quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Brasil na América – Pré-Libertadores (Ida)

Corinthians 4 x 0 Once Caldas-COL: A volta de Tite ao Corinthians já promoveu uma enorme mudança de espírito em relação ao antipático time de Mano Menezes do ano passado. O Timão começou a temporada jogando um futebol muito avançado para início de época, o retorno de Emerson Sheik remodelou o sistema ofensivo do grupo, provando que Mano estava errado ao dispensar o artilheiro catariano, valeu a pena reagrupá-lo e ele mostrou isso logos aos 30 segundos de partida contra os colombianos do Once Caldas.
O Timão tem tudo para entrar muito forte no grupo da morte. (Marcos Ribolli)
O time que vencia por 1 a 0 com menos de um minuto entrou em campo com Cássio – Fágner – Felipe – Gil – Fábio Santos – Ralf – Elias – Renato Augusto – Jadson – Emerson – Guerrero, é destacável o bom encaixe de Jadson na volta do meia ao time titular dos gaviões, com apenas duas partidas, ele já fez mais do que Lodeiro em toda sua pequena passagem pelo Parque São Jorge. O Once Caldas deu trabalho e por pouco não igualou o marcador, a expulsão precoce de Paolo Guerrero, o ídolo máximo do Timão no atual momento acabou deixando a festa bem antes do previsto.

O primeiro tempo foi muito apertado, os colombianos tentavam repetir o que os compatriotas do Deportivo Tolima um dia fizeram, mas o Corinthians de Tite havia se planejado muito bem para não repetir o histórico feito negativo. Na etapa final, o Timão confirmou que entrou com sangue nos olhos para a Taça Libertadores 2015 e dará muito trabalho no grupo da morte junto com o São Paulo, o garoto Felipe ampliou logo no início, praticamente matando a equipe de Once Caldas que catimbava e tentava tirar do sério os atletas corintianos.

O toque de bola envolvente deu ao Corinthians mais dois belos gols, o primeiro com Elias (belíssimo gol), o segundo só veio no apagar das luzes com o lateral Fágner, abrindo 4 a 0 de vantagem, matando a série de Pré-Libertadores e já garantido a vaga do Timão na fase de grupos do maior torneio de futebol das Américas, dessa vez não vai dar para o campeão do torneio em 2004. A verdade é que o Corinthians estreou melhor do que o planejado e mesmo com a expulsão de Fábio Santos no finalzinho atrapalhou os planos de Tite e seus comandados, de negativo, o time só precisa controlar o emocional para não somar cartões vermelhos.

A vitória empolga e enche o time de moral, três anos após sair da fila e conquistar sua primeira Taça Libertadores, o Corinthians está de novo na briga e entra na lista dos favoritos, a prova de fogo será no grupo da morte.

Até a partida de volta!

Ficha Técnica

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)

Data: 4 de fevereiro de 2015, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)

Assistentes: Gustavo Rossi (ARG) e Ivan Núñez (ARG)

Público: 35.236 pagantes (total de 35.757)

Renda: R$ 2.436.745,75

Cartões amarelos: Camilo Pérez, Luis Murillo, Hárrison Henao e José Cuadrado (Once Caldas)

Cartões vermelhos: Guerrero e Fábio Santos (Corinthians); Luis Murillo (Once Caldas)

Gols: CORINTHIANS: Emerson, aos 31 segundos do primeiro tempo; Felipe, aos 9, Elias, aos 25, e Fagner, aos 33 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe (Edu Dracena), Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Bruno Henrique), Jadson, Renato Augusto e Emerson (Stiven Mendoza); Guerrero
Técnico: Tite

ONCE CALDAS: José Cuadrado; Marlon Piedrahita, Camilo Pérez (Patricio Pérez), Dayro Moreno e Luis Murillo; Jonathan Lopera, Hárrison Henao, Maicol Balanta (César Arias), John Valoy (César Quintero) e Johan Arango; Sebastián Penco
Técnico: Flabio Torres