quinta-feira, 7 de maio de 2015

Pep e o muito o que aprender com Heynckes

O ano de 2013 foi o grande marco para a nova era em Munique, o Bayern de Jupp Heynckes acabava com o domínio do Borussia Dortmund em solo alemão, além disso, o time sobrava na Liga dos Campeões da Europa, era o auge do clube no novo século. Mesmo com a temporada caminhando de vento em popa, os dirigentes não estavam tão satisfeitos e decidiram “aposentar” o experiente técnico alemão em troca da juventude e certeza de sucesso, Pep Guardiola havia sido seduzido pelo projeto Bávaro (confira o post do anúncio). O clube que conseguiu encerrar com o ano sabático do espanhol conquistou tudo que poderia ter conquistado, homenageou Heynckes, o melhor técnico do ano de 2013, e trocou o comando técnico com a proposta ambiciosa de repetir o que o Barcelona havia conseguido durante quatro anos...

Messi colocou o emocional do Bayern no fundo do poço, é hora de reprojetar! (Edição: Tribuna do Cisco)
Guardiola e Bayern de Munique estão prestes a completar dois anos de casamento, títulos importantes vieram, é um fato, mas os péssimos desempenhos nas retas finais da Liga dos Campeões fazem com que o espanhol não seja unanimidade entre torcida e gerência do clube alemão. Ano passado o Bayern possuía o elenco completo e mesmo assim foi arrasado pelo Real Madrid, 5 a 0 na soma dos resultados, mas o mundo acabou aceitando o resultado e pouco caiu em cima do plantel Bávaro. Nesta temporada, os 3 a 0 aplicados pelo Barcelona no jogo de ida complicaram a vida do campeão alemão no sonho de reconquistar a Europa, o projeto não mostrou evolução, pelo contrário, mostra queda, queda brusca.

O Bayern já não repetia o bom desempenho de outras temporadas, iniciando na derrota para o Manchester City ainda na primeira fase, o mesmo time que conseguiu bater os ingleses num jogaço de estreia na atual edição da Liga e aplicar 7 a 1 na Roma em pleno Olímpico acabou tomando sustos de Shakhtar e Porto. A camisa e o elenco deram ao Bayern a chance de jogar as semifinais, porém os erros subsequentes e os enormes desfalques apresentaram a torcida tamanha falta de capacidade de evolução, a arrogância alemã foi surpreendida por um Barcelona que não vive um momento tão excelente no quesito bom jogo coletivo.

É verdade que os catalães protagonizaram seu melhor jogo na temporada, mas o time perdeu na posse de bola para o Senhor Tiki-Taka, além disso, o Barcelona vai em busca da tríplice coroa sob o comando de um ótimo trio ofensivo, nem mesmo o mediano técnico Luis Enrique tem comprometido o desempenho do clube que poderia ter passado mais anos de queda. A chama culé reascendeu muito cedo e por isso é que o desempenho negativo do time de Guardiola em decisões surpreende, destacando também a eliminação do Bayern na Copa da Alemanha frente a um Borussia Dortmund que obteve um desempenho pífio em 2014/2015.

O semblante de Pep após a derrota,
situação inédita para o jovem técnico. (AP)
O Bayern venceu a Bundesliga com muita folga, tamanha facilidade em terreno alemão compromete o desempenho do clube nas demais competições, enquanto na Copa da Alemanha a derrota foi para um rival do mesmo país, os duelos na Liga dos Campeões são mais agressivos, mais dolorosos para os atletas. Enquanto o Bayern sobra na Alemanha, Real e Barcelona disputam um Campeonato Espanhol que melhora a cada temporada, até mesmo na Itália, onde temos um campeonato falido e caindo por terra, a Juventus vence com sobra, mas os jogos são mais equilibrados do que os da Alemanha. A Inglaterra, melhor campeonato nacional na atualidade, foi a exceção da temporada, nenhum clube foi capaz de chegar as quartas de final, mas a probabilidade de algum inglês entrar para brigar pelo título europeu na próxima temporada é enorme.

Pep Guardiola não deve fazer com que o Bayern reverta a complicada situação contra o Barcelona, os desfalques atrapalharam demais o rendimento, mas não é desculpa para um desempenho tão nervoso e abalado emocionalmente após Messi abrir o placar. Contudo o espanhol entrará na sua provável última temporada pelo clube alemão, o planejamento terá de ser certeiro, os reforços terão que render mais do que Götze, caso contrário, Pep não deixará tantas saudades em sua passagem pela Alemanha.

Desempenho de Jupp Heynckes em sua última passagem pelo Bayern de Munique:

Temporadas
Clube
Jogos
Vitórias
Empates
Derrotas
2011-2013
Bayern de Munique
109
83
12
14
 

Jupp e a experiência apropriada para o sucesso. (Agencies)
É válida a lembrança de que Heynckes foi o técnico na final frustrante do Bayern contra o Chelsea em 2012, a derrota nas penalidades em pleno a Allianz Arena não fez com que técnico e clube se abatesse, conquistou a Liga na temporada seguinte. Em sua primeira temporada, Guardiola conquistou a Bundesliga de forma invicta e também faturou a Copa da Alemanha e a Super Copa da Europa. Na temporada atual, a Bundesliga foi mantida, mas a Copa da Alemanha foi perdida de forma catastrófica, além da derrota para o Barcelona no confronto de ida pela semifinal. O semblante triste de Pep após o gol de Neymar é o fator principal para refletirmos, ele terá motivação para animar o elenco Bávaro?