terça-feira, 16 de setembro de 2014

Raio-x UEFA Champions League 2014/2015

Após os eletrizantes inícios de campeonatos nacionais, a bola vai rolar para a Liga dos Campeões da Europa. O maior torneio de futebol do mundo vai colocar em cheque o poderio do campeão Real Madrid sem Dí Maria, o projeto de sucesso de Pep Guardiola comandando o Bayern depois da sapatada sofrida para o Real na temporada passada e ainda contará com os excelentes retornos de Liverpool e Roma ao campeonato. Também vale destacar as sentidas ausências de Manchester United, Milan e Internazionale, os três gigantes estão em processo de renovação, desfalcando a Liga e dando oportunidades para outros clubes, confira o nosso raio-x!
Emocionante como sempre, dada a largada para mais uma temporada da UEFA Champions League. (Tribuna do Cisco)
Grupo A – Atlético de Madrid, Juventus, Malmö e Olympiacos

O atual vice-campeão da Europa contou com a sorte e pegou um grupo bastante tranquilo, a verdade é que o reforçado Atlético de Madrid é o grande favorito a liderar a chave, isso porque Diego Simeone e seus comandados já mostraram ao mundo que não se enfraqueceram e que ainda podem surpreender o planeta, a prova disso foi a vitória sobre o Real Madrid no Bernabéu no último fim de semana. Um meio de campo recheado de bons jogadores, promessa espanhola (Koke), promessa francesa (Griezmann), talento italiano (Cerci), artilheiro croata (Mandzukic), um dos poucos zagueiros brasileiros que demonstram confiança (Miranda), dentre outros bons jogadores que compõem um elenco preparado, pronto e talentoso, os Colchoneros seguem fortes, mesmo após sofrer “ataques” pesados na janela de transferências.


Simeone segue firme no Atlético competitivo. (World Soccer)

A Juventus segue com uma forte dinastia no futebol italiano, já são três títulos seguidos e uma equipe bastante sólida, porém o clube não consegue render nas competições internacionais, a falta de ambição dos Bianconeri acabou com a paciência de Antonio Conte, o treinador deixou o clube e assumiu a Azzurra, com isso, Allegri terá a dura missão de botar Tévez, Pirlo, Vidal e companhia para jogar futebol na Liga dos Campeões, tarefa que nem Conte conseguiu. Acredito que a permanência de Arturo Vidal foi crucial para apresentar o que realmente a diretoria da Velha Senhora quer, o plantel foi mantido, reforçado e tem tudo para ir longe na Champions League, o grupo é muito tranquilo e só terá o Atlético de Madrid para fazer frente em uma disputa pelo primeiro lugar. Vale destacar as contratações da Juve, Evra, Romulo, Ferreyra e a do injustiçado jovem atacante Alvaro Morata.

O Olympiacos fez o mais difícil na temporada passada, venceu o Manchester United por 2 a 0 na ida e conseguiu tomar 3 gols deprimentes na partida de volta, sem nenhuma ambição, o time não conseguiu prorrogar o empréstimo de Joel Campbell (voltou ao Arsenal), ainda por cima, viu Javier Saviola trocar a equipe grega pela sensação italiana Hellas Verona, por sorte, o “Judas” Konstantinos Mitroglou não conseguiu manter a boa forma na Inglaterra nem na Copa do Mundo, com isso, a volta ao Olympiacos será  a prova  de fogo para o bom atacante, acredito que os gregos beliscarão a vaga na Liga Europa. O Malmö é aquele time forte candidato a ser o saco de pancadas, um mero figurante.

Palpite: Atlético de Madrid e Juventus.

