quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Vergonha mundial... Acontece!

Repetindo o pecado que o Internacional cometeu em 2010, o Atlético Mineiro entrou em campo e foi derrotado na bola para o Raja Casablanca, detalhe: o time do marroquino comeu a bola e venceu com autoridade o Galo de Minas. A partida começou com um Atlético no ataque, perdendo boas chances e não conseguindo marcar, os contra-ataques dos marroquinos eram perigosíssimos. Vimos Jô e Fernandinho muito fominhas, vimos um Tardelli muito sumido, cadê um dos craques da Libertadores e Brasileirão 2013? Infelizmente hoje ele não apareceu.
Vexame mineiro. (AFP)

Um primeiro tempo muito abaixo do esperado, todos estavam a espera de um segundo tempo excelente para o Galo, mas era esquisito, o time parecia não querer jogar. Logo aos 5 minutos da etapa final um contra-ataque fulminante fez os torcedores tremerem... De felicidade para os marroquinos e de vergonha dos mineiros e alguns torcedores brasileiros, 1 a 0 para o Raja, o gol foi de Iajour.

Cuca já dava sinais de desespero, sacando Josué e Marcos Rocha e colocando Donizete e Luan, respectivamente. Rocha saiu explodindo em ódio, muito bravo com o comandante. O Atlético não melhorou, mas chegou ao empate, a falta era perfeita para ele, Ronaldinho não desperdiçou e colocou os mineiros de volta para a partida, 1 a 1. Todos, então, estavam a espera de um Atlético mais robusto, mais tranquilo e pronto para virar o jogo, mas que nada, o time continuou lento, fominha e se apequenando, era a chance clara para o Raja voltar a frente.

O fim de jogo estava se aproximando quando ouvimos o apito, Carlos Velasco Carballo viu pênalti de Réver em Iajour, particularmente eu não achei, mas isso não tira o demérito do Atlético. Moutaouali chamou a responsabilidade e tirou do canto de Victor, 2 a 0, desespero mineiro e Alecsandro entrou no lugar do limitadíssimo Lucas Cândido. O Atlético viria para cima, porém, não foi e o Raja Casablanca se aproveitou da ingenuidade do campeão da Libertadores, em mais um contra-ataque, Moutaouali encobriu Victor, a bola caprichosamente foi a trave e retornou nos pés de Mabide, que não perdoo, 3 a 1 e o Marrocos está na final.

É a segunda vez que um clube favorito dá vexame no Mundial de Clubes, é fato que a FIFA não dá valor e sinceramente, não está nem aí para o que acontece em campo nesse torneio, mas é impressionante, como um time brasileiro, que se prepara todo o resto da temporada, abre mão do Campeonato Brasileiro e acaba perdendo para um clube que é inferior aos 20 clubes da série A do Brasileirão, é vergonhoso!

Todos sabem que o futebol brasileiro é desestruturado em comparação com o europeu, mas é inexplicável tamanha derrota, a chances do Bayern golear o Raja são imensas, aposto em um 4 a 0. Enfim, fica a reflexão para os próximos brasileiros que disputarão o torneio nas próximas edições.
Grande abraço!
Ronaldinho marcou, mas não evitou a derrota. (AP)

PS: Quero deixar claro que o Atlético deve comemorar o título da Libertadores, que é realmente o que vale, o Mundial só vale para zoar adversários e celebrar a vitória contra um gigante europeu, mas o título continental é, sem dúvida, muito mais importante.

FICHA TÉCNICA:

RAJA CASABLANCA 3 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Le Grande Stade, em Marrakesh (MAR)

Data: 18 de dezembro de 2013, quarta-feira

Horário: 17h30 (de Brasília)

Árbitro: Carlos Velasco Carballo (ESP)

Assistentes: Roberto Alonso Fernandez e Juan Carlos Yueste Jimenez (Ambos da Espanha)

Cartão amarelo: Réver (Atlético-MG)

Gols:

RAJA CASABLANCA: Iajour, aos cinco, Moutaouali, aos 38, e Mabide, aos 48 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Ronaldinho Gaúcho, aos 18 minutos do segundo tempo

RAJA CASABLANCA: Askri; El Hachimi, Adil Karrouchy, Mohamed Oulhaj e Benlamalem; Erraki, Guehi, Chtibi (Mabide) e Moutaouali; Lajour (Coulibaly) e Hafidi (Kanda)

Técnico: Nabil Maaloul

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha (Luan), Leonardo Silva, Réver e Lucas Cândido (Alecsandro); Pierre, Josué (Leandro Donizete), Tardelli e Ronaldinho; Fernandinho e Jô

Técnico: Cuca