sábado, 13 de junho de 2015

UFC 188: A história pode se repetir...



Ponha a tequila na mesa, prepare alguns tacos, vista o seu sombreiro e deixe um balão de oxigênio próximo a você, pois o UFC retornou ao México para coroar apenas um campeão dos Pesos-Pesados. Sim, a luta entre Velasquez e Werdum de novembro do ano passado acontecerá neste sábado. O card se assemelha bastante com o último evento da cidade do México, com vários lutadores de ascendência mexicana entre os destaques. A Arena Ciudad de México recebe o evento mais uma vez e podemos esperar uma grande festa.

Poster Oficial. (ufc.com)


Velasquez e Cormier, os campeões da AKA. (sportv.com)
Cain Velasquez é o melhor lutador dos pesos pesados, acredito que ninguém discorda dessa afirmação. Da maneira em que lutou, todas as vezes, conseguiu encontrar estratégias para aniquilar o ponto mais fraco do adversário. Provou ser um bom boxeador, um wrester excelente com um groun and pound violentíssimo e muito eficiente no jogo de clinch também. Sua velocidade é referência na categoria, normalmente ditando o ritmo das lutas. Um excelente exemplo de sua competência é a trilogia contra Junior Cigano. No primeiro combate, Cain aceitou o duelo em pé e acabou se dando mal com um swing do brasileiro que pegou na lateral de sua cabeça. Já nos dois combates seguintes, Velasquez decidiu não ir para a trocação, encurtou a distância e pressionou Cigano nas grades, onde teve grande vantagem com um dirty boxe bastante agressivo e sempre procurando derrubar o brasileiro para garantir a vitória nos rounds. Acredito que a única posição em que não vimos do americano-mexicano foi a luta com as costas no chão e, sinceramente, ele não vai querer experimentar essa situação com Werdum.

Muitos especialistas estão afirmando que Werdum é o adversário mais perigoso que o campeão enfrentará, o próprio Velasquez já afirmou que o Gaúcho é excelente e tem um jogo bastante completo. É verdade, já foi falado várias vezes da evolução de Werdum, principalmente no jogo em pé e no vasto jogo de chutes que ele desenvolveu com o Mestre Rafael Cordeiro. E o "Vai Cavalo" é um dos poucos brasileiros que possuem uma equipe boa em montar estratégias de lutas, pois ninguém jamais verá Rafael Cordeiro falar que ele está bem caso esteja perdendo a luta. A Kings MMA já teve uma grande festa este ano com o triunfo de Rafael dos Anjos e terá boas chances em repetir o feito com Fabrício Werdum.
Cordeiro foi o grande responsável pela evolução de Werdum. (tatame.com)

O duelo recebeu uma pitada a mais de pimenta este semana com a declaração do Brasileiro, afirmando que Velasquez era um americano que gostava de se passar por mexicano. Para muitos, a provocação não teve nada demais, entretanto, os conhecidos de mexicanos residentes nos EUA falam que nada poderia ter um peso mais negativo. É claro que Werdum quer mexer com o psicológico de Cain, algo seria inédito em todo o UFC. Diferentemente do imaginado, o gaúcho é bastante querido no México, pois faz parte do cast de apresentadores do canal do UFC para os países da América Latina e fala o espanhol fluentemente, diferentemente do Chicano. Os detalhes do combate serão comentados na hora dos palpites.
A última vez de Werdum como azarão. (sportsmma.com)
Só que as bolsas de apostas apontam um grande favoritismo de Velasquez, aumentando a pressão para o lutador da casa. Estas condições deixam Werdum com um papel de seu conhecimento, por sinal, bastante familiar. Para quem não se recorda, no ano de 2010 o Gaúcho esteve numa situação idêntica, derrotar o grande lutador da época, Fedor Emelianenko. Para mim, Fedor foi o melhor lutador que já existiu no MMA. Carregava uma invencibilidade de 10 anos e lutaria contra um adversário bastante unidimensional, pois Werdum ainda não tinha desenvolvido o excelente jogo em pé praticado pelo brasileiro. O resultado foi chocante! E a carreira de Werdum nunca mais foi a mesma. O recado foi dado, Velasquez não é Fedor, mas é o favorito e enfrentará o melhor "Vai Cavalo" que já vimos.

Diferentemente dos últimos eventos, estou achando o card preliminar com um nível um pouco abaixo do esperado entre o realizado nos UFC's principais. Dois duelos a serem destacados, primeiro do veterano e mexicano de nascimento Efrain Escudero encarará Drew Dober. Já o grande duelo das primeiras pelejas será entre o americano Chico Camus e o medalhista olímpico Henry Cejudo, uma das grandes promessas a tentar causar algum incômodo na divisão dos moscas.