Grupo B – Real Madrid, Basel, Liverpool e Ludogorets Razgrad

É hora do show! A conquista de “La Decima” encerrou um longo jejum dos Anjos Brancos e o título deixou Florentino Pérez mais ambicioso, gastou muita grana em James Rodríguez, Keylor Navas e Toni Kroos, o erro crasso do presidente foi ter permitido ou até mesmo forçado a saída de Dí Maria do plantel merengue, o argentino foi disparado o melhor jogador da última temporada e, sem ele, dificilmente o time teria conseguido conquistar a Champions League. Ancelotti tem percebido a falta que o argentino tem feito, o Real ainda não encontrou uma formação ideal, James tem demorado a entrosar e Kroos ainda não substituiu Xabi Alonso a altura, acredito que o sucesso do time na temporada passará por uma variação tática que adéqüe o camisa 10 colombiano junto ao trio BBC, a chegada de Chicharito foi benéfica pelo fato do mexicano ser melhor que Morata, por ser mais experiente e ter sido mais testado, além do mais, Benzema não ficará não sobrecarregado. Por fim, creio que Navas deveria ser mais utilizado, há tempos que Casillas não vive uma boa fase e tem comprometido muito o desempenho Madridista. Pensando no grupo, o Real não terá problemas e o Liverpool será o grande adversário, o resto será saco de pancadas.
Toni Kroos e James Rodríguez para tentar repor Alonso e Dí Maria. (Info Bolaholic)
O Liverpool viveu anos de secas, o time chegou a ser considerado equipe de médio porte, mas a filosofia e o bom trabalho de Brendan Rodgers elevaram os Reds de patamar, foi por pouco que o clube não conseguiu conquistar a Premier League, contudo, a base foi reforçada e coube a Balotelli a missão complicada de suprir a ausência de Suárez. O time é excelente, o trio sensação formado por Coutinho, Sterling e Sturridge tem tudo para brilhar na Liga dos Campeões, destacando também o retorno de Steven Gerrard, um gigante que já tem título de Liga dos Campeões no currículo. Um Liverpool jovem, sedento por glórias e pronto para brilhar, acredito que ainda seja cedo para vermos os Reds com força suficiente para render na Liga, apesar disso, o time não terá dificuldades para se classificar no grupo. Lembrando o ótimo embate entre Real Madrid e Liverpool, uma das últimas boas temporadas dos Reds aconteceu em 2008/2009, o time inglês enfiou um sonoro 4 a 0 que mandou os Madridistas para casa mais cedo, veremos um placar tão elástico em 2014/2015?

O Basel mostrou que pode surpreender quando bateu o Chelsea na ida e na volta na temporada passada, o problema é que as oscilações fizeram com que o clube suíço acabasse não se classificando para a segunda fase. Como em toda temporada, os time deverá apresentar mais um bom jogador que despontará e rumará para um grande time, no mais, o Basel deverá ficar na zona da Liga Europa. O Ludogorets vai debutar na Liga dos Campeões, a zebra búlgara não teve muita sorte e caiu no mesmo grupo do atual campeão e do time inglês com mais títulos europeus, ou seja, a equipe verde não terá uma boa recepção na competição, é forte candidato a ser a pior equipe da fase de grupos.

Palpite: Real Madrid e Liverpool.

Grupo C – Benfica, Zenit, Bayer Leverkusen e Monaco

Júlio César para por o Benfica nos trilhos. (Divulgação)

Em um dos grupos mais frágeis da temporada, o campeão português, Benfica, não deverá ter maiores problemas para liderar o grupo C, apesar de não viver uma fase tão excelente, o Encarnado se reforçou muito bem e tem tudo para aprimorar o entrosamento duelando em um grupo bem parelho. Jorge Jesus observou bem o mercado e trouxe ótimos jogadores brasileiros, tanto a experiência de Júlio César para o gol, quanto a juventude e boa forma de Anderson Talisca (o garoto nem precisou de adaptação para mostrar bom futebol). Além dos brasucas, o Benfica conta com jogadores com potencial para brilhar em grandes centros, na atual temporada, o protagonismo caiu no colo de Nico Gaitán, o argentino terá que chamar a responsabilidade.

O Zenit passou apuros nas fases preliminares, André Villas-Boas tem no seu plantel Hulk e mais dez, com isso, é difícil imaginar que os russos possam surpreender como aconteceu na Copa da UEFA em 2007/2008, pode até ser que o Zenit consiga brigar por uma vaga na fase de mata-mata, porém, só vejo essa equipe pronta para brigar pela Premier League Russa, nada mais que isso. O Bayer Leverkusen é um time melhor estruturado e administrado, com isso, vem mantendo bem uma regularidade que sempre o credencia a uma vaga nos grupos, o time alemão é forte o suficiente para rigar com o Benfica pelo primeiro lugar do grupo, se sobressaindo frente ao Zenit e ao Monaco, será uma briga muito boa.

