quarta-feira, 22 de abril de 2015

Apenas gigantes

Barcelona, Bayern de Munique, Juventus e Real Madrid... Quatro camisas pesadas, quatro semifinalistas que terão que desbravar gigantes para chegar a Berlim. A fase de quartas de final tratou de despachar as zebras, um medíocre PSG não deu chances para o Barcelona, um Mônaco tão fraco que não conseguiu assustar uma Juventus monótona. Um Porto aguerrido que sucumbiu em Munique e um Atlético organizado e lutador, mas que não tem o peso suficiente para conseguir vencer seu grande rival.
Quatro gigantes, dois seguirão para Berlim. (Tribuna do Cisco)
O desfecho realmente foi positivo para os gigantes, o destaque principal vai para o Barcelona, o clube catalão chegou ao seu auge na temporada. O trio Neymar, Suárez e Messi marcaram 20 dos 23 gols dos balgranas na atual edição da Liga dos Campeões, rendeu e Luis Enrique salvou seu emprego após um meio de temporada razoável. O fato é que o Barcelona encontrou seu equilíbrio, já não é mais tímido em grandes jogos, aos poucos vai voltando ao normal, espantando a crise do ano passado, entrando na briga dos favoritos.

O Bayern de Munique é o gigante que manteve a maior regularidade da temporada, o time ainda não sofreu ou quando passou por algum aperto teve maturidade suficiente para reverter a situação. Pep tem o melhor elenco da Europa, também apresenta o melhor trabalho da Europa, no seu segundo ano de trabalho está no momento exato para conquistar sua primeira Liga pelo Bayern, seria a terceira em sua carreira. Além da obsessão pela glória do futebol europeu, os Bávaros seguem na rota de mais uma tríplice coroa, o título alemão já está consumado e irá disputar a semifinal da Copa da Alemanha. É a hora da verdade para Bayern e Guardiola, o time fará diferente ou sofrerá como na temporada passada? O tempo tratará de responder tal questão.

Estádio Olímpico será o palco da grande final. (Divulgação)
O mais frágil dos semifinalistas é o símbolo claro da crise do futebol italiano, a Juventus enfim conseguiu chegar ao ponto que tanto lutou, a semifinal é prêmio por um trabalho duro e a longo prazo. O time chegou ao ápice do bom futebol, ainda conta com a experiência de Pirlo e Buffon, os talentos de Vidal e principalmente Pogba, a raça do craque Tévez e o jogo sujo que dá certo de Chiellini. Allegri se aproveitou da Velha Senhora para capacitar-se como treinador e por isso o embalo Bianconeri pode dar ao jovem italiano a sua primeira Liga dos Campeões da Europa, clube ajudaria técnico, técnico ajudaria clube. Assim como o Bayern e Barcelona, a Juve segue na rota da tríplice coroa, é praticamente tetracampeã italiana, está na final da Copa Itália e vai para a briga na Champions League.

Forte, tradicional e atual campeão, o Real Madrid pode não sofrer com o jejum que sofreu para conquistar La Decima. A décima primeira pode consagrar um elenco fabuloso, um atleta que chegou ao quinto ano consecutivo a marcar mais de cinquenta gols em uma temporada, uma média acima do normal. É por essas e outras que Cristiano Ronaldo é o melhor do mundo e ainda foi somado o poder de decisão que o português conseguiu ao colocar Chicharito no gol que classificou o Real para a semifinal. Se antes Ronaldo não decidia clássico, hoje ele está no ponto para brilhar, é o melhor jogador da Europa, é o homem que pode e deve dar ao Real Madrid a já almejada décima primeira.

UEFA Champions League - Quartas de Final (Destaques)

Craque da rodada: Neymar (Barcelona).

Gol da rodada: Luis Suárez (Barcelona) - PSG 1 x 3 Barcelona (segundo gol do uruguaio, caneta em David Luiz e chute colocado no ângulo).

Clube da rodada: Bayern de Munique.

Mico da rodada: Paris Saint-Germain.