Agora vamos aos palpites.

Tecia Torres VS Angela Hill

Definitivamente a categoria das palhas feminina precisa de mais agitação. Diferentemente da categoria de Ronda, mais lutadoras e desafios precisam acontecer para que ela fique mais disputada. Este combate mesmo, está no card principal, somando todas as lutas profissionais realizada por ambas o resultado será de sete combates. É muito pouco! Sobre o duelo, tive de pesquisar pois nunca as vi em ação. Com o material que encontrei, acredito que Torres levará a melhor com seu jogo equilibrado de Karatê.

PALPITE: TORRES POR DECISÃO UNÂNIME.

Yair Rodriguez VS Charles Rosa
"El Pantera" com trajes típicos. (mmajunkie.com)


O campeão do TUF Latin America lutará em casa pela segunda vez, buscando mais um triunfo. Rodriguez é um dos queridinhos do evento e trará muito barulho da torcida para sua batalha. Por ser um lutador mexicano, não deverá sofrer muitos problemas com a altitude. "El Pantera" é conhecido por seu jogo de chutes variados e precisos, sempre aproveitando o momento para colar o adversário na grade e dar continuidade ao seu jogo. Só que o adversário também gosta de uma luta em pé, inclusive distribuindo pontapés. A luta tem tudo para terminar em nocaute, mas se for para o chão, Rosa leva vantagem. Por sinal, acredito que esta será a estratégia do americano.

PALPITE: ROSA POR FINALIZAÇÃO NO SEGUNDO ROUND.

Kelvin Gastelum VS Nate Maquart

Kelvin fará seu retorno à divisão dos pesos médios. Após apresentar muitas dificuldades em bater o peso na divisão dos meio-médios, Gastelum resolveu voltar à sua divisão de origem. O primeiro duelo é bem interessante, enfrentando o veterano Nate Maquart. "The Great" também teve os mesmos problemas que o adversário, como já está mais próximo do fim de carreira, preferiu fugir do corte de peso. No combate, Kelvin é bem mais rápido que Nate e possui um jogo em pé muito mais ofensivo, além de ser canhoto, o que pode trazer ainda mais dificuldades a Nate. No chão, há uma ligeira vantagem para Nate, pois ele tem um jogo bastante agressivo. Outro detalhe, é difícil saber como é que Kelvin reage com as costas no chão. Entretanto, acredito que o descendente de mexicanos deverá conseguir terminar a luta ainda em pé.

PALPITE: GASTELUM POR NOCAUTE NO PRIMEIRO ROUND

Gilbert Melendez VS Eddie Alvarez

O duelo com mais provocações do evento. (mmamania.com)
Este duelo é o meu palpite de luta da noite. Ambos são extremamente agressivos e com muito punch de nocaute. Por sinal, a capacidade de absorção de golpes merece ser destaca, porque Melendez nunca foi nocauteado e com Alvarez só aconteceu uma vez. Na luta de solo, Alvarez é especialista em Wrestling e "El Niño" é faixa preta de Cesar Gracie. Resumindo, não sabemos como a luta será resolvida, mas tem tudo para ser eletrizante. No jogo, acredito que o queixo será o grande peso para a vitória, por isso, creio que Melendez deve levar a melhor.

PALPITE: MELENDEZ POR DECISÃO UNÂNIME

Cain Velasquez VS Fabricio Werdum

É muito difícil encontrar uma brecha no jogo de Cain Velasquez. Não bastasse o campeão ser muito forte fisicamente, mentalmente seu poder parece ser ainda maior. Cain consegue sempre trabalhar boas estratégias com sua equipe, mas, de fato, nunca enfrentou um lutador com um leque maior de perigos como Werdum. O Brasileiro aprendeu a lutar em pé e hoje faz isso com a maior segurança do mundo. Uma de suas grandes marcas são os seus chutes, entretanto, não é tão fácil usar as pernas contra o mexicano. Velasquez possui um tempo de golpe muito bom. Quando pega a perna do adversário, já procura colocá-lo para baixo e amassá-lo com seu violento ground and pound. A diferença é que Cain nunca enfrentou alguém com a guarda ofensiva como Cain e o duelo poderá ficar interessante. Imagino que Velasquez vai querer fugir da luta em pé e tentará administrar seu jogo de quedas, não o vejo querendo se manter no solo, pois estaria dando chances para o melhor jiu-jiteiro da competição. Por fim, Werdum tem que usar sua vantagem na altura controlar a distância e ditar um melhor ritmo, principalmente se puder colocar o mexicano com as costas no chão, pois ninguém sabe qual sua verdadeira capacidade nesta situação de combate.

PALPITE: WERDUM POR FINALIZAÇÃO NO SEGUNDO ROUND.