segunda-feira, 2 de junho de 2014

Tribuna de Copa – Episódio 7

Surpresas: Colômbia
Sem Falcao, o caminho complica para a boa seleção colombiana. (SoccerSouls)
Tão forte quanto a Bélgica e com a rápida adaptação ao clima tropical brasileiro, a Colômbia entra muito forte e também é candidata a aprontar na Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. O time é comandado pelo experiente José Pekerman, o argentino comandou seu país de origem no vice-campeonato da Copa das Confederações em 2005 e também na eliminação nas quartas de final contra a dona da casa Alemanha em 2006. A vantagem para Pekerman é que a atual geração colombiana é melhor que aquela seleção argentina, isso mesmo, os colombianos tem possivelmente a melhor geração de sua história, o grande problema será a ausência de Radamel Falcao Garcia.

Uma geração formada em apenas 4 anos de trabalho, jogadores que explodiram no futebol mundial e conquistaram títulos importantíssimos, atletas que fizeram bonito e foram contratados a peso de ouro por grandes clubes, a geração colombiana impõe respeito e é muito favorito no grupo C da Copa do Mundo. A defesa talvez seja o setor mais carente desse grupo, o gol, por exemplo, temos a boa forma de David Ospina, o melhor entre os três convocados, mas a experiência de Faryd Mondragón será importante. Camilo Vargas completa a lista, o goleiro de apenas 25 anos é o futuro da seleção, todavia nem deverá entrar em campo na Copa do Brasil.

Pekerman tem nas mãos uma
 geração fantástica! (TotalSport)
A defesa tem o experiente e um dos líderes do time, trata-se de Mario Yepes, jogador que mesmo já estando em fim de carreira conseguiu jogar boas partidas pelo Milan, hoje, ele pertence a Atalanta. Ao lado de Yepes, o presente do Milan é lembrado, Cristian Zapata evoluiu bastante desde que chegou ao Rossonero, por isso, ele deve formar a dupla titular da Colômbia no Mundial, Zapata é muito bom jogador. Nomes como Camilo Zúñiga e Pablo Armero também merece respeito, o primeiro se firmou na Itália e é peça titular do Napoli, bancando até mesmo o próprio Armero que acabou negociado com o West Ham, será que teremos a volta do Armeration no Brasil?

O meio campo da Colômbia é grandioso, o time tem craques como Fredy Guarín, James Rodríguez e uma das grandes revelações da temporada européia, o bom ponta Guillermo Cuadrado, dificilmente ele permanecerá na Fiorentina na próxima temporada. Macnelly Torres, quando jovem, era um jogador que sempre se esperou muito, contudo, o tempo passou e Torres nunca explodiu para o futebol, indo para no Al Shabab, o meia é mero figurante na seleção, enquanto esperamos um pouco mais de nomes como Quintero e Ibarbo. O ataque é espetacular no papel, os números de Falcao e Jackson Martínez já eram sensacionais, a novidade ruim é que Falcao não virá, a boa é que Marínez ganhou as companhias de Carlos Bacca e Adrián Ramos, o primeiro foi importante na campanha do título da Liga Europa pelo Sevilla e o segundo foi gigante na Bundesliga, sendo contratado a peso de ouro pelo Borussia Dortmund.

Entre os meus palpites a surpresa da Copa do Mundo, coloco a Bélgica e Colômbia em um patamar acima, entretanto, as duas seleções se enfrentaram no fim do ano passado, o tão sonhado confronto direto aconteceu em Bruxelas e os sulamericanos, comandados por Falcao, conseguiram vencer por 2 a 0 com muita autoridade. Hoje, o que pesa negativamente para a Colômbia é que Falcao não jogará o Mundial, o time com o atacante é fantástico, sem o craque Radamel, o time fica somente bom. Os colombianos estão no grupo C da Copa do Mundo, a estreia será contra a Grécia no Mineirão, depois, o time fará o clássico do grupo contra a Costa do Marfim e não deverá ter dificuldades frente ao Japão, a verdade é que a Colômbia deverá ser campeã de grupo C.
A excelente geração colombiana conta com o experiente Mondragón, o goleiro baterá um recorde ao disputar a Copa. (Tribuna do Cisco)
Confira a lista com os 23 atletas convocados por José Pekerman:

Goleiros: David Ospina (Nice), Faryd Mondragón (Deportivo Cali), Camilo Vargas (Santa Fe).

Defensores: Mario Yepes (Atalanta), Aquivaldo Mosquera (América de México), Cristian Zapata (Milan), Carlos Valdes (San Lorenzo), Eder Álvarez Balanta (River Plate), Santiago Arias (PSV Eindhoven), Camilo Zúñiga (Napoli), Pablo Armero (West Ham).

Meias: Carlos Sánchez (Elche), Fredy Guarín (Inter), Abel Aguilar (Toulouse), Aldo Leao Ramirez (Morelia), Juan Fernando Quintero (Porto), Víctor Ibarbo (Cagliari), Alexander Mejía (Nacional), James Rodríguez (Monaco), Macnelly Torres (Al Shabab) Juan Guillermo Cuadrado (Fiorentina) e Elkin Soto.

Atacantes: Teófilo Gutiérrez (River Plate), Carlos Bacca (Sevilla), Adrián Ramos (Hertha Berlín), Jackson Martínez (Porto).