segunda-feira, 21 de julho de 2014

Corrida Maluca em Hockenheim

Após vencer em casa no Grande Prêmio da Inglaterra, Lewis Hamilton queria estragar a festa do seu parceiro e rival de temporada, o problema era que Nico Rosberg não estava disposto a perder a liderança do GP e do Mundial, logo cravou a pole e ainda viu o inglês errar e bater na disputa da pole. Na largada de ontem, o inacreditável novamente aconteceu, Felipe Massa conseguiu largar em terceiro e, assim como na Inglaterra, o brasileiro terminou atingido e teve que abandonar logo na primeira curva, foi a segunda vez consecutiva, a diferença é que ontem o incidente foi com Magnussen e não com Raikkonen e o brasileiro ainda capotou, foi um acidente bem mais feio, mas tudo bem como, apesar da maré de azar interminável do nosso representante na F1.
Nico responde Hamilton e vence em casa. (Getty Images/Tribuna do Cisco)
Depois do terrível momento de Massa, vimos Lewis Hamilton larga em vigésimo e fazer o que para mim foi a melhor corrida de sua carreira, tudo bem que o cara tem o melhor carro, mas o seu talento e uma ótima estratégia fizeram com que o britânico conseguisse ganhar 17 posições nas 67 voltas na Alemanha, isso mesmo, Hamilton conseguiu terminar em terceiro e não permitiu que Rosberg ampliasse muito a sua vantagem. O alemão não soltou a liderança em momento algum, foi também uma corrida brilhante dele, sendo um pouco ofuscado por um Lewis magistral. A prova seguiu bem maluca e vimos pilotos com certo grau de imprudência, primeiro, o acidente com Massa, depois, um “sanduíche de Raikkonen que resultou nas ultrapassagens de Alonso e Vettel, até o seu companheiro espanhol não tem cooperado com uma temporada para ser esquecida de Kimi, apesar disso, a RBR segue com ligeira vantagem para cima da mística e história da escuderia italiana.

Além de tantos incidentes, ainda vimos a STR de Daniil Kvyat vazar óleo e pegar fogo, por sorte, o russo conseguiu parar o carro e sair a tempo, o problema não comprometeu a corrida. Já não podemos dizer o mesmo de Adrian Sutil e sua Sauber, o alemão percebeu que o seu carro não estava em boas condições e acabou rodando e parando no meio da pista, alguns tentaram se beneficiar, mas a equipe de segurança alemã deu um show no quesito organização, logo tirou a Sauber e a corrida seguiu sem a necessidade do Safety Car. O azar de Felipe Massa, o sucesso de Bottas, o finlandês novamente terminou a prova na segunda colocação, os números do piloto na temporada são impressionantes, cada vez mais vem se destacando e ofuscando o brasileiro na Williams, não duvido que Bottas conquiste alguma vitória daqui para o final da temporada. Rosberg fechou mais uma prova, respondeu Hamilton, venceu em casa e chegou a sua quarta vitória na temporada, agora, o alemão tem 14 pontos de vantagem para Lewis que não permitiu o distanciamento de Nico graças a uma corrida espetacular. A Fórmula 1 viu em Hockenheim a inconstância retornar na temporada, isso porque só 18 pilotos conseguiram concluir o GP.
O Grande Prêmio da Alemanha, com direito a Massa capotando e o campeão do mundo Podolski prestigiando. (Tribuna do Cisco)

A Fórmula 1 segue pegando fogo e já no próximo fim de semana temos mais uma prova, o Grande Prêmio da Hungria, encerrando o mês de julho em grande estilo, acredito em mais uma vitória da Mercedes, resta saber quem usará uma melhor estratégia, Nico Rosberg ou Lewis Hamilton. Se houver surpresa, eu não tenho dúvidas que Valtteri Bottas conseguirá fazer história.

Classificação Final – Grande Prêmio da Alemanha (Hockenheim)
1) Nico Rosberg             (ALE/Mercedes), 67 voltas em 1h33m42s914
2) Valtteri Bottas            (FIN/Williams-Mercedes)         + 20s789
3) Lewis Hamilton          (ING/Mercedes)                       + 22s530
4) Sebastian Vettel        (ALE/Red Bull-Renault)            + 44s014
5) Fernando Alonso       (ESP/Ferrari)                            + 52s467
6) Daniel Ricciardo        (AUS/RBR-Renault)                 + 52s549
7) Nico Hulkenberg        (ALE/Force India-Mercedes)   + 1m04s178
8) Jenson Button           (ING/McLaren-Mercedes)        + 1m24s711
9) Kevin Magnussen      (DIN/McLaren-Mercedes)        - 1 volta
10) Sergio Pérez            (MEX/Force India-Mercedes)  - 1 volta
11) Kimi Raikkonen        (FIN/Ferrari)                            - 1 volta
12) Pastor Maldonado   (VEN/Lotus-Renault)               - 1 volta
13) Jean-Eric Vergne     (FRA/STR-Renault)                 - 1 volta
14) Esteban Gutiérrez    (MEX/Sauber-Ferrari)             - 1 volta
15) Jules Bianchi            (FRA/Marussia-Ferrari)           - 1 volta
16) Kamui Kobayashi     (JAP/Caterham-Renault)         - 2 voltas
17) Max Chilton              (ING/Marussia-Ferrari)            - 2 voltas
18) Marcus Ericsson      (SUE/Caterham-Renault)        - 2 voltas

Abandonaram:  
Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari)                               47 voltas
Daniil Kvyat (RUS/STR-Renault)                                  44 voltas
Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault)                        26 voltas
Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes)                  0 voltas

Mundial de Pilotos:
1. Nico Rosberg: 190 pontos
2. Lewis Hamilton: 176
3. Daniel Ricciardo: 106
4. Fernando Alonso: 97
5. Valtteri Bottas: 91
6. Sebastian Vettel 82
7. Nico Hulkenberg: 69
8. Jenson Button: 59
9. Kevin Magnussen:37
10. Felipe Massa 30
11. Sergio Pérez: 28
12. Kimi Raikkonen: 18
13. Jean-Eric Vergne: 9
14. Romain Grosjean: 8
15. Daniil Kyvat: 6
16. Jules Bianchi: 2

*Os demais ainda não somaram pontos.

Mundial de Construtores:
1. Mercedes: 366 pontos
2. RBR/Renault: 188
3. Williams/Mercedes: 121
4. Ferrari: 116
5. Force India/Mercedes: 98
6. McLaren/Mercedes: 96
7. STR/Renault: 15
8. Lotus/Renault: 8
9. Marussia/Ferrari: 2
10. Sauber/Ferrari: 0
11. Caterham/Renault: 0