segunda-feira, 28 de julho de 2014

O melhor sorriso de 2014

Em mais uma prova para lá de emocionante, Daniel Ricciardo surpreendeu o mundo e conquistou uma sensacional vitória, o australiano chegou a sua segunda vitória e se consolidou como a grande sensação da temporada 2014 da F1. Na Hungria, Rosberg largou em primeiro e terminou em quarto, Hamilton largou em último e terminou em terceiro, Felipe Massa não se acidentou e ficou com a quinta colocação, foi mais uma corrida maluca em uma temporada completamente imprevisível.
Ricciardo novamente surpreende e agora está na rota dos líderes. (Reuters/Tribuna do Cisco)

terça-feira, 22 de julho de 2014

Aquele jogo contra a Holanda é um excelente resumo.

Se eu falar que Carlos Caetano Bledorn Verri é o novo treinador da seleção, provavelmente vão contestar e emendar algum “Quem é esse que eu nunca ouvi falar?”. Se eu informar que ele já foi treinador nosso, devem me perguntar se eu não estou brincado. Se eu adicionar que ele já foi campeão mundial com o Brasil, acredito que a curiosidade finalmente vai levar à indagação que porá fim a toda esta introdução: Quem é?
O jogo do ponto final, virou reticências... (Reuters)

O erro foi demitir Dunga, que também errou ao convocar o time mais velho da Copa da África

Após a “tacada de mestre” de Marin e Del Nero ao convidar Gilmar Rinaldi para ser coordenador técnico, os mandatários da CBF confirmaram o retorno de Dunga ao comando da maior seleção da história do futebol. Dunga, o capitão do tetra que viveu altos e baixos na sua primeira passagem e não evoluiu nada como técnico de clubes, tendo trabalhado apenas uma vez comandando o Internacional de Porto Alegra, sendo assim, não tem como nós termos esperanças no futuro do nosso futebol ou levar a sério a Confederação Brasileira de Futebol. Entretanto, eu sou mais que um que defendeu a continuidade do jovem técnico após o Mundial da África, coisa que Ricardo Teixeira não tratou de fazer e anunciou a dispensa em programa de televisão, mais um motivo para não levarmos a sério a CBF.
Dunga conversa com José Maria Marin, o discurso de imediatismo prevaleceu! (André Durão/Tribuna do Cisco)

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Corrida Maluca em Hockenheim

Após vencer em casa no Grande Prêmio da Inglaterra, Lewis Hamilton queria estragar a festa do seu parceiro e rival de temporada, o problema era que Nico Rosberg não estava disposto a perder a liderança do GP e do Mundial, logo cravou a pole e ainda viu o inglês errar e bater na disputa da pole. Na largada de ontem, o inacreditável novamente aconteceu, Felipe Massa conseguiu largar em terceiro e, assim como na Inglaterra, o brasileiro terminou atingido e teve que abandonar logo na primeira curva, foi a segunda vez consecutiva, a diferença é que ontem o incidente foi com Magnussen e não com Raikkonen e o brasileiro ainda capotou, foi um acidente bem mais feio, mas tudo bem como, apesar da maré de azar interminável do nosso representante na F1.
Nico responde Hamilton e vence em casa. (Getty Images/Tribuna do Cisco)

quinta-feira, 17 de julho de 2014

O futebol brasileiro não precisa do ouro olímpico

Amigos do Esporte, vimos hoje a primeira coletiva do presidente Marin, o vice Del Nero e o técnico da base Alexandre Gallo. Juntos, eles anunciaram que o “ex-empresário” Gilmar Rinaldi será o novo coordenador técnico da Seleção Brasileira, uma escolha para lá de duvidosa. A única coisa que ficou clara na entrevista é que nada mudará na Confederação Brasileira de Futebol e que os discursos de imediatismo e pressa seguem como prioridade da péssima administração da entidade.
Muito discurso para poucos projetos, o futebol brasileiro segue em um perigoso rumo. (CBF/Tribuna do Cisco)

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Raio-X Copa das Copas

A Copa do Mundo Brasil 2014 chegou ao fim e já levou muitas pessoas ao luto profundo, o título consagrou o projeto de sucesso do futebol alemão que chegou ao tetra e entrou na rota do Brasil no caminho para igualar os cinco títulos mundiais. Contudo, não concordamos com quase nada que a FIFA premiou, por isso, preparamos um raio-x com o top 5 dos melhores jogos, dos melhores gols, das maiores decepções, também dos melhores jogadores e, é claro, a nossa seleção do Mundial.
Alemanha mereceu, mostrou futebol, quebrou o tabu e levou o tetra para casa. (Deviantart/Facebook)

