terça-feira, 12 de novembro de 2013

A eterna boa fase e a crise de meia-idade

Primeiramente, não irei tomar partido quanto ao jeito meio arrogante de Ronaldo nem ao estilo bonzinho demais de Lionel Messi, vou comentar como anda a fase dos dois maiores monstros do futebol atual. Pois bem, quando Cristiano Ronaldo disse adeus ao Manchester United e aceitou o projeto de Florentino Pérez eu realmente fiquei muito, mais muito decepcionando. A Premier League e o futebol em geral, de alguma maneira, perderam com a saída do craque, a alegria deixou o futebol inglês e rumou para um obscuro futebol espanhol.
Messi ou Ronaldo? O português vive melhor fase. (Tribuna do Cisco)

Na Espanha, Ronaldo abriu mão de conquistar títulos importantes, isso porque o Real Madrid foi muito ofuscado pela fase gloriosa do Barcelona e pela péssima filosofia de Florentino Pérez. Contudo, o português permaneceu jogando em alto nível, inclusive, individualmente falando, não há ninguém com melhor faro de gol do que o atacante. Gols, gols e bom futebol, Ronaldo é, sem dúvidas, o maior jogador da história de Portugal, muitos vão falar de Eusébio e Luís Figo, porém Cristiano quebra com qualquer tradicionalismo de muitos e impõe seu jogo.

Ronaldo foi melhor do mundo pelo United.
(globoesporte.com)
Na atual temporada, Ronaldo já marcou 24 vezes e distribui bom futebol em La Liga e na Liga dos Campeões da Europa, além do mais, ele se aproveita da impressionante série de lesões de Messi e se firma como o melhor jogador da atualidade, ou pelo menos do futebol espanhol. Os fanáticos pelo português festejam o momento, isso porque ele tem totais chances de voltar a ser melhor jogador do mundo, o grande problema é a seca de títulos, desde que chegou a Madri, Ronaldo conquistou apenas um Campeonato Espanhol, uma Copa do Rei e uma Super Copa da Espanha, tirando a liga, nada de tão expressivo.

O Real vive de fiascos na Liga dos Campeões, para mim, a conquista da Champions League é crucial para o craque voltar a ser o melhor jogador do mundo, o que também atrapalha os planos do português é sua seleção, Portugal depende única e exclusivamente de Ronaldo, sozinho, ele resolve, mas muitas vezes os seus companheiros não contribuem. Sem ele, a seleção portuguesa é praticamente inofensiva.

Migrando de Madri para Barcelona, temos Messi e o que eu chamo da crise de meia-idade. O fato é que Lionel tem convivido com uma série de lesões desde o final da última temporada, lesão que o tirou da semifinal contra o Bayern de Munique e que atrapalha o rendimento do Barcelona e da seleção Argentina, seleção que é bem melhor que Portugal, porém também é muito dependente de Lionel, sem ele, a Argentina pode dar adeus as chances de título no mundial e 2014.

Messi e suas 4 bolas de ouro. (Getty Images)
Messi entra e faz seus gols, eu jamais vi alguém fazer o que o argentino fez e faz. Ele quebra recordes e mesmo não tendo um grande porte físico, ou uma alta estatura consegue ser mais veloz, cobrar bem faltas e pênaltis e até mesmo cabecear de forma certeira, para mim, Messi é melhor que Cristiano Ronaldo, mas não desmerecendo o português e admitindo que a fase do atacante é bem melhor.

O estranho e perigoso é a fase que o argentino vive, muitas lesões e a aceitação de Neymar por parte da torcida catalã tem tirado Messi da mídia, Neymar vem jogando muito e faz com que o Barcelona prove que pode jogar sem Messi. Com 26 anos de idade, é o momento crucial para a carreira do melhor jogador do mundo, isso porque, pela primeira vez após ser eleito quatro vezes seguidas o melhor do mundo, ele está ameaçado de perder o posto. Ronaldo brilha e passeia em Madri, enquanto Ribéry comanda a revolução do futebol alemão.

Com uma lesão grave, Messi só deve retornar aos gramados ano que vem, o técnico da Argentina, Alejandro Sabella já admitiu a preocupação com a crise que o atacante vive, isso pode influenciar na Copa do Mundo. Contudo acredito que Lionel deve voltar a jogar constantemente, é um grande jogador, em alto nível, ninguém se compara com ele, mas fica a reflexão, o Barcelona joga tão bem sem ele e Neymar lidera o time sem o craque, no caso, o Real não dá conta sem Cristiano Ronaldo, ou seja, o português é mais importante para o seu time do que o melhor jogador do mundo.
Quem merece a bola de ouro: Messi, Ribéry ou Ronaldo? (Getty Images/ Tribuna do Cisco)



PS: A minha torcida para a eleição de melhor jogador do mundo vai para Franck Ribéry, o francês lidera o time de Pep Guardiola, distribuindo o jogo e resolvendo a maioria das partidas, além do mais, com Ribéry na melhor fase de sua carreira, o Bayern viveu sua melhor temporada, conquistando a tríplice coroa. É muito semelhante ao ano de 2010, em que Wesley Sneijder arrebentou, ajudou a Internazionale a conquistar tudo e ainda colaborou com o vice-campeonato da seleção holandesa na Copa da África. Naquela ocasião, Messi faturou seu segundo prêmio, mesmo sem ter merecido.