sexta-feira, 15 de maio de 2015

Brasil na América – Oitavas de Final

Dois confrontos diretos acabaram com os sonhos de dois clubes brasileiros na Taça Libertadores, além deles o melhor brasileiro da primeira fase decepcionou e acabou sendo surpreendido dentro e fora de casa. Confira quem se deu bem e quem deu adeus precoce a maior competição de futebol das Américas em mais um Brasil na América, série que segue os clubes brasileiros na Libertadores.
Seguem Internacional e Cruzeiro. (Tribuna do Cisco)
Cruzeiro 1 x 1 São Paulo (4 x 3): No duelo de atual e vice campeões do Brasileirão, mineiros e paulistas fizeram dois jogos bem abaixo do esperado. Os times estavam bem apáticos, repetiram o repertório da primeira fase, a Raposa parece muito desanimada após sofrer o desmanche no início do ano, enquanto o Tricolor tem se mostrado bem preguiçoso. A vitória de cada um em sua determinada casa acabou levando a disputa para os pênaltis, a falta de ânimo do Cruzeiro superou a preguiça são-paulina, causando euforia no Mineirão e reanimando um pouco o grupo que domina o Brasil desde 2013. Ao São Paulo restou o Campeonato Brasileiro, mas a frustrante despedida de Rogério Ceni (único que parecia disposto a dar a vida pela classificação) da Libertadores marcou o ápice de mais uma crise no clube do Morumbi. O azul-celeste agora chega as quartas de final com mais moral, o duelo será contra Boca Juniors ou River Plate, será a prova de fogo para a Raposa entender ou mostrar ao público o que se pode esperar para o resto da temporada.

Internacional 5 x 3 Atlético Mineiro: O outro clássico brasileiro reuniu o Internacional, time que cresce de produção em 2015, e o Atlético Mineiro, clube que se apoiou demais na ideia de que poderia sobreviver a qualquer resultado, melhor para os gaúchos. O Colorado foi melhor nos dois jogos, conseguindo empatar marcando duas vezes no Independência e vencer com muita tranquilidade no Beira-Rio. Destaque para os golaços na partida de volta e para o rápido entrosamento do time montado por Diego Aguirre, o garoto Valdivia já é peça fundamental e D’Alessandro continua jogando em alto nível, o Inter pode surpreender! O Atlético tentou, mas não foi páreo para o Inter, o esquisito é que o clube parecia mais pronto no início do ano, mas a péssima fase de grupos alertou a todos da má campanha. Classificado no sofrimento, eliminado sem tanta força de vontade, Levir Culpi terá um trabalho e tanto para recuperar o grupo para a temporada, dessa vez o Galo Mineiro morreu no Horto. O Internacional irá para as quartas de final encarar o Independiente de Santa Fé, o clube tem grandes chances de classificação, decidirá a vaga dentro do Beira-Rio, mas todo cuidado é pouco contra os colombianos que tem participado com frequência da Taça Libertadores.

Corinthians 0 x 3 Guaraní-PAR: Desrespeitoso, ignorante e fracassado, foi o que restou do forte time do Corinthians depois das duas derrotas diante da zebra Guaraní. Irreconhecível durante os 120 minutos jogados, o time foi engolido no Paraguai, perdendo por 2 a 0, na volta, poucas chances foram criadas, dois jogadores foram expulsos e o Timão não terá como brigar pelo bi da América em 2015. De “time de Champions League” a eliminado nas oitavas de final, a surpreendente Libertadores pregou uma peça bastante interessante em Tite e seus comandados, derrotas para um clube humilde, que respeitou demais o Corinthians e mereceu a classificação. O clube ainda tem grandes chances de disputar o título do Campeonato Brasileiro, mas após uma eliminação tão precoce e dolorida é bem difícil prever algo grandioso como as partidas na fase de grupos para o Timão na temporada. O Guaraní não teve tanta sorte e vai brigar pela semifinal contra o Racing, outro time que é favorito a conquista do torneio.