terça-feira, 25 de novembro de 2014

Páginas heroicas e imortais

2013 se passou, algumas mudanças vieram, mas o campeão brasileiro em 2014 continuou sendo o Cruzeiro, a Raposa apresentou mais um aproveitamento fantástico e, mesmo sofrendo com desgaste, não teve maiores problemas para se tornar o primeiro mineiro a conquistar quatro títulos do Brasileirão. O time foi bem reforçado, é verdade que Marcelo Moreno praticamente acabou com a participação do então intocável Borges, também foi claro que o ano de Dedé não foi muito bom, sobrando espaço para Léo e para o reforço Manoel, além deles, bons nomes como Marquinhos, Marlone e a boa revelação Alisson ganharam espaço e o time ficou ainda mais encorpado.
Cruzeiro segue como o time a ser batido no futebol nacional. (Foto: Reuters/Edição: Tribuna do Cisco)
Apesar de algumas mudanças, a Raposa seguiu com a mesma pegada, é bem verdade que ganhou corpo, mas os pilares de Marcelo Oliveira continuaram a ser o goleiro Fábio e os geniais Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart. Os dois bons meias não são aquelas joias que o futebol brasileiro valoriza, não são de firulas, as vezes desaparecem em campo, porém os números comprovam o quão importantes eles foram e são, muito da conquista cabem a eles. Marcelo Oliveira também é merecedor de tal conquista, foram dois vices da Copa do Brasil pelo Coritiba, uma péssima passagem pelo Vasco da Gama e, enfim o treinador conseguiu estabilizar a carreira e provar que na sua tranquilidade, a equipe foi longe, se tornando praticamente imbatível nos pontos corridos.

Amplie e confira o elenco bicampeão brasileiro
 consecutivo. (Globo Esporte)
Com sua fortaleza reaberta, o Cruzeiro cresceu, deixando para trás os anos terríveis de 2011 e 2012, o Mineirão também é peça fundamental para o renascimento do azul celeste de Belo Horizonte. A casa estava cheia e os adversários não conseguiam ver a cor da bola, a prova disso foi aquele duelo sensacional contra o Grêmio de Scolari, o 1 a 0 foi suficiente para mostrar a força do estádio e da torcida, além de colocar o Cruzeiro sem adversário no Brasileirão. Também fora de casa a Raposa mostrava sua força, foi o melhor visitante de todo o campeonato, valendo o destaque também para a partida de semana passada contra novamente o Grêmio, a virada no Rio Grande do Sul praticamente consumou a conquista, os mineiros são merecedores dessa glória!

Para confirmar sua segunda tríplice coroa na bela história, o Cruzeiro terá que dar uma de Atlético e reverter a delicada situação, vencer por três gols de diferença, tarefa nada simples.