sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Brasil na América – Pré-Libertadores - Ida

Olá, amigos do esporte! A fase de grupos da Taça Libertadores 2014 ainda não começou, mas o Brasil já está sendo representado na fase preliminar do torneio. Atlético Mineiro, Cruzeiro, Flamengo e Grêmio só estreiam no mês de fevereiro, enquanto Atlético Paranaense e Botafogo viajaram para longe para tentar a sorte e conseguir vaga na fase de grupos, o Furacão foi até o Peru e enfrentou o Sporting Cristal, já o Fogão foi até o Equador e duelou com o Deportivo Quito, confiram como foram os confrontos de ida dos dois clubes brasileiros no início da Libertadores da América.

Botafogo e Atlético estão a perigo. (Tribuna do Cisco)


Sporting Cristal 2 x 1 Atlético Paranaense: O Furacão começou o ano muito mal, o presidente Mário Petraglia meio que perdeu um parafuso e dispensou Vágner Mancini, Paulo Baier e Luiz Alberto, ainda por cima, perdeu Éverton e Léo para o Flamengo, o time do Atlético deve penar nessa fase preliminar e se conseguir a classificação, sofrerá na fase de grupos. Apostar em Adriano é um risco desnecessário, o Furacão trabalha para contratá-lo para a fase de grupos.

Vimos um pouco do enfraquecimento dos paranaenses nessa estreia, o time foi engolido no primeiro tempo pelo Sporting Cristal, um verdadeiro baile peruano, que, embalados por sua torcida, abriram o placar ainda na primeira etapa, o gol foi de Ávila. O jogo ficou mais aberto na segunda etapa e logo quem jogou bem ano passado e ainda ficou para 2014 mostrou serviço. Marcelo é muito veloz, o jovem contratado Natanael provou que valeu o investimento e foi derrubado na área, Ederson cobrou muito bem e empatou a peleja, o gol fora de casa foi crucial para os atleticanos.

Time leva baile e acaba derrotado. (Atlético Paranaense)

Embora tivesse conseguido o empate, o Atlético seguiu desatento, errou bastante e terminou cedendo o gol para o Cristal, primeiramente, Cléberson salvou o Furacão, tirando a bola na linha, mas quando Lobatón caiu na área, Osses apitou, era o segundo pênalti no jogo, o mesmo Lobatón cobrou e garantiu a vitória e a vantagem para o time do Peru. A volta acontece na próxima quarta, em Curitiba, o Cristal tem a vantagem, mas acredito que o gol fora de casa e o bom time do Atlético consigam reverter o resultado, apesar de temer a situação do time em uma possível fase de grupos.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Nacional, em Lima (PER)

Data: 29 de janeiro de 2014, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Enrique Roberto Osses Zencovich (Fifa/CHI)

Assistentes: Carlos Astroza (Fifa/CHI) e Sergio Roman(Fifa/CHI).

Cartões amarelos: Calcaterra, Yotún (Sporting); Natanael, João Paulo, Paulo Dias, Douglas Coutinho e Manoel (Atlético-PR)

Gols: SPORTING: Ávila, aos 29 minutos do primeiro tempo e Lobatón, aos 15 minutos do segundo tempo ATLÈTICO: Ederson, aos 08 minutos do segundo tempo

SPORTING CRISTAL: Diego Penny; Cossio, Ortiz, Balbín e Delgado; Calcaterra, Carlos Lobatón (Maximiliano Núñes), Yotún (De La Haza) e Jorge Cazulo; Leguizamón (Júnior Ross) e Ávila.

Técnico: Daniel Ahmed

ATLÉTICO-PR: Weverton; Paulo Dias, Manoel, Cleberson e Natanael; Deivid, João Paulo, Sueliton (Douglas Coutinho) e Zezinho (Frán Mérida); Ederson e Marcelo (Nathan)

Técnico: Miguel Ángel Portugal

Estupiñan celebra o gol da vitória em Quito. (EFE)
Deportivo Quito 1 x 0 Botafogo: Confesso que vibrei quando o juiz deu o apito final, foi um jogo lamentável, se é que podemos chamar de jogo. O Botafogo é outro que começa a temporada muito enfraquecido, já não bastou a saída de jogadores importantes que comprometeu o time no ano passado, para 2014, nada mais nada menos que Seedorf e Rafael Marques abandonaram o grupo. Nem mesmo os atacantes Ferreyra e Wallyson, o meia Jorge Wagner e a chuva de volantes contratados (Bolatti, Airton, Rodrigo Souto etc.) fizeram com que o time jogasse dignamente.

Logo aos 18 minutos, uma pequena lambança da defesa alvinegra fez com que a bola sobrasse para Estupiñan, que abriu o placar e vantagem para os equatorianos. O Fogão pouco ameaçou, foram os 45 minutos mais chatos de 2014, pelo menos por enquanto, Ferreyra era inofensivo, Jorge Wagner, apesar de bom jogador, ainda não está entrosado, só Lodeiro corria, corria e... Corria. O Deportivo teve boas chances de ampliar, até conseguiu, mas o bandeira anulou o gol. Assim como o Atlético Paranaense, eu não entendo porque o presidente engana os torcedores, prometendo grandes reforços e não trazendo gente de tanto peso. Começando pelo banco, o time perdeu Oswaldo de Oliveira para o Santos e efetivou Eduardo Hungaro como o técnico da equipe em uma Libertadores na qual o time não participava desde  1996, foi um pouco amador.

A vantagem do Deportivo é de apenas um gol, mas o Botafogo não conseguiu fazer o gol fora de casa, eu ainda acredito na classificação dos cariocas. Contudo, a situação do Fogão é crítica, pior que a do Atlético PR, o time joga na quarta-feira no Maracanã, a torcida vai precisar abraçar o time se quiser vê-lo na fase de grupos.

FICHA TÉCNICA

Local: estádio Olímpico Atahualpa, em Quito (EQU)

Data: 29 de janeiro de 2014, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Wilmar Roldán (COL)

Cartões amarelos: Romero (Deportivo Quito); Jorge Wagner, Rodrigo Souto e Ferreyra (Botafogo)

GOL

DEPORTIVO QUITO: Estupiñán, aos 18min do primeiro tempo
DEPORTIVO QUITO: Ramirez, Chinga, González, Romero e Fuertes; Andrade, Vega, Bravo (Lara) e Feraud; Calderón e Estupiñán (Hansen)

Técnico: Juan Carlos Garay

BOTAFOGO: Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Rodrigo Souto, Marcelo Mattos, Gabriel (Wallyson), Lodeiro, Jorge Wagner (Renato); Ferreyra (Elias)

Técnico: Eduardo Húngaro