domingo, 23 de novembro de 2014

Novamente, Lewis!

No grandioso desfecho da temporada 2014 da Fórmula 1, o grande destaque ficou para a reedição do duelo Lewis Hamilton e Felipe Massa, se em 2008 o embate não foi diretamente, hoje, os dois pilotos travaram uma disputa espetacular, mesmo que Massa não tivesse obrigação nenhuma para com o título. No geral, tivemos a decepcionante corrida de Nico Rosberg, logo na primeira curva, o alemão percebeu que seu carro não estava nada bem e ele não teria a menor chance contra um Hamilton mais experiente e com um carro na melhor das condições.
Festa merecida! Lewis agora é bicampeão de Fórmula 1. (Divulgação)
O campeonato estava decidido, a emoção que circulou semanas antes acabou em segundos, apesar disso, o Grande Prêmio de Abu Dhabi ainda nos apresentaria cenas impactantes, sem falar do significado que Yas Marina representou. A corrida marcou o ponto final de alguns casamentos, como por exemplo a frustrada passagem de Fernando Alonso pela Ferrari, o espanhol se decepcionou bastante por não ter defendido as cores da lendária escuderia enquanto ela estava no auge, Alonso fez milagre e ainda conseguiu disputar o título contra Vettel em 2010, o fato é que o fim da parceria foi melancólico.

Diferente de Alonso e Ferrari, Sebastian Vettel encerrou seu ciclo de ouro pela RBR no dia de hoje, o tetracampeão teve um ano para ser esquecido, dessa forma, ele irá se aventurar na Ferrari para provar que pode render em outra equipe, que a RBR não foi a única responsável pelo seu auge dos quatro anos passados. Fernando deverá seguir para a Mclaren e Vettel, como já citado, vai defender a Ferrari. O destaque de Yas Marina foi, sem dúvidas, a atuação de gala da Williams, Felipe Massa foi excelente! Conseguiu jogar de igual para igual contra as Mercedes, o que no meio da temporada parecia impossível, o segundo lugar do brasileiro mostrou que ele superou o período de ostracismo e que a equipe pode sim ambicionar sonhos maiores.

O fato é que se a FIA queria emoção com a mudança de regras, ela deve ter percebido que a Fórmula 1 continuou muito pragmática, no caso, tivemos uma disputa entre uma equipe, Vettel foi substituído por Hamilton e Rosberg, mesmo assim, a F1 segue sem tanta disputa, pode melhorar, mas os rumos deixam claro que teremos mais do mesmo nos próximos anos. Em relação aos dois talentos da temporada, Hamilton mereceu e provou ser um piloto melhor, mais experiente, o inglês soube aproveitar melhor as corridas, vencendo onze das dezoito disputadas. Hamilton ganha experiência e chega ao bicampeonato, chegará ainda mais encorpado para a disputa em 2015, já é o grande favorito, contudo, o piloto da Mercedes mostrou que é muito talentoso e que merecia mais do que a McLaren poderia lhe oferecer na época em que Lewis deixou a escuderia.

No mais, a temporada foi muito boa, apesar de pragmática, tivemos ótimos momentos, algumas corridas emocionantes (como a de hoje), boas surpresas, o retorno de Felipe Massa a boa forma, o carisma de Daniel Ricciardo e uma Mercedes irretocável, é provável que muita coisa melhore para a temporada 2015, a dança das cadeiras dará um novo ânimo para equipes e pilotos, talvez Hamilton e Rosberg ganhem novos rivais para a disputa do Mundial, a F1 precisa que isso aconteça, é caso de urgência.
GP digno de final de temporada. (Tribuna do Cisco)

Nós agradecemos a todos que acompanharam mais uma temporada de Fórmula 1 conosco, foram os dezoito GPs comentados e analisados corrida a corrida, lhes convido a seguir conosco no Mundial em 2015, tem muita coisa boa vindo por aí, Esporte Entre Amigos!

PS: Dedicamos a temporada a Michael Schumacher e a Jules Bianchi.

Grande Prêmio de Abu Dhabi (Yas Marina) - Classificação Final:
(Extraído de GloboEsporte.com)

Mundial de Pilotos:
1. Lewis Hamilton: 384 pontos
2. Nico Rosberg: 317
3. Daniel Ricciardo: 238
4. Valtteri Bottas: 186
5. Sebastian Vettel: 167
6. Fernando Alonso: 161
7. Felipe Massa: 134
8. Jenson Button: 126
9. Nico Hulkenberg: 96
10. Sergio Pérez: 59
11. Kevin Magnussen: 55
12. Kimi Raikkonen: 55
13. Jean-Eric Vergne: 22
14. Romain Grosjean: 8
15. Daniil Kyvat: 8
16. Jules Bianchi: 2
17. Pastor Maldonado: 2

*Os demais ainda não somaram pontos.

Mundial de Construtores:
1. Mercedes: 701 pontos
2. RBR/Renault: 405
3. Williams/Mercedes: 320
4. Ferrari: 216
5. McLaren/Mercedes: 181
6. Force India/Mercedes: 155
7. STR/Renault: 30
8. Lotus/Renault: 10
9. Marussia/Ferrari: 2
10. Sauber/Ferrari: 0
11. Caterham/Renault: 0