quinta-feira, 8 de maio de 2014

Brasil na América: Quartas de Final (Ida)

San Lorenzo-ARG 1 x 0 Cruzeiro: Embalada com a classificação conquistada com muito sofrimento frente ao Cerro Porteño, o Cruzeiro foi a Buenos Aires encarar o time do Papa Francisco, o San Lorenzo é também, o grande algoz de dois clubes brasileiros, o Botafogo e o Grêmio. Quis o destino que os argentinos tivessem mais uma prova de fogo contra um clube do Brasil, dessa vez, nada mais, nada menos que duelar contra o campeão brasileiro por uma vaga entre os quatro melhores da América, também é prova de fogo para a Raposa.
San Lorenzo em vantagem, a decisão será no Mineirão. (Tribuna do Cisco)

Marcelo Oliveira seguiu com Borges e Dagoberto no banco, com Baptista e Willian com a condição de titular. Gosto muito do futebol desses titulares, mas é verdade que muitas vezes, faltam goleadores para o time Celeste, ficou, mais uma vez, muito claro a dificuldade de Júlio Baptista em jogar como centro-avante. Além dos dois, Ricardo Goulart segue muito abaixo do esperado, não foi uma grande partida do meia que ganhou muito espaço no ano passado. O Cruzeiro não jogou bem, de fato, é impressionante como o time tem repetido um pouco do Atlético Mineiro do ano passado, sofrendo até o último lance, a diferença é que o Galo conseguiu ser campeão, o Cruzeiro ainda está na luta.

O Cruzeiro está com um problema muito sério, isso porque o elenco é sensacional, talvez o melhor da Taça Libertadores, mas Oliveira tem se mostrado muito limitado na competição, muito inexperiente, todavia, eu posso estar queimando a língua, porém, creio que esse time do Cruzeiro não conquiste o torneio. Um ponto positivo seria conseguir eliminar o San Lorenzo e ganhar tempo com a pausa para a Copa do Mundo, assim como o Internacional fez no ano de 2010, ano do bicampeonato gaúcho. No campo, vimos um San Lorenzo buscando mais o gol, tentando de qualquer forma, principalmente com bolas aéreas, a Raposa tentou jogar no contra-ataque, o problema foi que não conseguia armá-lo, pondo em risco a estratégia elaborada.

O jogo de Oliveira deu certo até os vinte minutos da segunda etapa, um erro de Dedé na marcação em bola lançada fez com que Gentileti abrisse o placar, levantando a apaixonada torcida e deixando o técnico Eduardo Bauza com o sentimento de dever cumprido, os argentinos abrem a vantagem que bastou para eliminar o Grêmio nas oitavas. Com a derrota na capital argentina, a Raposa vai entrar muito pressionada no jogo do Mineirão, lembrando que o time tem tido bastantes dificuldades em jogar em casa e será óbvio que o jogo de ida contra o Cerro está na memória. A situação do único brasileiro que restou na Taça Libertadores é muito delicada, na próxima quarta, o Cruzeiro joga a vida contra o San Lorenzo, o clube precisará repetir o que fez em 2013 e, se espelhar no que seu maior rival fez na Libertadores 2013, será o jogo mais difícil dos mineiros no ano.

Ficha Técnica:

Local: Estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires (ARG)

Data: 07 de maio de 2014, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Antonio Arias (PAR)

Assistentes: Rodney Aquino e Carlos Caceres (ambos do Paraguai)

Cartões amarelos: (San Lorenzo) Gentiletti e Navarro; (Cruzeiro) Dagoberto

Gol:

San Lorenzo-ARG: Gentileti, aos 20 minutos do segundo tempo

San Lorenzo-ARG: Torrico; Buffarini, Valdes, Gentileti e Emanuel Más (Leandro Navarro); Villalba (Elizari), Mercier, Ortigoza e Piatti; Correa (Kannemann) e Mauro Matos
Técnico: Eduardo Bauza

Cruzeiro: Fábio; Ceará, Dedé, Léo e Samudio; Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Dagoberto) e Júlio Baptista (Borges)

Técnico: Marcelo Oliveira

Dia 24 de maio, os olhos do mundo se voltam para Lisboa, o Estádio da Luz será palco da grande decisão da UEFA Champions League. Real Madrid x Atlético de Madrid, respiramos a final da Liga dos Campeões, siga conosco, Esporte Entre Amigos!