quinta-feira, 2 de abril de 2015

Salvam a Libertadores, prontos para a revanche latina

A Taça Libertadores 2015 mostra porque o futebol sulamericano vive um declínio técnico e financeiro absurdo. Na semana em que o Trivela mostrou, em números, que o pior clube na fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa, irá faturar mais que o dobro do que o campeão da América, os times latinos apresentam um desempenho grotesco na competição que a cada ano se desvaloriza. Exceções na temporada, Boca Juniors e Corinthians tem apresentado um futebol digno dos melhores clubes da Europa, vale destacar que os atacantes consagrados em solo europeu são as peças chaves entre o maior da história da América e o time de melhor futebol do continente na atualidade.
Corinthians e Boca Juniors são as exceções numa decadente Taça Libertadores. (Tribuna do Cisco)

Foram tempos rendidos ao talento de Román Riquelme, tudo bem, o clube estava endividado e recheado de problemas, mas os anos nos quais a torcida só depositava suas esperanças num maestro que há tempos não correspondia o esperado renderam desempenhos frustrantes e acúmulos de fracassos, a exceção foi o vice-campeonato continental em 2012, se aquele Corinthians dominou o Boca dentro e fora de casa, imagine o atual. O elenco destinado ao fracasso não poderia repetir o caminho que o seu maior rival, River Plate, protagonizou anos antes, foi por essas e outras que a diretoria resolveu medir a força do clube mais lendário do futebol sulamericano.


O Boca ressurgiu, voltou a montar um time competitivo e é o grande favorito a conquista da Libertadores da América, o técnico é um velho conhecido do futebol, o então jovem técnico Rodolfo Arruabarrena se aposentou em 2010, mas um início espetacular na carreira de técnico o levaram ao comando do Boca Juniors. Aos 39 anos de idade, o ex-lateral esquerdo argentino conseguiu montar um grupo sólido, forte, fatal, é a mescla de jovens garotos, jogadores entrosados e estrelas que não vieram passar férias em Buenos Aires, é a sintonia perfeita para o hepta na América.

O Boca focou na reconstrução de
 bons jogadores. (Getty Images)
Além disso, o time argentino tem se mostrado um ótimo centro para recuperação do futebol de atletas, foi assim com Martínez (Ex-Corinthians), com Monzón (Ex-Lyon e Fluminense), e com o mais famoso deles, o ex-Real Madrid Fernando Gago. Contudo o maior resgate xeneize foi mesmo Nicolás Lodeiro, o camisa 10 do clube de Buenos Aires já apresentou um futebol mais vistoso em quatro meses do que nos dois anos que passou pelo futebol brasileiro, agora ele arma, ataca, defende, Arrubarrena o descobriu como armador, é o cara que não só o Boca, mas a Seleção uruguaia precisa. Se hoje o Boca tem camisa 10, hoje também possui o que considero o melhor jogador das Américas, unido apenas a Paolo Guerrero, Pablo Osvaldo somou várias polêmicas no futebol europeu, brigou em quase todos os times que defendeu e arquitetou a vinda ao Boca por considerar o lugar perfeito para ele encontrar calmaria.

Realizando um sonho de criança, Osvaldo é peça-chave nos catorze gols que os argentinos já somam em quatro rodadas de Taça Libertadores, o time não tem tomado conhecimento do adversário e logo vem arrasando o grupo 5 daquela que não é de longe o que um dia foi a segunda competição mais competitiva do planeta. O Boca Juniors apresenta 4 vitórias, um saldo espetacular de doze gols, é o melhor ataque e a segunda melhor defesa, perdendo apenas para o time que também é tema do texto, o Corinthians de Tite desponta, junto ao Boca, como os melhores e únicos clubes competitivos da temporada.

Tite deixou o Corinthians quando não abriu mão da geração campeã de tudo sob seu comando, o problema é que após um ano de muito estudo o técnico mostrou muito mais evoluído e ainda conseguiu provar que os caras que não estavam mais rendendo em 2013, recuperaram o espaço e estão com tudo para a busca do bicampeonato da América. Emerson Sheik, Danilo e Ralf foram nomes que por pouco não deixaram o Timão, o primeiro até deixou, mas Tite logo tratou de reintegrá-lo ao grupo e tem colhido os frutos de um atacante que joga para o time, que marca gols, que desestabiliza o adversário.

Tite tornou o Timão mais maduro e
 preparado para as adversidades. (Site Oficial Corinthians)
Obviamente, a base prontamente construída por Mano Menezes evoluiu, mas Tite é de fato quem merece os créditos, agora, o Corinthians tem cara de time, não é mais um elenco imaturo que de repente esquece o jogo e se torna apático. O nome certo para a Seleção brasileira descobriu uma forma ideal para encaixar Renato Augusto e Jadson, fazendo com que o segundo inovasse em uma nova função, se tornando ainda mais importante para o time paulista, voltando a ser útil e provando que o São Paulo falhou ao negociá-lo em definitivo com o grande rival.

O time é muito bom, mas caras como Elias e Guerrero não são atletas tão fáceis de se encontrar, os dois vivem os seus respectivos auges,  destacando que a carreira de ambos é mais de altos do que de baixos. O primeiro se assemelha ao que Paulinho foi na campanha do título em 2012, só que bem melhorado, é ainda mais participativo e técnico, o segundo representa muito mais do que Tévez um dia representou, fez e faz gols mais importantes e mesmo não tendo nem de longe o talento do argentino, Guerrero é o cara certo que o futebol brasileiro necessita, ele vale o esforço da diretoria, ele vale o preço que pede por sua renovação.

Por fim, não tem como encerrar sobre o Corinthians sem destacar a melhor defesa das Américas, é o verdadeiro segredo para o sucesso de Tite e seu Timão, os estudos na Europa o tornaram ainda melhor naquilo que ele já apresentava ser certeiro, as poucas dificuldades no setor defensivo foram vencidos, o Corinthians está no ponto para mais uma conquista da América, porém, para isso o time terá que provar que é regular para manter a invencibilidade no ano e também terá que apresentar um futebol ainda mais vistoso do que o que já vem apresentando para bater aquele que é o único que faz frente, a mística e histórica camisa do Boca Juniors, a sorte, o trabalho e o talento estão lançados!