domingo, 7 de setembro de 2014

Enfim, Massa!

Voltando em grande estilo e homenageando o 7 de setembro, o Grande Prêmio de Monza foi novamente magistral, houveram vários duelos sensacionais, erros crassos e marcou a volta de Felipe ao pódio da Fórmula 1, o brasileiro enfim conseguiu mandar muito bem e conseguiu encerrar o jejum que vinha desde o GP da Espanha do ano passado. A Itália também mostrou um pouco mais da crise sem fim da Ferrari, foi a primeira vez que Fernando Alonso não pontuou na temporada, o espanhol percebeu que o motor não estava legal e optou por abandonar o quanto antes, para a tristeza dos italianos e da lendária escuderia.
Hamilton responde e vence, Rosberg é vaiado no pódio. (Reuters/Tribuna do Cisco)
Após ver Daniel Ricciardo conquistar duas vitórias consecutivas, a Mercedes seguiu o plano de deixar a briga entre seus dois pilotos continuar, Nico Rosberg logo roubou a pole de Hamilton que tentava esquecer o Grande Prêmio da Bélgica, mas a dupla da equipe campeã da temporada dominou praticamente toda a prova em Monza. Na largada, Felipe Massa conseguiu dar um importante passo para a conquista do pódio, já seu parceiro Valtteri Bottas obteve um desempenho horrível, caiu da terceira para a décima colocação, ou seja, tivemos papel invertido e o finlandês foi quem teve que fazer corrida de recuperação.

A vantagem de Massa na segunda colocação durou muito pouco, o carro e o piloto da Mercedes eram melhores que o brasileiro, mas a terceira colocação já estava de bom tamanho para a Williams, enquanto Hamilton arrancou para buscar a primeira posição roubada por Rosberg. A briga pela ponta foi sensacional do início ao fim, vimos Rosberg pecar duas vezes e passar direto no lugar de completar a curva, resultado: Hamilton se aproveitou, ganhou tempo e recuperou a ponta, para a alegria da massa que ficou muito desapontada pelo ato de Rosberg em Spa.

O que mais chamou atenção em Monza foi a intensa disputa desde a quarta até a décima colocação, isso mesmo! Bottas se recuperou muito bem e conseguiu alcançar a quarta colocação, o piloto da Williams não deixa Massa em paz. Quem também conseguiu se sair bem nos momentos finais foi Daniel Ricciardo, creio que o australiano percebeu que estava perdendo a vantagem conquistada nas últimas duas provas e foi ao ataque, conseguindo a quinta colocação, foi bem, mas perdeu um pouco do gás acumulado com as duas vitórias seguidas. Outra boa disputa, nesse mesmo bolo, foi o duelo entre Magnussen e Perez, o piloto da McLaren e o da Force India protagonizaram boas ultrapassagens, minha grande crítica vai para a FIA, houve muito rigor na punição a Magnussen, o toque não foi tão acintoso, deviam ter deixado rolar. O dinamarquês levou a pior e acabou punido em 5 segundos, terminando em décimo lugar. No final, Hamilton não deu sopa para o azar e cruzou a linha de chegada com um tempo de 1h19min10s236, excelente! Rosberg ficou em segundo e conseguiu manter a vantagem na briga pelo título, Felipe Massa, enfim não teve o carro quebrado, não se envolveu em acidente na última curva e conseguiu terminar a prova em terceiro, foi o primeiro pódio do Brasil na temporada, justamente no dia da independência do país, o próximo tabu a buscar é realmente ouvirmos o hino nacional, tarefa bastante complicada para Felipe no ano de 2014.
Largada conturbada, Massa no pódio e erro de Rosberg, o GP de Monza. (Tribuna do Cisco)

A F1 retorna apenas no fim de setembro, acredito que a Mercedes tenha feito o dever de casa na pausa que teve e o título realmente está entre Hamilton e Rosberg, com vantagem para o “odiado” piloto alemão. O Grande Prêmio de Cingapura acontecerá em 21 de setembro e certamente teremos o duelo pela ponta e a briga entre Massa e Bottas será apimentada.

Grande abraço!

Mundial de Pilotos:
1. Nico Rosberg: 238 pontos
2. Lewis Hamilton: 216
3. Daniel Ricciardo: 166
4. Valtteri Bottas: 122
5. Fernando Alonso: 121
6. Sebastian Vettel 106
7. Jenson Button: 72
8. Nico Hulkenberg: 70
9. Felipe Massa: 55
10. Kimi Raikkonen: 41
11. Sergio Pérez: 39
12. Kevin Magnussen:38
13. Jean-Eric Vergne: 11
14. Romain Grosjean: 8
15. Daniil Kyvat: 8
16. Jules Bianchi: 2

*Os demais ainda não somaram pontos.

Mundial de Construtores:
1. Mercedes: 454 pontos
2. RBR/Renault: 272
3. Williams/Mercedes: 177
4. Ferrari: 162
5. McLaren/Mercedes: 110
6. Force India/Mercedes: 109
7. STR/Renault: 19
8. Lotus/Renault: 8
9. Marussia/Ferrari: 2
10. Sauber/Ferrari: 0
11. Caterham/Renault: 0