segunda-feira, 6 de julho de 2015

Voo na largada e novo erro

Uma largada fenomenal! Possivelmente a melhor da carreira de Felipe Massa, o brasileiro pegou Hamilton e Rosberg de surpresa e provavelmente assustou a dupla da Mercedes. O Grande Prêmio da Inglaterra estava preparado para receber o novamente líder Lewis Hamilton, o britânico sempre faz tudo direitinho para brilhar em casa, garantiu a pole e poderia largar novamente na frente de Rosberg. Rosberg chega perto, até ameaça, mas não tem fôlego para tirar o primeiro lugar do seu companheiro de equipe, é impressionante!
Massa roubou a ponta, mas acabou tendo o pódio roubado por mais um equívoco. (Sutton Motorsport)
Em uma mescla de facilidade e soberba, as Mercedes se esqueceram de pisar fundo na saída do GP e assistiram um belo espetáculo das Williams. Até mesmo o torcedor inglês aplaudiu a arrancada de Massa para a liderança e de Bottas para a segunda colocação, foi bonito e por um momento disfarçou o que a Williams realmente tem sido na temporada. A liderança de Felipe durou vinte voltas em Silverstone, afinal, não tem possibilidade da equipe nem do piloto disputar com a Mercedes, Vettel foi o único que conseguiu o tamanho feito em 2015, dificilmente alguém conseguirá repetir o mesmo.

Do sucesso ao fracasso! Assim como tem feito nas outras corridas, a Williams esperou demais para convocar sua dupla para os boxes, resultando na perda do pódio por parte de Felipe. Você ganha uma mina de ouro e a perde em um investimento frustrado, Massa tinha tudo para garantir mais um pódio, o que coroaria mais uma prova no ano, mas a escuderia novamente fracassou e o brasileiro amargou o quarto lugar. O voo de Felipe foi o único ponto diferente no GP da Inglaterra, rapidamente Hamilton e Rosberg retomaram seus postos e garantiram mais pontos que afastam o inglês do alemão e afastam a dupla dos “restos mortais” da Fórmula 1.

O erro da Williams garantiu aquele que conseguiu bater as Mercedes no pódio, Sebastian Vettel segue impecável e mostra porque deverá voltar a brigar por título em um futuro próximo. Na semana em que Mark Webber, piloto que dividia espaço na RBR na época de ouro da equipe, detonou o ego do alemão, Vettel esbanjou controle e sorrisos, a Ferrari apostou no homem certo. Fracassando em sua primeira tentativa no retorno, a McLaren teve motivos para comemorar, a equipe inglesa correu em casa e o mágico Fernando Alonso se aproveitou das adversidades para garantir os seus primeiros pontos na temporada. Já era hora do espanhol dar o ar da graça e o décimo lugar foi motivo de festa naquela que tem sido a maior decepção de 2015 no automobilismo.

Lewis venceu a quinta corrida na temporada.
 (Sutton Motorsport)
O Grande Prêmio da Inglaterra ainda protagonizou muitos abandonos, sete pilotos (incluindo o brasileiro Felipe Nasr, a sensação de 2014 Daniel Ricciardo e o campeão mundial em 2009 Jenson Button) não completaram a prova. Com a quinta vitória no ano, Lewis Hamilton chegou aos 194 pontos no Mundial, detalhe, estamos chegando a metade do campeonato e a vantagem já é enorme, Rosberg é segundo com 177 e Vettel fica em terceiro com 135. Bottas possui 77, Raikkonen76 e Massa 74, sem condições para os “mortais” em 2015. Entre os construtores a vantagem é ainda mais assombrosa, a Mercedes já soma 371 pontos contra 211 da vice Ferrari e 151 da limitada Williams.

A Hungria sediará o próximo Grande Prêmio, dia 26 de julho, provavelmente teremos mais do mesmo ou será que Felipe Massa (ou qualquer outro) aproveitará a chance para que o espectador possa sentir uma pontinha de esperança? Até a próxima!