terça-feira, 24 de junho de 2014

Uruguai morde segunda vaga, gregos renascem como na Euro e Colômbia amplia favoritismo

Forte Colômbia contra a mística uruguaia, zebra Costa Rica contra os renascidos gregos. (Tribuna do Cisco)
Grupo C:

Não teve para ninguém! A Colômbia mostrou porque tem esperança na melhor geração de sua história, Falcao não pode jogar, mas James levou o time a três impecáveis vitórias que manteve o time com 100% e provou que os sulamericanos podem brigar por algo maior, algo que começou a ser especulado em 1994. Todavia, ficou claro que Jackson Martínez e Adrian Ramos são jogadores muito melhores que os titulares de Pékerman, Gutierrez e Ibarbo tem devendo e os “reservas” vão dando conta do recado. Lindo ver uma torcida jogando com sua seleção, mais belo ainda foi ver Mondragón entrando em campo para bater um histórico recorde, o goleiro é o jogador mais velho a atuar em um Mundial, 43 anos para o colombiano. O confronto contra o Uruguai mostrará se o melhor futebol prevalece (Colômbia) ou se a camisa pesada e a mística da Celeste é mais forte (Uruguai).


Colombianos dominaram o grupo C,
 gregos beliscaram a vaga. (Tribuna do Cisco)
Assim como na UEFA Euro 2012, os gregos beliscaram a classificação na última rodada, no último lance, o pênalti salvador, o herói Samaras colocou os europeus pela primeira vez na segunda fase de Copa do Mundo. Apesar de toda euforia, o time grego ainda é muito limitado, Mitroglou sentiu lesão e dificilmente entrará em campo em solo brasileiro, o confronto contra a Costa Rica ainda está em aberto, principalmente se tratando de mata-mata, porém, hoje, eu apostaria na zebra que já venceu o grupo da morte, eu apostaria nos costarriquenhos. A Costa do Marfim é aquele time que tem um grande elenco, mas nunca encaixa, em 2014 não foi diferente, mais uma eliminação deprimente na fase de grupos naquela que foi a última Copa de Didier Drogba.

A seleção até jogou bem na estreia contra o Japão e em alguns momentos contra a Colômbia, dormiu no ponto contra a Grécia e novamente caiu na fase de grupos, deprimente! O Japão apresentou um futebol horrível, Zaccheroni estava perdido e deve deixar o comando técnico da seleção, Kagawa segue a procura do seu futebol, eu aposto que ele deixou em Dortmund, o time ainda conta com o futebol de Honda, o meia é o único que rende na seleção, tudo bem que Uchida e Nagatomo são bons, mas não conseguiram entrosar e o Japão segurou a lanterninha do grupo C.

Resultados – 3° Rodada:

Japão 1 x 4 Colômbia (Classificado)

Grécia 2 (Classificado) x 1 Costa do Marfim

Grupo D:

O grupo da morte surpreendeu a todos ao mostrar que a Costa Rica terminou liderando o grupo, detalhe, o time não perdeu um jogo sequer e ainda se deu ao luxo de mandar duas campeãs do mundo para casa. Destaque para a união do grupo e para os talentos individuais dos craques desta geração, Bryan Ruiz e Joel Campbell, vitória com autoridade para cima do Uruguai, vitória pontual contra a Itália e administração de resultado frente a Inglaterra, 7 pontos e vaga nas quartas em disputa contra a Grécia. Agora que a fase e a empolgação mudaram, a Costa Rica entra nas oitavas como favorita, não vejo a Grécia com um time forte o bastante para vencer o unido time costarriquenho, se bem que será o primeiro desafio contra um time mais humilde, mais limitado, tarefa duríssima para Jorge Luís Pinto e seus pupilos.

Ticos lideram o grupo da morte,
 Uruguai matém mística. (Tribuna do Cisco)
O Uruguai foi o time que começou irreconhecível e acordou a tempo de sonhar com a repetição do Maracanazo, a volta de Suárez elevou o moral e colocou o país na rota dos favoritos ao título. A força e a mística da Celeste são trunfos para a equipe de Tabarez brilhar, raça não faltará, mas Luís Suárez terminou a primeira fase com a imagem arranhada, a mordida em Chiellini pode lhe tirar do Mundial, detalhe, a cena foi totalmente desnecessária e pouco alterou no cenário do jogo, o Uruguai eliminou a Itália, se classificou e agora precisa muito do seu craque, eu apostaria na classificação colombiana para as quartas. O fato é que os dois sulamericanos estão na rota de Brasil e Chile nas quartas, ou seja, a América do Sul já garantiu uma vaga entre os quatro melhores, justamente trinta e seis anos depois, justamente na volta do Mundial a terras sul-americanas, fantástico!

A Itália começou a Copa apresentando um futebol correto, vencendo a Inglaterra com certa autoridade, o problema foi que a surpreendente derrota para a Costa Rica fez o elenco se desentender, desestimular, fraquejar e fez a torcida italiana reviver o fantasma de 2010, a Azzurra novamente é eliminada na fase de grupos. Prandelli também merece um pouco da culpa, muito pela covardia na partida de hoje, onde chamou o Uruguai para o seu campo, se acovardando ao tirar Balotelli e depois ao sacar Immobile, erro crasso que custou sua vaga nas oitavas e seu emprego, lamentável! Os ingleses vieram ao Brasil para avaliar a renovação que Roy Hogdson tem feito, a avaliação mostrou que o English Team veio ao Brasil somente a passeio, duas derrotas e um empate contra a Costa Rica, 1 pontinho apenas e os ingleses seguraram a lanterninha do grupo da morte, campanha absurda para um time que é completo de jogadores que atuam na Premier League, a melhor liga do planeta.

Resultados – 3° Rodada:

Itália 0 x 1 Uruguai (Classificado)

Costa Rica 0 (Classificado) x 0 Inglaterra