quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Raio-x Liga BBVA 2014/2015

Surpreendente e emocionante como na última temporada, a liga espanhola começou com três grandes candidatos a conquista, a garra do atual campeão Atlético de Madrid, a tradição do Barcelona e a força do estrelado elenco do Real Madrid. Comandado por Diego Simeone, o Atlético de Madrid foi a sensação da temporada passada, a incrível campanha quase terminou com o título da Liga dos Campeões, apesar do vice-campeonato, o clube encerrou a seca e foi campeão espanhol. O problema em ser vitrine foi a perda de grande parte do elenco, Courtois, Filipe Luís, David Villa e Diego Costa, ou seja, os principais nomes do time. O que mais me impressionou na manutenção do elenco para a nova temporada foi a opção de “Cholo” Simeone por não segurar Diego Ribas e Adrián López no time, os dois foram importantíssimos na campanha passada, pensava que seriam nomes certos para os Colchoneros. Diego foi para o Fenerbahce e López seguiu para o Porto
Dois gigantes tentando destronar o Atlético. (Tribuna do Cisco)
As novas caras do super campeão da Espanha.
(Caught Offside)
Para repor a saída das estrelas rebeldes, Simeone foi certeiro, calculável e trouxe nomes muito interessantes, primeiro, para o lugar de Courtois, vieram dois bons goleiros (Moyá e Oblak), para repor a saída de Filipe Luís, também chegou dois jogadores da posição, o brasileiro Siqueira e o bom argentino Ansaldi. Para o meio de campo, o jovem Griezmann vai ajudar Arda Turan e Koke, já tem sido utilizado como titular e, para substituir Villa e Costa, chegou um nome de respeito, um atacante que vive seu auge, o excelente Mário Mandzukic, o croata é titular incontestável e já mostrou a que veio, foi o cara que garantiu a conquista da Super Copa da Espanha pelo time Colchonero, um camisa 9 que impõe muito respeito. Apesar do excelente time e da garra de Simeone no banco de reservas, acredito que o Atlético não terá como repetir o desempenho da temporada passada, Real e Barcelona se fortaleceram demais e sustentar 38 rodadas não é para qualquer um, portanto, coloco o Atlético na terceira colocação ao final da temporada.

Em clima de renovação, o Barcelona tentou repetir a aposta nos moldes de Pep Guardiola, trouxe Luis Enrique para treinar o time culé. Enrique foi excelente como técnico do Barça B, porém, suas experiências no profissional têm sido bem decepcionantes, primeiro, sua aventura na Roma não deu certo, destacando ainda, que ele deixou o time na mão pedindo demissão enquanto o clube apostaria na continuidade de seu trabalho, comandando o Celta, os números melhoraram, mas ainda deixou a desejar. Agora, o espanhol dirigirá um gigante e terá a obrigação de mostrar serviço caso realmente queira se firmar como técnico. Para a renovação catalã vieram os goleiros Bravo e Ter Stegen, o fraco lateral Douglas, o limitado zagueiro Mathieu e o decadente Vermaelen, o ótimo meia Rakitic e o atacante Suárez que dispensa apresentação. No geral, temos reforços bem contestados e quatro bons jogadores, há tempos que o Barcelona necessitava de zagueiros, só que a “grande” diretoria gastou muito dinheiro pelo limitadíssimo Mathieu e mais alguns milhões por Thomas Vermaelen, o belga que vive no departamento médico. Ainda não consigo compreender a contratação do lateral Douglas, de contestado no São Paulo para sombra de Daniel Alves na Espanha, difícil imaginar o sucesso do brasileiro. Os bons goleiros Bravo e Stegen farão com que os torcedores não sintam a menor falta de Valdés e Pinto, além disso, a chegada de Rakitic será fundamental para melhorar o desempenho do meio-campo do Barcelona, o croata já colocou Xavi no banco de reservas. Por último, Luís Suárez já era para estar em campo, porém a mordida em Chiellini e a suspensão da FIFA fizeram com que o uruguaio só possa estrear em outubro, um reforço de peso, será peça importante para o retorno de um camisa 9 centroavante que também pode atuar mais atrás ou pelos lados, um jogador fantástico! O Barcelona tem elenco, contudo, um técnico que ainda não se firmou e contratações duvidosas podem tornar a equipe presa mais fácil que o Real em La Liga, coloco os catalães na vice-colocação.
O Barcelona e contratações controvérsias. (Tribuna do Cisco)
Embalados pela conquista de “La Decima”, o Real Madrid poderia e deveria ter mantido o time campeão europeu da temporada passada, mas foi confirmado que Florentino Pérez tem um sério distúrbio em gastar muito dinheiro e investir em arriscadas apostas. A prova clara disso foi gastar muito dinheiro por James Rodríguez e permitir que Di María partisse rumo ao Manchester United, trocou o certo pelo duvidoso, o melhor jogador da equipe na última temporada pelo artilheiro da Copa do Mundo. Com uma formação bem encaixada, vai ser complicado colocar Rodríguez já que ele não atua na mesma função que o meia argentino. Outro ponto a ser contestado foi a preferência de Ancelotti por Keylor Navas, o costarriquenho é um grande goleiro e realmente merecia um clube grande, mas Casillas e Diego López estavam consumados no gol madridista, o técnico italiano liberou López que seguiu para o Milan, essa opção não é lá um grande ponto, Diego não fará a falta que Di María vai fazer, mas vale o destaque. Por último, enfim veio o acerto, Florentino e Ancelotti trabalharam de maneira muito correta e rápida, contratando Toni Kroos, o meia campeão do mundo vai qualificar demais o meio campo dos merengues, o alemão pode ser considerado um dos melhores reforços da janela de verão. Apesar de o Atlético ser o campeão espanhol, o Real Madrid é o time a ser batido, é o grande favorito em La Liga e também na UEFA Champions League, isso porque além do entrosamento, o talento do melhor jogador do mundo faz a diferença, destacando também que Cristiano Ronaldo tem a companhia de Benzema e Bale no setor ofensivo, os anjos brancos são os grandes candidatos a conquista.
O forte Real foi reforçado só para variar. (Tribuna do Cisco)
Entre os médios clubes, destaco o entrosado e forte Athletic Bilbao, time que conseguiu bater o Napoli com autoridade na preliminar e se garantiu na Liga dos Campeões da Europa, a equipe conta com o talento de Muniaín e do jovem francês Laporte, sem falar da experiência e faro de gol de Aduriz. Outro time que tem chamado atenção é o Valencia, o clube espanhol foi recentemente comprado e tem um investimento interessante, a prova disso foi a contratação do hispano-brasileiro Rodrigo Moreno, um baita de um reforço! A Liga espanhola contará com três grandes clubes, mais uns três ou quatros times que brigarão pela última vaga na Liga dos Campeões e os demais figurantes, apesar disso, La Liga cresce em emoção ainda levando em conta o espetacular número de estrelas presentes no futebol do país do tiki-taka, vale a pena conferir!

Palpite: Real Madrid.