Os Monegascos vem sofrendo um desmanche desenfreado, com isso, o projeto foi por água abaixo, Falcao e Rodríguez foram embora, ficou uma equipe carente que é forte candidato a ser rebaixado na Ligue 1, não tem como esperar grandes feitos do Monaco, a única coisa boa da equipe do Principado para a temporada é o mítico estádio Louis II, no mais, o vice-campeão francês irá segurar a lanterna do grupo.

Palpite: Benfica e Bayer Leverkusen.

Grupo D: Arsenal, Borussia Dortmund, Galatasaray e Anderlecht

Sánchez foi mais um reforço
milionário dos Gunners. (Getty Images)

Reencontrando o Borussia Dortmund na fase de grupos, o Arsenal vive tempos de calmaria, o time enfim tem gasto dinheiro em contratações, hoje, a equipe é forte e candidato a título na Premier League, ou seja, não me surpreenderia se Wenger e seus comandados tiverem uma campanha de sucesso na Liga dos Campeões. O técnico francês agora consegue unir o talento que já tinha (Ramsey, Wilshere, Walcott) com reforços de alto escalão que elevam o patamar dos Gunners (Sánchez, Özil, Cazorla), o fato é que a temporada deverá ser muito boa para o time de Londres, para mim, são favoritos a liderar o grupo D e podem novamente surpreender o Borussia Dortmund.

Os eternos vice-campeões alemães terão mais uma temporada de afirmação, Jurgen Klopp segue me impressionando como técnico, o visionário alemão observou atentamente o mercado supriu a saída de Lewandowski com dois grandes artilheiros, os jovens Adrián Ramos e Ciro Immobile, depois, o técnico conseguiu resgatar Kagawa junto ao Manchester United, o japonês foi a melhor coisa que apareceu no Aurinegro nos últimos anos, agora cabe a Kagawa resgatar seu bom futebol desperdiçado em Manchester, juntos, o meia e o clube podem fazer coisas grandes, assim como fizeram quando conquistar o bicampeonato consecutivo na Bundesliga. O Borussia Dortmund ainda é forte e vai brigar ponto a ponto com o Arsenal pela ponta, serão confrontos imperdíveis!

Perdendo fôlego aos poucos, o Galatasaray trocou de comandante italiano, saiu Mancini, entrou Prandelli, junto ao ex-técnico da seleção italiana, vieram Dzemaili e Pandev, além da manutenção de Wesley Sneijder, o ponto negativo foi a saída de Didier Drogba (de volta ao Chelsea), contudo, a equipe de Istambul ainda tem nomes interessantes em seu plantel, do “maluco e raçudo” Felipe Mello ao “matador” Burak Yilmaz, os turcos ficarão com a vaga na Liga Europa. O Anderlecht é o eterno saco de pancadas, não terá a menor chance, como ponto positivo dos belgas, destaco o retorno de Defour a equipe, nada além disso.

Palpites: Arsenal e Borussia Dortmund.

Grupo E – Bayern de Munique, Manchester City, CSKA e Roma

O grupo da morte da UEFA Champions League foi bastante cruel com equipes que vem apresentando um futebol bastante vistoso, o Bayern de Munique dispensa comentários, o Manchester City não é mais um mero coadjuvante, a Roma é aquele time que é capaz de repetir os feitos do Borussia Dortmund e do Atlético de Madrid, sobrando para o CSKA a provável lanterna do grupo. O Bayern de Munique era o time a ser batido, porém o orgulho de Pep Guardiola e as poucas deficiências do elenco fizeram com que o clube Bávaro tomasse uma inesquecível goleada para o Real Madrid em pleno estádio Allianz Arena, foi à gota d’água! O espanhol não estava para brincadeira, desembolsou muita grana e trouxe nomes renomados, a certeza do futebol de alto nível de Xabi Alonso e Robert Lewandowski, um goleiro reserva de segurança para ser sombra de Neuer, chegou Pepe Reina, as apostas Bernat, Rode, Kurt e o excelente zagueiro Benatia, o Bayern ainda continua sendo a maior força do futebol europeu, é o time a ser batido.
Xabi Alonso é mais uma estrela a desembarcar em Munique. (Divulgação)
Demorou muito para que o Manchester City amadurecer e conseguir a classificação para a fase de mata-mata, com o passar do tempo, o time foi construindo um bom estilo de jogo, um entrosamento quase que perfeito, impressionante! Após conquistar o título da Premier League mais difícil da história, os Citizens estão mais do que credenciados a brilhar na Liga dos Campeões, o grande problema foi o cruel sorteio, os ingleses terão provas de fogo tão complexas que as fases finais. Manuel Pellegrini está firmado no cargo e estabilizado na carreira, o clube manteve a boa base e reforçou com algumas peças, mesmo com pouca experiência, o City pode ser considerado uma equipe que pode surpreender, como o Chelsea conseguiu surpreender em 2011/2012.

