sábado, 21 de setembro de 2013

UFC 165: O duelo de Golias contra Golias

Um salve para todos os leitores da Tribuna do Cisco, especialmente para os fãs do MMA. Hoje teremos um UFC especial, com duas disputas de cinturão, que vão parar o Canadá. Aliás, muito tem a ser dito em geral sobre este evento, pois não me recordo de um evento recente sem a participação de canadenses no card principal. Além disso, o Brasil está com todos os holofotes voltados para o Rock in Rio, principalmente neste final de semana cuja música é presente no título do festival. Como já falado anteriormente, a sede será a cidade de Toronto, ocupando os espaços do já tradicional Air Canada Center, casa do Toronto Maple Leafs.
UFC 165, Jones mede forças contra o grande candidato a vencê-lo. (UFC.com)

Antes de começar a falar sobre o duelo principal da noite, temos alguns combates chave em diversas categorias, acredito que nem seja um exagero falar em todas. Primeiro, um combate dos pesos leves que põe em jogo a invencibilidade do russo Khabib Nurmagomedov, que mesmo ainda não tendo perdido, não figura no raking dos dez melhores lutadores do UFC. Seu adversário vai ser um veterano que tem mostrado muita evolução nos últimos combates, Pat Healy. Em termos de aspiração na categoria, talvez a continuidade da ascensão do russo fosse mais interessante para a franquia. Na categoria dos médios, que possui um novo campeão, o cipriota Costa Philippou tenta retomar o seu antigo ritmo e se credenciar como um dos possíveis aspirantes ao cinturão contra o francês Francis Carmont. Por último, um duelo de pesados que, até o dia da pesagem, não muito tínhamos a falar. Porém, as ríspidas palavras ditas um ao outro e o não cumprimento do protocolo de “fair-play” do UFC, deixaram o combate entre Brendan Schaub e Matt Mitrione bem apimentado.

O Air Centre, em Toronto é o palco do grande evento.
(Reprodução)
Falando sobre a primeira disputa de cinturão, talvez hoje saia o futuro campeão definitivo da categoria dos galos no UFC. Dana White já perdeu a paciência com Dominick Cruz e sua lesão sem fim, que se arrasta por quase dois anos. A última defesa de Cruz foi contra Demetrius Johnson, atual campeão da categoria dos moscas. Então, caso Cruz não consiga voltar antes do tempo em DW determinou, o campeão interino passará a ser o campeão definitivo. Barão e Wineland estavam prontos para se enfrentarem em julho passado, porém o campeão interino se machucou e teve a peleja adiada. Só que hoje, um ponto final será posto neste combate e as atenções ficarão todas voltadas para quando Dominick Cruz colocará seu cinturão em jogo.

Passando agora para o combate principal, podemos dizer que finalmente Dana White conseguiu uma brecha para realizar esta luta e evitar que Lyoto conseguisse por direito mais um title-shot. Primeiro porque o UFC está usando muito bem a imagem de Jon Jones, principalmente agora que ele se tornou o principal campeão da franquia depois da derrota de Anderson Silva e de quando George St. Pierre esqueceu o significado do verbo lutar. E segundo, porque caso Gustafsson vença, ele se transformará num excelente garoto propaganda de Dana White na Europa. Podem até questionar afirmando que o UFC já é bastante popular na Suécia, Inglaterra, Rússia e etc. Mas, com certeza, a recepção seria diferente em caso de triunfo do lutador escandinavo.

Sobre a luta em si e a postura dos atletas, eu nunca vi Jon Jones tão arrogante quanto neste momento. Com certeza essa tem tudo para ser sua luta mais complicada porque finalmente alguém não vai precisar se desdobrar para entrar no raio de ação do atual campeão, mas isso está longe de significar que Jones correrá altos riscos durante o combate, pois mesmo com toda envergadura que seu adversário possui, não temos a menor ideia de o quanto sua defesa de quedas estará apurada para as investidas do americano. 

Barão é o Brasil no UFC 165. (Getty Images)
Agora, voltando a falar sobre o atual campeão, aparentemente sua aceitação não parece ser muito alta. Sinceramente, não o vejo como um cara que busca atenção a todo custo, porém, ele tem se envolvido em certas confusões, vide com Daniel Cormier, que mostram uma imagem de o garoto mais mimado do UFC. O grande trunfo do campeão é que ele não tem só falado, quando entra no octógono, ele faz! Talvez seja por isso que sua blindagem esteja tão reforçada e seus deslizes não estão causando tanto impacto quanto deveriam. Porém, Anderson Silva está ai para provar que isto só acontece enquanto você vence.