domingo, 13 de julho de 2014

Com sorte e mérito, Alemanha conquista a Copa mais difícil da história

Alemanha 1 x 0 Argentina: Sofrido como nas últimas duas finais, Alemanha e Argentina protagonizaram um jogo muito raçudo, muito bem estudado e talvez de pouca técnica, esqueçam o 7 a 1 e imaginem os alemães completamente nervosos, com receio por sofrer baques para lá de doloridos nas três últimas Copas.  A Argentina fez mais do que se esperava, afinal de contas, o time sulamericano contou com uma chave muito tranquila até a semifinal, a sorte, o talento de Messi e o dia espetacular de Romero fez com que a alvi-celeste eliminasse a Holanda para buscar o tri, mas o time alemão era realmente muito melhor e merecia muito mais.
Final digna para a Copa das Copas. (Tribuna do Cisco)

sábado, 12 de julho de 2014

Derrota cantada

Brasil 0 x 3 Holanda: Para encerrar o ciclo da Copa 2014 no Brasil, a péssima Seleção Brasileira levou mais um sacode e comprovou a crise, óbvio que o deprimente trio de arbitragem garantiu os dois primeiros gols holandeses, mas o fato é que o Brasil entrou de um jeito muito abatido, sem falar que Felipão armou a equipe para não tomar gol... E também não fazer! A Holanda deitou e rolou, jogou quando quis e administrou durante 90 minutos, destaque para a grande partida do melhor jogador da Copa de 2014, Robben e também para a segura partida do zagueiro Vlaar, o time da Laranja merecia muito mais que o terceiro posto.
Holanda passeia em Brasília e se despede invicta da Copa das Copas. (Tribuna do Cisco)

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Melhor de três

Foram 63 jogos espetaculares, a Copa do Brasil realmente foi a Copa das Copas, a melhor na opinião de muitos, por isso, nada melhor que a final ser coroada com a tão esperada melhor de três, reeditando as finais de 1986 e 1990, alemães e argentinos se voltarão para o mítico Maracanã e decidirão o título da Copa mais difícil de todos os tempos. A geração de Bastian Schweinsteiger está mais do que pronta para conquistar a Taça FIFA, seria a consagração de um trabalho muito bem feito e iniciado em meados de 2004 após a Euro, já a Argentina aposta todas as suas fichas em Lionel Messi, o ex-melhor jogador do mundo quer reconquistar a coroa e levar seu país ao tri, é grande prêmio que falta para Leo, um dos maiores atletas da história do esporte.
Argentina e Alemanha farão a melhor de três em decisão de Copas. (Tribuna do Cisco)

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Francisco ora, Romero salva e Messi conduz

Holanda 0 (2) x (4) 0 Argentina: Após o massacre alemão na terça-feira, holandeses e argentinos fizeram um jogo bem equilibrado, destaque para a raça e força do elenco argentino que mesmo limitado e desfalcado de Dí Maria, jogou de igual para igual contra o melhor futebol do Mundial até então. O jogo foi bem mais chato que a partida do Brasil contra a Alemanha, bem estudado, foi um jogo de muito meio de campo, Van Persie se escondeu por quase todos os 120 minutos, Robben foi muito bem marcado, o bom para a Laranja foi o retorno de De Jong, o problema é que o volante só aguentou jogar 45 minutos, prejudicando demais o esquema de Van Gaal.
Argentina e Holanda fizeram jogo equilibrado no Itaquerão. (Tribuna do Cisco)

terça-feira, 8 de julho de 2014

Desvio de rota

Brasil 1 x 7 Alemanha: Era 7 de julho de 2010, o estilo Pep Guardiola tomou conta do futebol espanhol e a seleção Roja vencia os alemães na semifinal, foi o penúltimo passo da equipe até conquistar a glória máxima do futebol, a Alemanha sofria mais um baque, uma derrota que desanimava o melhor futebol daquele Mundial, poderia ser um fim de um projeto, mas Löw tinha o apoio de federação, torcida e crítica, ele ficou! Era 18 de dezembro de 2011, Pep Guardiola engoliu o futebol brasileiro representado pelo Santos, ele mesmo afirmou que fez o que nós brasileiros fazíamos em tempos idos, o Barcelona fez 4 a 0 com a maior tranquilidade, detalhe, Neymar estava em campo. Era 16 de janeiro de 2013, o Bayern de Munique surpreendia o planeta e anunciava Pep Guardiola como o seu novo treinador, dando sequência a revolução no futebol do país, revolução essa que começou no projeto para o Mundial de 2006, a Copa em solo germânico.
Alemanha cala o mundo e despacha o Brasil dentro de casa. (Tribuna do Cisco)