A Roma é uma equipe que evoluiu muito rapidamente, a chegada de Rudi Garcia mexeu com o clube e os resultados foram quase que imediatos, reforçados e entrosados, o time da capital pode sim mirar altas expectativas para o decorrer da temporada. Se na temporada passada o segundo lugar no Calcio foi de bom tamanho, na atual os Romanistas não querem deixar a oportunidade escapar, na Liga dos Campeões, virá os desafios mais complicados da temporada, a Roma quer provar a evolução e terá que duelar contra três campeões nacionais, o alemão, o inglês e o russo. Bons nomes como Radja Nainggolan, Miralem Pjanic e Gervinho se misturam com a experiência de Maicon (campeão europeu em 2010 com a Internazionale), Ashley Cole (campeão europeu em 2012 com o Chelsea) e De Rossi e Totti (campeões do mundo pela Itália na Copa 2006), o fato é que o time é muito bom, o técnico é muito bom e o clube tem uma história muito boa, tradição e qualidade para fazer a Roma surpreender o planeta, será uma briga muito boa! O CSKA tem jovens jogadores que podem se destacar, já é hora para Dzagoev mostrar que não é só um jogador de médio porte, terá que chamar a responsabilidade, apesar do time organizado, os russos não deverão ter força suficiente para brigar contra três grandes clubes, a tendência é que segure a lanterna.

Palpite: Bayern de Munique e Manchester City.

Grupo F: Barcelona, Paris Saint-Germain, Ajax e Apoel

Nova Era na Catalunha, Rakitic já é
insubstituível. (Getty Images)

Uma temporada melancólica resultou em uma nova tentativa de renovação do gigante da Catalunha, as fichas estão depositadas em Luis Enrique e cabe novamente a Messi organizar o time em campo. Mudanças drásticas deverão acontecer daqui a alguns anos, por enquanto, a maior delas foi a saída de Xavi do time titular, o croata Rakitic mostra que os tempos são outros e que o momento é dele, o desempenho do croata já supera os 4 anos de Fabregas. O problema para o clube culé foram algunas apostas um tanto duvidosas, gastar muito dinheiro para trazer Mathieu, Vermaelen e Douglas, juntando os três não dá um Puyol em alto nível, ao contrário, por exemplo, dos reforços trazidos para o gol, Bravo e Ter Stegen farão com que os torcedores não sintam saudades de Valdés e Pinto. A maior contratação foi Luis Suárez, o uruguaio que ainda é incógnita só poderá debutar em outubro, enquanto isso, ficam as expectativas e o receio em apostar no jogador problema. O Barça tem elenco e nome, mas o técnico limitado e reforços “malucos” deverão comprometer mais uma temporada culé.

Mais uma frustração na Liga dos Campeões fez com que o dono do PSG fizesse mais uma loucura, 50 milhões de euros por David Luiz foi um valor muito exagerado, em contrapartida, o elenco segue forte e ganhou um bom zagueiro/volante. Falta ao PSG maior maturidade e mais Ibrahimovic nos jogos decisivos, o sueco resolve quase toda a temporada do clube de Paris, mas ele segue “sumindo” nos confrontos decisivos da Liga dos Campeões, o sucesso dos parisienses sempre passará pelos pés de Ibra, é a peça que falta para aprimorar o desempenho. Lucas, Lavezzi e Pastore estão devendo, o trio não consegue armar bem o jogo, sobrecarregando os volantes pensadores, se não tivesse gastado tanto em David Luiz, talvez sobrasse um pouco da quantia para ter trazido Dí Maria, quem perdeu foi o PSG. Apesar de tudo, o PSG pode sim fazer frente ao Barcelona, vai brigar pela ponta do grupo!

