem apresentar resultados satisfatórios ou um elenco de ponta como o de Chelsea e Manchester City.

A idolatria aurinegra e o desafio em Anfield, torcemos por Klopp em Liverpool. (Tribuna do Cisco - Collage)
Klopp já anunciou que aceitará o projeto no qual o time o faça se apaixonar, o Liverpool possui tudo isso, história, camisa pesada, elenco com nomes fortes que podem ambicionar algo maior do que o sétimo ou oitavo lugar. Acima de tudo isso, que não se apaixona por You'll Never Walk Alone cantado à capela pela apaixonada e apaixonante torcida de Anfield? Ainda não se sabe quem vai assumir o comando técnico do Liverpool, pode ser um nome maior como o de Carlo Ancelotti, pode ser uma solução caseira (apesar de fracassos recentes), mas que Jürgen Klopp cairia bem e também ganharia com isso, não tenho nenhuma dúvida de que seria bastante interessante e necessário para as pretensões de Liverpool e o seu clube de maior expressão.