domingo, 7 de setembro de 2014

Independência ou morte!

Foram anos de muito sofrimento nas mãos dos argentinos, derrotas que deixaram cabisbaixos até os mais fanáticos torcedores do bom basquetebol brasileiro e do projeto de Rubén Magnano. Todavia, a campanha no Mundial da Espanha estava excepcional, quatro grandes vitórias e uma derrota apenas, justamente para os favoritos e donos da casa, os espanhóis. Então, eis que veio a Argentina, nossa principal prova de fogo para confirmarmos que a campanha está excelente, está valendo à pena, podemos sim sonhar em conquistar medalha, veio o nosso grito de independência, no sete de setembro, comandados por um argentino, contra a Argentina, a história foi escrita.
O tabu foi encerrado e os argentinos estão eliminados do Mundial, Brasil que segue! (EFE/Tribuna do Cisco)
Após um início bem decepcionante, no caso, vimos mais uma vez o Brasil começar mal, só que o adversário era a Argentina, o time que ainda conta com a estrela de Luis Scola, apesar de veterano, o craque ainda é o melhor jogador argentino. O problema foi que Scola estava muito violento e a geração brasileira vive seu auge, vai chegar muito forte para as Olimpíadas do Rio e tem tudo para chegar pelo menos até a semifinal do Mundial. O segundo quarto realmente provou um pouco da falta de atenção brasileira, os argentinos estavam soltos na entrada do garrafão, resultando em muitos pontos de três para os hermanos.

O segundo tempo foi um divisor de águas, o time brasileiro mandou o nervosismo para o espaço e, comandados por uma atuação de gala de Raulzinho, detalhe: o garoto tem apenas 22 anos e conseguiu decidir um jogo que muitos atletas mais experientes jamais conseguiram, uma façanha e tanto! A Argentina ainda tinha certa facilidade em acertar os arremessos de três pontos, mas o Brasil conseguiu administrar o resultado e, graças a um excelente jogo coletivo, foi esticando a vantagem e quando os hermanos perceberam, já estavam eliminados com uma sonora “goleada”, 85 a 65 para o Brasil, após 12 anos de tabu, vários traumas e muitas gozações, eliminamos a Argentina e estamos entre os oito melhores países do mundo no basquete, épico!

A Seleção Brasileira retorna as quadras na próxima quarta-feira, a equipe é favorita contra a Sérvia, tem um time melhor e já venceu os sérvios na fase de grupos, contudo, não pode oscilar como oscilou na primeira partida, qualquer erro pode ser fatal e os europeus não têm nada de bobos. Acredito na vitória e classificação brasileira, digo mais, estaremos na rota da Espanha por uma vaga na finalíssima, seria fantástico e está próximo de acontecer a revanche, será de tirar o fôlego.

Até a próxima!