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Prova de fogo

Chegamos à esperada fase semifinal, só restam quatro gigantes em busca do sonho de vencer a Copa mais difícil da história do futebol, a Copa com poucas goleadas, com o equilíbrio reinando em quase todas as partidas. Alemanha, Argentina, Brasil e Holanda enfrentarão a prova de fogo para confirmar quem realmente está credenciada a disputar a final no mítico “New Maracanã”, vale vaga na final, vale as apostas, confira e dê seu palpite.
As semifinais dos sonhos, podemos ter clássico sulamericano ou europeu na finalíssima. (Tribuna do Cisco)

domingo, 6 de julho de 2014

Ferrari ensina como destruir campeões

Após dominar o GP da Áustria, a Mercedes chegou a Inglaterra mantendo a pole, isso graças a mais excelentes voltas de Nico Rosberg. No domingo, o Grande Prêmio de Silverstone começou com muitas polêmicas, primeiro porque logo nas primeiras curvas Kimi Raikkonen perdeu o controle do carro, bateu no guard rail e rodou no meio da pista, quis o destino que logo Felipe Massa fosse o atingido, o brasileiro não está tendo sorte e olhe que já não basta a Williams errar com ele. Outro triste fato é que Kimi Raikkonen não consegue se entender com sua Ferrari, o finlandês voltou a F1 em 2012 e foi muito bem na Lotus, ou seja, o que a escuderia italiana fez com ele e Alonso que ambos não conseguem brilhar e disputar títulos? É inaceitável desperdiçar o talento dos dois pilotos.
Hamilton volta a flertar com a liderança evence em sua casa. (Reuters/Tribuna do Cisco)

sábado, 5 de julho de 2014

Camisa pesa

Argentina 1 x 0 Bélgica: Assim como a Colômbia, a Bélgica não conseguiu confirmar que era surpresa e parou na camisa mais pesada que enfrentou no Mundial, os “queridos” Hermanos. O time argentino foi certeiro, mesmo começando perdendo na posse de bola, o time bicampeão do mundo matou a partida com apenas oito minutos, um erro defensivo e um belo gol de Higuaín, o primeiro do atacante na Copa, ele ainda está devendo. A Argentina administrou o restante do primeiro tempo e praticamente toda a segunda etapa, os belgas estavam tímidos e Origi não teve um bom dia, Wilmots demorou demais para mexer na equipe.
Bélgica não deu trabalho para a equipe treinada por Messi... Ops! (Tribuna do Cisco)

UFC 175: Um dragão tentando dominar um "todo americano".

Um salve a todos os leitores da Tribuna do Cisco! Peço pela última vez, desviem um pouco o foco da copa do mundo para voltar as atenções para o UFC 175. Hoje temos a chance de recuperar mais um cinturão para nossa coleção, pois Lyoto Machida enfrentará o campeão Chris Weidman no Mandala Bay Center em Las Vegas, lugar já tradicional em termos de realização de eventos da franquia americana. Esta vai ser a terceira vez seguida que o atual campeão luta na cidade do pecado.
Poster oficial. (UFC.com)

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Vitórias de campeões

França 0 x 1 Alemanha: O grande clássico da fase abriu as quartas de final, a Alemanha jogava para manter a hegemonia e chegar a sua quarta semifinal consecutiva, seria a décima terceira semifinal em vinte Copas do Mundo, que time e história tem os tricampeões. Do outro lado, tínhamos uma França unida, jogando bem e pronta para mostrar que poderiam brilhar no Brasil, era o jogo perfeito para provar a evolução, um jogo digno de Maracanã. A partida foi equilibradíssima, vimos enfim o time de Joachim Löw fazer uma partida convincente, graças as opções do treinador em colocar Lahm na lateral direita e Khedira e Klose no time titular, o time jogou como todos nós estávamos na expectativa, muito bem por sinal!
Sem dúvida, o melhor confronto das quartas de final. (Tribuna do Cisco)

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Clássico europeu, sulamericano e duelo das sensações

Vivendo a melhor Copa do Mundo que o mundo poderia ver, chegamos as quartas de final, o fato é que os oito melhores do Mundial são mesmo as seleções que melhor se apresentaram até então. Dessa forma, as partidas dos quadrifinalistas serão fantásticos, com direito a clássicos europeus e sulamericanos, o duelo entre a sensação da Copa contra a que melhor se apresentou até o momento e o jogo da Argentina contra os Diabos Vermelhos, confira nossos palpites!
As oito melhores nações na Copa das Copas. (Tribuna do Cisco)

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Os favoritos continuam

Argentina 1 x 0 Suíça: Jogando mal nas partidas da primeira fase, a Argentina seguiu jogando terrivelmente nas oitavas, os suíços tiveram chances claras para matar o jogo, mas o nervosismo, a falta de técnica e a pressão atrapalharam os europeus. O primeiro tempo foi bem equilibrado, os argentinos chegavam com perigo, Messi deixava os suíços muito nervosos, enquanto Higuaín estava sumido, talvez tenha sido isso que atrapalhou o gol dos Hermanos. A Suíça colocou muito perigo no primeiro tempo, com duas chances, uma com Xhaka, outra com Drmic, a falta de técnica resultou em grandes oportunidades desperdiçadas, o 0 a 0 persistiu no primeiro tempo.
Argentina suou para bater a Suíça. (Tribuna do Cisco)