domingo, 28 de dezembro de 2014

Top 10 – 2014

O ano de 2014 chega a sua última semana e como em todo fim de ano desde que iniciei o projeto Tribuna do Cisco, preparei um top 10 com os maiores fatos no mundo do esporte em um ano repleto de grandes eventos, de grandes conquistas e decepções, uma verdadeira homenagem ao mundo esportivo, a tantos talentos que faz nossas vidas muito mais prazerosas, confira!



10 – Adeus em 2014

Luciano do Valle representava muito
 para o esporte no Brasil. (Band)
Jamais poderia começar a retrospectiva sem mencionar o tanto de perdas que tivemos no ano, no esporte não foi diferente e perdemos grandes feras que contribuíram para o esporte dentro e fora de campo. No futebol, nos despedimos de dois dos maiores atletas da história, Alfredo Di Stéfano e Eusébio foram bater bola e abrilhantar o time dos que já partiram. Fora das quatro linhas, perdemos um dos maiores incentivadores do esporte no Brasil, se hoje temos o futebol feminino e vários esportes olímpicos sendo transmitido em rede nacional, muito se deve graças a Luciano do Valle, foi uma perda e tanto nas vésperas da Copa do Mundo. Muito mais jovem que Luciano, mas também muito talentoso, Maurício Torres faleceu de maneira inesperada, era um nome bastante experiente e mesmo assim ainda era jovem, ainda tinha um futuro e tanto. Por meio desse tópico, presto minha homenagem aos talentos mencionados que partiram e aos que foram esquecidos e não mencionados.

9 - Brasil bate Argentina, mas fracassa... De novo!

EUA vencem fácil a Copa da Espanha. (Getty Images)
A Copa do Mundo de Basquete aconteceu na Espanha e o que já era previsto aconteceu de novo, os Estados Unidos sobraram e despacharam todos os seus adversários. O Brasil conseguiu se classificar na fase de grupos, foi para a fase de mata-mata e o surpreendente aconteceu, o time de Magnano bateu a algoz Argentina, a empolgação poderia ter impulsionado a Seleção para voar ainda mais alto, mas isso não aconteceu e o Brasil acabou sendo derrotado com muita facilidade pela Sérvia. Para não dizer que só o Brasil decepcionou, os donos da casa entraram no Mundial projetando brigar de igual para igual contra os Estados Unidos, contudo os espanhóis caíram muito antes para a França, decepção e festa norte-americana.

8 – Crise no MMA

A novela chamada TUF Brasil III. (GloboEsporte.com)
Em minha última postagem, resumi um pouco da crise que viveu o MMA em 2014, com destaque é claro para o maior evento do esporte no planeta, o UFC viveu seu auge negativo de audiência e protagonizou um papelão histórico com a terceira edição do TUF Brasil. Falando no Brasil, vimos nossa esperança depositada em Glover Teixeira ser completamente engolida pela lenda Jon Jones, além da prepotência que tirou o cinturão de Renan Barão. Que ler um pouco mais sobre a crise mundial que atinge o MMA, confira!

7 – O país tropeçou e o destaque foi para o rombo na CBV

Corrupção fez CBV perder seu patrocínio principal. (CBV)
Nem mesmo as frustrações nos Mundiais masculino e feminino fez com que a CBV repensasse a situação do esporte no país. Um escândalo corruptivo que afastou o principal patrocinador da Seleção as vésperas das Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016 pode comprometer os ótimos trabalhos de Bernardinho e José Roberto Guimarães, o futuro é assustador para uma das melhores escolas do vôlei na história.


6 – La Decima chegou e o time do papa também brilhou

Bale e Ronaldo protagonizaram La Decima. (Reuters)
Demorou demais, muitos técnicos passaram e Carlo Ancelotti foi o único que domou o vestiário galáctico e coroou sua passagem já na sua primeira temporada, veio La Decima e a confirmação de que Cristiano Ronaldo não tem rival no atual momento individualmente falando. O Real Madrid hoje voltou a ser a maior potência do futebol mundial e a Champions League da última temporada tratou de confirmar a minha afirmação, vimos a superação do time que sobrou na Liga dos Campeões, estraçalhando alemães como Schalke 04 e o todo poderoso Bayern de Munique, destacando também o poder de reação na grande final diante de seu rival local, o Atlético de Madrid, viva La Decima!

San Lorenzo quebrou tabu e
 conquistou a Libertadores. (Reuters)
Em outro continente, tivemos o San Lorenzo, um dos clubes argentinos mais simpáticos do futebol conseguir vencer adversários tradicionais como Grêmio e Cruzeiro, vencer o descrédito dos rivais argentinos e, contando com a benção do papa Francisco, o Ciclón enfim conseguiu conquistar sua primeira Taça Libertadores. Foi uma linda relação de amor da torcida com o time, sentimento esse que invadiu o Marrocos na última semana e, mesmo sendo derrotado com facilidade pelo Real Madrid, a torcida apoiou a equipe a reverenciou o grande feito, foi o maior ano da história do San Lorenzo.

5 – Fórmula Mercedes e o ressurgimento de Massa

Lewis Hamilton agora é bicampeão de F1. (Reuters)
A FIA decidiu modificar as regras para encerrar com a hegemonia da RBR com Sebastian Vettel, conseguiu, só que Bernie Ecclestone jamais imaginou que o campeonato ficasse ainda menos disputado, a Mercedes liderou ponta a ponta e só definiu quem ganharia o Mundial de Pilotos na última prova em Abu Dhabi, Lewis Hamilton chegou ao bicampeonato e Nico Rosberg ganhou experiência. A Williams apostou em Felipe Massa e conseguiu ter um ótimo rendimento, chegando a conquistar pódios com o brasileiro e também com o finlandês Bottas, a escuderia pode almejar posições melhores em 2015. Quem segue o calvário é a Ferrari que vai mudar sua dupla de pilotos para a próxima temporada, sai Alonso e Vettel fará dupla com Raikkonen, o espanhol vai formar dupla com Button em mais um time dos sonhos no retorno da Honda para 2015. Se em 2014 faltou emoção, em 2015 poderemos imaginas disputas melhores para o mundo automobilístico da Fórmula 1.

