segunda-feira, 1 de julho de 2013

Pneus protagonizam a prova, mas Rosberg vence novamente


O Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1 foi um tanto quanto inusitado, muitos pilotos atrapalhados pelos pneus furados, e Sebastian Vettel fora da prova por problemas de câmbio, isso mesmo, a RBR falhou! No mais, uma excelente prova de Nico Rosberg, o alemão chegou a sua terceira vitória na carreira, a segunda na temporada. Ele entra para a briga no mundial de pilotos e coloca a Mercedes em boas condições de brigar pelo mundial de construtores.
Rosberg celebra vitória em Silverstone. (New 168/Tribuna do Cisco)

Pilotos parabenizam o vencedor da prova no pódio.
(Getty)
A Pirelli nunca chamou tanta atenção, os pneus protagonizaram toda a prova em Silverstone, sobrou até para o pole position, Lewis Hamilton tinha um cenário pronto para um final feliz, o inglês fez a pole e poderia conseguir triunfar para os seus torcedores, tudo estava pronto, exceto pelos pneus. O grande destaque da largada foi Felipe Massa, o brasileiro que havia decepcionado nos treinos, começou o GP fulminante, pulando de décimo primeiro para a quinta colocação. Hamilton manteve a pole, mas via Vettel voar na pista, ultrapassando Rosberg. Fernando Alonso começou tímido, só pulou de nono para oitavo. Webber, na primeira corrida pós o anúncio da aposentadoria, levou um toque de Grosjean e caiu para décimo quarto.

Ironia do destino? Logo após sair dos boxes, Lewis Hamilton viu seu pneu esquerdo traseiro furar, perdendo bastante tempo, sendo obrigado a voltar aos boxes. A liderança foi para Vettel, o alemão agradece! Parecia brincadeira, Felipe Massa fazia boa corrida, mas sofreu do mesmo mal que Hamilton sofrera, perdeu seu pneu, de quarto foi para último, e se foram às chances de pódio. Alonso foi quem se aproveitou das lambanças, ganhou posições e ousou ao ultrapassar Kimi Raikkonen, que penava por ter um carro para lá de limitado.

Vettel teve um dia para ser esquecido. (Getty)
Quando tudo parecia estabilizado, mais um pneu furado deu as caras, foi no carro de Jean-Eric Vergne, da STR. O francês abandonou a prova e a FIA colocou o safety car na pista, teríamos uma nova prova. Na vigésima segunda volta, ocorreu a relargada, Pérez se aproveitou e tomou a oitava colocação de Mark Webber. Vettel liderava, seguido por Rosberg e Raikkonen. A reviravolta na corrida veio na volta 42, Sebastian Vettel teve problemas com o câmbio, seu carro parou no meio da reta e o alemão abandonou a prova, abrindo caminho para seus rivais na temporada. O safety car voltou para a pista, com Rosberg líder, Raikkonen em segundo e Sutil em terceiro.

Nas voltas finais, vieram boas surpresas, mas antes, Sergio Perez também perdeu o pneu traseiro esquerdo, que dia! Rosberg tinha as provas na mão, mas viu Webber arrasar na pista, o australiano ultrapassou até chegar na segunda colocação. Alonso também deu seu show particular, sobrando na pista, o espanhol ultrapassou quase todo mundo, terminando em terceiro. Prejudicados por conta dos respectivos pneus, Hamilton e Massa deram a volta por cima, terminando em sexto e sétimo, grande prova dos dois pilotos. Rosberg completou a prova, foi a segunda vitória do alemão na temporada, ele entra de vez na briga. Webber ficou em segundo e também briga, Alonso foi terceiro e está muito próximo de Vettel na liderança do mundial de pilotos.

Os pneus atrapalharam o andamento da prova. (Tribuna do Cisco)
A F1 retorna já no próximo final de semana, o Grande Prêmio da Alemanha em Nurburgring. Sebastian Vettel chegará muito motivado para se reerguer após o fiasco na Inglaterra. A Tribuna continua seguindo os passos dos melhores pilotos, no maior campeonato automobilístico do planeta.


Classificação final – GP da Inglaterra:
1 - Nico Rosberg(ALE/Mercedes) - 1h32m59s456
2 - Mark Webber(AUS/RBR) - a 0s765
3 - Fernando Alonso(ESP/Ferrari) - a 7s124
4 - Kimi Raikkonen(FIn/Lotus) - a 7s756
5 - Lewis Hamilton(ING/Mercedes) - a 11s257
6 - Felipe Massa(BRA/Ferrari) - a 14s573
7 - Adrian Sutil(ALE/Force India) - a 16s335
8 - Daniel Ricciardo(AUS/STR) - a 16s500
9 - Paul Di Resta(ESC/Force India) - a 17s993
10 - Nico Hulkenberg(ALE/Sauber) - a 19s700
11 - Pastor Maldonado(VEN/Williams) - a 21s100
12 - Valtteri Bottas(FIN/Williams) - a 25s000
13 - Jenson Button(ING/McLaren) - a  25s900
14 - Esteban Gutiérrez(MEX/Sauber) - a 26s200
15 - Charles Pic(FRA/Caterham) - a  31s600
16 - Jules Bianchi(FRA/Marussia) - a 36s000
17 - Max Chilton(ING/Marussia) - a 1m07s600
18 - Guiedo van der Garde(HOL/Caterham) - a 1m07s700
19 - Romain Grosjean(FRA/Lotus) - a 1 volta

Não completaram:
Sergio Pérez (MEX/McLaren) - 47 voltas
Sebastian Vettel (ALE/RBR) - 42 voltas
Jean-Eric Vergne (FRA/STR) - 36 voltas

Volta mais rápida: Mark Webber(AUS/RBR): 1m33s401, na volta 52