domingo, 7 de julho de 2013

Doce lar

Após anos de tentativa, Sebastian Vettel fatura o Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1, foi a primeira vez que o alemão venceu a prova em casa, para alegria dos compatriotas e da RBR. Com a vitória, Vettel chega a quarta vitória na temporada, com 157 pontos, muito próximo do tetra. Além de ampliar a vantagem no mundial de pilotos, Vettel deixa sua equipe em uma situação muito confortável, a RBR lidera com 250 pontos, 67 a mais que a Mercedes, segunda colocada. Tudo o que rolou em Nurburgring você confere aqui abaixo.
Vettel vence em casa pela primeira vez. (Getty Images/Tribuna do Cisco)

Vettel largou na segunda colocação, mas isso não foi problema para o alemão, que estava com muita sede de vitória, logo deixou o pole Hamilton para trás, Webber pegou carona e superou o inglês, seria dobradinha da RBR? Foi uma corrida muito ruim para as Mercedes, Hamilton perdia a liderança, e Rosberg, que já não havia ficado bem colocado na super pole, caiu para décimo segundo, para esse alemão, o dia não seria de festa. Felipe Massa não teve um bom dia, como sempre, o carro do brasileiro sofreu um apagão, ele rodou e foi para fora da pista, fim da linha para o segundo piloto da Ferrari, era apenas a quarta volta.

Massa novamente abandonou,
o brasileiro continua ameaçado. (AP)
Nas primeiras paradas, quase nenhum problema, exceto um cinegrafista, que fora atingido pelo pneu do carro de Mark Webber, o homem foi levado ao hospital, mas passa bem. O momento crucial da corrida foi quando o carro de Jules Bianchi pegou fogo e comprometeu a prova. A entrada do safety car foi imediata, o francês abandonou a prova, mas nada de grave aconteceu com ele, o carro desceu para a pista, assustando todo o público, todavia, foi só um susto. Pilotos aproveitaram para fazer o pit stop, Vettel passou Hamilton e logo voltou a ter vantagem, porém, ele trouxe companhia, Grosjean e Raikkonen também ultrapassaram o piloto da Mercedes, o trio dominou a prova.

O Marussia de Bianchi por pouco não causou um
grande acidente.(EFE)
O terceiro pit deixou Kimi Raikkonen na ponta, buscando abrir grande vantagem para que Vettel não conseguisse superá-lo, seguido por Fernando Alonso, mas não deu! Vettel vinha muito veloz e preparado para vencer a prova. Na vez de ir para os boxes, Raikkonen e Alonso voltaram com os pneus macios, voltaram para brigar pelo menos pelo pódio. Vettel sobrou na pista e não deixou brechas para o finlandês, vitória do alemão em sua casa. Raikkonen ficou em segundo, mantendo a boa forma e seguindo na briga pelo campeonato, o que é muito difícil, pois o título já parece definido. Grosjean tem um parafuso a menos, todos nós sabemos, mas o francês fez uma grande corrida, e completou o pódio, não dando chances para Alonso, que dessa vez, não deu seu show particular.

A próxima prova só acontece daqui a três semanas, o lendário Grande Prêmio da Hungria sempre reservas boas surpresas, tomara que Felipe nos surpreenda, pois do jeito que ta, o emprego dele está ameaçadíssimo. No mais, vemos um campeonato praticamente definido, Vettel melhora a cada temporada que passa, o alemão tem tudo para se tornar o maior piloto de todos os tempos, o tempo se encarregará de confirmar essas expectativas.

Resultado final - GP da Alemanha:
1) Sebastian Vettel (ALE/RBR), em  1h41m14s711
2) Kimi Raikkonen (FIN/Lotus)  + 1s0
3) Romain Grosjean (FRA/Lotus)  + 5s8
4) Fernando Alonso (ESP/Ferrari)  + 7s7
5) Lewis Hamilton (ING/Mercedes)  + 26s9
6) Jenson Button (ING/McLaren)  + 27s9
7) Mark Webber (AUS/RBR)  + 37s5
8) Sergio Pérez (MEX/McLaren)  + 38s3
9) Nico Rosberg (ALE/Mercedes)  + 46s8
10) Nico Hulkenberg (ALE/Sauber)  + 49s8
11) Paul di Resta (ESC/Force India)  + 53s7
12) Daniel Ricciardo (AUS/STR)  + 56s9
13) Adrian Sutil (ALE/Force India)  + 57s7
14) Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber)  + 60s1
15) Pastor Maldonado (VEN/Williams)  + 61s9
16) Valtteri Bottas (FIN/Williams)  + 1 volta
17) Charles Pic (FRA/Caterham)  a 1 volta
18) Giedo van der Garde (HOL/Caterham)  a 1 volta
19) Max Chilton (ING/Marussia)  a 1 volta

Abandoram:
Jean-Eric Vergne (FRA/STR)
Jules Bianchi (FRA/Marussia)

Felipe Massa (BRA/Ferrari)