4 – Atlético de Madrid é o destaque da temporada

Simeone foi o melhor técnico no ano e
 o Atlético foi a sensação do futebol europeu. (Reuters)
Os campeonatos nacionais na Europa foram sensacionais na última temporada, tivemos a Premier League mais disputada de todos os tempos vencida pelo Manchester City, vimos também a Roma dar trabalho a Juventus por um tempo, mas a Velha Senhora segue dominando com facilidade a Itália, o mesmo vale para o Bayern de Munique, o alemão não tem rivais em seu país. Na Espanha, La Liga apresentou um dos times mais empolgantes e que facilmente cativava os espectadores, destacando que é normal do ser humano torcer para o mais frágil, mas quem disse que o Atlético de Madrid era frágil? Os Colchoneros conseguiram jogar duas vezes contra os dois gigantes da Espanha e não perdeu nenhuma vez, além de conseguir somar 90 pontos em 38 rodadas, foi campeão com muito mérito. Diego Simeone, o técnico que representava a herança da última conquista de La Liga pelo Atlético apostou em David Villa, Juanfran, Gabi e ainda apresentou para o mundo Courtois, Godín, Miranda, Filipe Luís, Koke e, é claro, o centroavante da temporada, Diego Costa. A conquista foi linda e ficou para a história como exemplo de raça e soberania.

3 – O país das águas

Medina fez história e
 venceu lendas. (Gabriel Medina - Facebook)
Honrando o nome do país e confirmando a hegemonia nos esportes, o Brasil mandou muito bem nos esportes aquáticos, começando pelo esquadrão brasileiro da natação que arrebentou no mundial de piscina curta. Foi a primeira vez que o país terminou o campeonato com a primeira colocação, com destaque para Felipe França, César Cielo e principalmente para Etiene Medeiros, a primeira mulher brasileira a conquistar o ouro em campeonatos, foi espetacular! Ainda no mundo das águas, tivemos uma ótima e esperada surpresa, com 20 anos de idade, Gabriel Medina conseguiu desbravar lendas e trazer pela primeira vez o prêmio do mundial de surf, o atleta confirmou as expectativas apostadas e mostrou que agora temos um campeão no surf, também nos encheu de orgulho e está de parabéns.

2 – O 7 a 1 e o reflexo no futebol brasileiro

Esse rosto representa a temporada
 do futebol no Brasil. (FIFA - Facebook)
Esse tópico não é bem agradável, mas o 7 a 1 trouxe várias reflexões e medidas para repensarmos o futebol brasileiro, seguindo com o resultado na Copa do Mundo, tivemos um dos piores e mais fracos, tecnicamente falando, campeonatos nacionais de nossa história. Uma safra muito frustrante, vemos Paulo Henrique Ganso falar mais do que fazer, temos também o bom time do Cruzeiro sobrar, mas ainda não conseguiu mostrar a que veio em competições internacionais, sem falar nas dívidas que cada vez mais estouram e levam nossos patrimônios culturais, os clubes, a verdadeira falência. O 7 a 1 mostrou como estamos ficando para trás em relação as nações europeias, foi a terceira Copa consecutiva que os europeus ficaram com a Taça FIFA, a derrota mostrou como deixamos de ser lucrativos, atletas brasileiros não são mais tão procurados, o Campeonato Brasileiro deixou de ser tão procurado por olheiros do velho continente. Existem saídas, muitas foram propostas, poucas foram levadas a sério, vida longa ao 7 a 1!

1 – 2014: A Copa das Copas

Sessenta e quatro jogos sensacionais, um país que representa melhor do que nenhum outro a história do futebol, sediamos a Copa das Copas! Uma mistura de sentimentos que fizeram a Copa ter um gostinho especial, só cachorro grande brigando rodada a rodada pela glória máxima do futebol, tivemos uma Argélia gigante frente a poderosa Alemanha, também vimos um Brasil fraquinho sendo pisoteado pela agora tetracampeã. Eliminações precoces de Itália, Inglaterra, Espanha e Portugal, uma Holanda que apresentou o melhor futebol, mas prosseguiu sua sina de não conquistar mundiais. Lionel Messi foi o melhor representante do continente sulamericano na Copa do Mundo, ele foi o grande protagonista que levou a Argentina a final e fez a América sonhar com a conquista, não deu! Do vídeo de abertura ao encerramento dos jogos, tudo saiu perfeito e até o que daria errado, no caso o temporal em Pernambuco, terminou com um golaço de Müller contra os Estados Unidos ainda na fase de grupos, vimos também gols para lá de bonitos e inusitados, tal como um gol de cobertura, de fora da área e de peixinho, Robin Van Persie foi o autor da proeza. Tudo deu muito certo e saiu como planejado... Quer dizer, saiu melhor do que a encomenda, sediamos a Copa das Copas, aquele torneio que deixou saudades e ainda me dá aperto no coração, o “ôeaa!” nunca mais foi o mesmo.
A Copa das Copas também rendeu belas imagens. (Google)

Em nome de todos que colaboram no projeto Tribuna do Cisco, eu, como idealizador da ideia, agradeço a todos pelo apoio e a companhia e desejo um feliz 2015, seguiremos juntos e faremos muitas amizades através do esporte. Juntos fazemos Esporte Entre Amigos, até o ano que vem!