Agora, vamos aos palpites:

Pat Healy vs Khabib Nurmagomedov

Nurmagomedov tem prova de fogo,
luta duríssima no UFC 165. (Super Lutas)
Se essa luta ocorresse há uns dois ou três anos atrás, eu diria que não teria nem graça apostar em alguém, pois Nurmagomedov passaria o carro sobre Healy. Mas depois das últimas aparições do americano, especialmente contra o duríssimo Jim Miller, hoje afirmo que o combate não terá favorito. Acredito que Nurmagomedov tem sido pouco testado e este combate terá tudo para se tornar um divisor de águas na vida do russo no UFC. Já Healy, com mais uma grande apresentação e evitando mancadas como o último doping, terá tudo para ser observado com outros olhos dentro do UFC. Sinceramente, acredito que Healy leva ligeira vantagem tanto em pé quanto no chão, mas Nurmagomedov possui maior poder de nocaute.

PALPITE: HEALY POR DECISÃO UNÂNIME.

Costa Philippou vs Francis Carmont

Philippou é favorito contra o francês Carmont. (Fightday)
O cipriota teve sua luta contra Ronaldo Jacaré adiada, mas mais uma vitória convincente faria com que este duelo pudesse voltar à pauta do UFC. Costa Philippou é agressivo, possui um bom boxe e um jogo de quedas contundente, além de aparentar sempre estar bem preparado em seus duelos. Vai enfrentar o francês radicado no Quebéc Francis Carmont possui um bom retrospecto no chão e poderá trazer alguma dificuldade para o cipriota caso entre na guarda do seu adversário. No mais, acredito que é um desafio muito grande para o francês, caso consiga vencê-lo, também deixará de ser um mero figurante na categoria.

PALPITE: PHILIPPOU POR NOCAUTE NO SEGUNDO ROUND.

Brendan Schaub vs Matt Mitrione

Schaub luta por estabilidade. (Today Sports)
Aqui o cacete mais comer! Duas mãos pesadíssimas mais dois queixos “suspeitos”. As aspas estão colocadas porque não é fácil absolver o golpe de uma criança de mais de 100 kilos. Eu acho Schaub um cara mais completo que Mitrione e que, se traçar uma estratégia decente e não perder a cabeça no combate, terá tudo pra vencer com facilidade. Mas o difícil de palpitar em lutas dos pesados é o fato de um soco bem dado acaba com tudo! Mitrione já mostrou a todos que é capaz disso e Schaub já também deu relatos que é possível acabar com ele com um golpe. Porém, se a luta for para o chão, acredito que Schaub terá larga vantagem.

PALPITE: SCHAUB POR NOCAUTE NO PRIMEIRO ROUND.

Renan Barão vs Eddie Wineland

Cinturão em jogo, vamos Barão! (Getty Images)
Eu sou fã declarado das categorias mais leves por conta da movimentação que nela existe. Porém, quando misturamos o tradicional jogo de pernas e investidas rápidas com poder de nocaute, fico assistindo ainda mais cautelosamente os combates. Isto é o que teremos pra ver hoje na disputa de cinturão dos Galos. O lutador de MMA com a maior série invicta do UFC colocará seu cinturão em jogo em um combate realmente muito perigoso. Isto porque Wineland é um nocauteador e pode muito bem fazer com que Barão beije o chão. Todavia, o potiguar não é nenhum leigo em pé, muito pelo contrário, a maioria de suas finalizações se origina em pé, quando ele consegue knock-downs e muito rapidamente encontra uma posição para acabar com a luta. Vai ser uma disputa muito parelha, principalmente lembrando que o campeão encontrou dificuldades em pé na sua última luta, entretanto, confio muito no jogo de Barão e na estratégia de sua equipe.

PALPITE: BARÃO POR FINALIZAÇÃO NO TERCEIRO ROUND

Jon Jones vs Alexander Gustafsson

Alexander Gustafsson, a luta mais difícil de Jones?
(Getty)
O duelo de gigantes finalmente acontecerá no UFC. Alguém tem dúvida qual será a estratégia de Jon Jones? Ele tentará colocar seu oponente para baixo e castiga-lo ferozmente até a luta ser interrompida. A diferença é que hoje realmente poderemos ter noção exata do seu queixo, pois luta contra alguém tão comprido quando ele e com poder de nocaute. Entretanto, ainda não sabemos como foi a preparação de Gustafsson para as múltiplas técnicas de quedas de Jones. A única maneira de vencer o atual campeão será na base do nocaute, pois não acredito que o Sueco tenha jogo de chão para terminar com uma finalização.


PALPITE: JONES POR NOCAUTE NO TERCEIRO ROUND.