terça-feira, 27 de outubro de 2015

A Era de Lewis

E o que já era de se esperar aconteceu de maneira ainda mais rápida, veloz como o ótimo piloto, o tricampeonato de Lewis Hamilton aconteceu no último fim de semana. O Grande Prêmio dos Estados Unidos foi mais um cenário no qual o britânico passeou, foi a conquista mais fácil da carreira brilhante e meteórica de um dos maiores fenômenos que a Fórmula 1 já produziu. Vale ressaltar que Hamilton surgiu em 2007 na maior categoria do automobilismo, brigou com gigantes e acabou vindo a ser campeão no ano seguinte, em seu segundo ano como piloto de F1, pela McLaren em tempos de glória.
A imagem de 2015 na Fórmula 1, só assim para conseguir enxergar Hamilton de perto. (Reprodução: Facebook Lewis Hamilton)
Houve 2008, 2014 e agora 2015, no ano em que Lewis Hamilton se igualou ao seu grande ídolo, Ayrton Senna, o título foi ainda mais avassalador, campeão com três corridas de antecedência e 7 vitórias a mais que Vettel e Rosberg, as suas tentativas de concorrentes. É bem verdade que vivemos tempos de hegemonia na Fórmula 1, talvez em anos anteriores não tivesse acontecido o tetra de Vettel com facilidade e o atual bicampeonato de Hamilton. Mas o mérito de Lewis muito válido, afinal o carro de Rosberg é praticamente o mesmo, o alemão não tem dado conta, enquanto o inglês sobra, domina praticamente todos os fins de semana e, diferentemente do que se imaginava, Hamilton cresceu e ampliou sua diferença para a concorrência.

Mesmo com Vettel fortalecido com a transação para a Ferrari, a diferença entre Mercedes e a escuderia italiana é imensa, a prova disso é que os dois pilotos não conseguem disputar de igual para igual, destacando que Vettel e Hamilton são fenômenos equivalentes. Até o momento são 327 pontos somados e 10 vitórias, nem mesmo o mais otimista fã do inglês imaginava que a transferência para a Mercedes seria tão positiva, são três anos de equipe e dois títulos incontestáveis, Hamilton está sozinho na disputa pelo título, quebra recordes e observa o fracasso dos que antes eram seus rivais diretos.

A Era de Lewis começou assim que ele pisou fundo na Fórmula 1, em 2007, com apenas 23 anos e mesmo assim vencia gigantes, disputava o mundial até o seu desfecho. Se passaram oito anos, veio a experiência, veio mais cabelo, a cor do macacão mudou e o talento seguiu da mesma forma, o Lewis versão 2015 é ainda melhor, é imbatível, é indecifrável, é genial!

A expectativa é de que os dois fenômenos acirrem a F1
 nos próximos anos. (Sky Sports)
A temporada praticamente se encerra, a briga agora é pelo segundo posto, o tetracampeão Vettel brigará contra Rosberg e sua potente Mercedes, a Ferrari depende de seu piloto e ele tem dado conta do recado da melhor forma possível. É um momento bastante complexo no mundo da Fórmula 1, há pelo menos sete anos em que os campeões não possuem um desafio tão grandioso ou que pelo menos empolgue o amigo do automobilismo. Bem verdade que houve Vettel vs Alonso, Hamilton vs Rosberg e até mesmo Button vs Barrichello, porém nada de tão confrontador, já vivemos tempos de maior competição.

Contudo os méritos de Lewis Hamilton são para aplaudir de pé, a regularidade do inglês supera alguns dos bons e recentes momentos de Sebastian Vettel, faz recordar a melhor época de Michael Schumacher. E porque não destacar o grande ídolo do piloto da Mercedes, Ayrton Senna foi tricampeão antes de ter sua carreira impedida pela morte, agora Lewis também é tricampeão e seguirá vivo para manter e ampliar o seu legado, vida longa ao campeão... Três vezes campeão!