Ajax tem tradição, mas há tempos que não conquista o acesso ao mata-mata, esse ano não será diferente, destaque para a saída de Daley Blind (rumou para o Manchester United). O Apoel conseguiu um feito e tanto ao chegar a fase de quartas de final na temporada 2012/2013, com um grupo tão difícil como esse, o Apoel deverá ficar com a lanterna, sem chances de surpresa.

Palpite: Barcelona e PSG.

Grupo G – Chelsea, Schalke 04, Sporting e Maribor

Courtois agora é titular do Chelsea. (Getty Images)
Semifinalista da última edição, o Chelsea do Special One conseguiu unir o útil ao agradável para a nova temporada, veio uma penca de bons jogadores do Atlético de Madrid (Courtois, Filipe Luís e Diego Costa), veio Fàbregas e mais dois atacantes, o velho conhecido e ídolo máximo do clube, Didier Drogba, e a aposta Loic Rémy. A minha única dúvida sobre os Blues na temporada é no setor defensivo, de nome cascudo só sobraram John Terry e Gary Cahill, David Luiz se foi e nenhum outro foi contratado, Mourinho deverá apostar em alguns jovens nomes para compor o elenco. No mais, o Chelsea tem um time bastante pronto e, como já não tem mais aquela pressão pela primeira conquista, o time pode sim ser considerado um dos favoritos ao título, na fase de grupos, os londrinos não deverão ter maiores dificuldades, vão passar com boa vantagem.

O Schalke 04 está na mesma situação do Bayer Leverkusen, sempre consegue ir bem na Bundesliga a ponto de beliscar uma vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões, sem falar que o clube até tem força suficiente para pintar no mata-mata, o problema é que os Azuis-Reais sempre se classificam na segunda colocação, pegando um adversário gigante que não abre nenhuma possibilidade para as expectativas dos alemães. Os mineiros deverão ficar com a segunda posição, mas das oitavas não passam, assim como foi na temporada passada. Foram anos de fila, o Sporting, vice-campeão português, está de volta a Liga dos Campeões e conseguiu montar um bom time, com destaque para o retorno de Nani a Lisboa, porém, o bom Leonardo Jardim deixou o clube e assumiu o Mônaco, sem falar que o Sporting ainda passa por um processo de reconstrução, é difícil prever que os portugueses consigam a classificação em um grupo que possui Chelsea e Schalke, diria que o Sporting ficaria com a terceira colocação. O Maribor é um time com um nome bastante legal... E só!

Palpite: Chelsea e Schalke 04.

Grupo H: Porto, Shakhtar Donestk, Athletic Bilbao e BATE Borisov

O último grupo é tão equilibrado que até o cabeça de chave pode não se classificar, é verdade que o Porto, bicampeão europeu, vive uma época de transição, está a procura de um futebol vistoso e que traga bons resultados, Julen Lopetegui foi o encarregado e trouxe ótimos nomes para o clube, foram os casos dos espanhóis Adrián López, Cristian Tello, o holandês Indi, os brasileiros Casemiro e Otávio que se juntaram aos excelentes Jackson Martínez, Danilo, Alex Sandro, Rúben Neves e Ricardo Quaresma, prevejo um bom futuro ao Porto, deve passar de fase, todavia, ainda é muito cedo para ter boas expectativas.

O Shakhtar vive um período sombrio, por conta dos problemas que a cidade de Donestk vem sofrendo, o clube teve que se mudar para Lviv, com isso, as dificuldades só aumentaram e a situação do interessante time parece estar cada vez mais complicada. Apesar do bom elenco, acredito que o extra-campo vai comprometer a campanha dos ucranianos, não descarto a hipótese de sofrer uma debandada num futuro próximo, os ucranianos vão para a Liga Europa!

Bilbao surpreendeu na fase preliminar. (Getty Images)
O Bilbao fez bonito desde a fase preliminar, conseguiu eliminar o Napoli com muita autoridade, entra na fase de grupos mais experiente e mais motivado, destaco o ótimo garoto Muniaín, o atacante Aduriz, o País Basco deverá ficar em festa, as expectativas são muito boas para o clube espanhol, diria que conseguirão beliscar a segunda posição do grupo. Em um grupo tão fraco comparado aos outros, o BATE Borisov foi quem ficou com a última vaga, devendo também ficar com a segunda colocação da chave.

Palpites: Porto e Atlhetic Bilbao.