sexta-feira, 26 de julho de 2013

Brasil na América 2013 - Episódio Final

Atlético Mineiro 2 (4)  x (3) 0 Olimpia: Acreditar. Parece um conceito vago e subjetivo, algo que tem a ver com fé, devoção, uma crença no possível e no impossível. Dar crédito, confiar. Desde 1976, acredite, a vida dos atleticanos era um inferno, dentro das redomas de Minas Gerais. Seus grandes rivais, do Cruzeiro, conquistavam a América enquanto o galo apenas observava. Poderia ficar pior, acredite, os celestes repetiram a façanha em 1997 e o que era um incômodo tornou-se questão de fé. Toda a fé atleticana, no entanto, nunca foi tão grande e necessária, ou nunca tinha sido tão posta a prova quanto em 2013.

(fonte: lancenet. Edição: tribunadocisco)

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Brasil na América: 15° Episódio

Olimpia 2 x 0 Atlético Mineiro: Como já havíamos previsto, o Olimpia foin superior e venceu o Atlético no jogo de ida da grande final da Taça Libertadores. Agora, o time paraguaio está com a mão na taça, ou seja, muito próximo do título. O jogo começou com um Olimpia em cima dos mineiros, o time de Cuca entrou nervoso e desatento, isso não poderia dar certo. Bernard, suspenso, assistiu o jogo das arquibancadas e não viu Luan o substituir a altura, a coisa estava ficando séria.
Atlético leva gol aos 48 do segundo tempo e se complica. (UOL/Tribuna do Cisco)

terça-feira, 16 de julho de 2013

Debutando para a glória

Vai começar a disputa pelo título da maior competição de futebol das Américas. O galo mineiro chega pela primeira vez em sua história a grande final, a campanha foi sensacional, mas agora o time do Cuca terá seu maior desafio, duelar contra a pesada camisa do Olimpia. O time paraguaio já levantou a taça três vezes (1979, 1990 e 2002), inclusive superando o São Caetano, o time brasileiro da moda naquela época. Contudo, confira como andam as preparações dos dois times para os duelos decisivos, o primeiro jogo já é amanhã, paraguaios e mineiros se enfrentarão em Assunção, e na próxima quarta, os times decidirem no Mineirão.
Atlético e Olimpía brigam pelo título máximo das Américas. (Tribuna do Cisco)

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Brasil na América: 14° Episódio

Atlético Mineiro 2 (3) x 0 (2) Newell’s Old Boys: Muitos já não acreditavam no Atlético Mineiro, com a vitória convincente dos argentinos na partida de ida, o galo de minas precisava de uma boa vitória na Arena Independência. Jogo duro, muita raça e pressão infernal dos atleticanos, confiram o que rolou na partida. Logo no início da partida, um belo show de apitaços, os mineiros transformaram a Arena Independência num inferno total para os argentinos, os atleticanos entraram muito focados, com dois minutos de jogo, Ronaldinho deu um belíssimo passe, Bernard correu e chegou a tempo de dominar a bola, tocando entre as pernas do goleiro, não tinha como começar melhor, festa na Arena!
Victor se firma como o craque do Galo na Libertadores. (Gazeta/Tribuna do Cisco)

domingo, 7 de julho de 2013

Doce lar

Após anos de tentativa, Sebastian Vettel fatura o Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1, foi a primeira vez que o alemão venceu a prova em casa, para alegria dos compatriotas e da RBR. Com a vitória, Vettel chega a quarta vitória na temporada, com 157 pontos, muito próximo do tetra. Além de ampliar a vantagem no mundial de pilotos, Vettel deixa sua equipe em uma situação muito confortável, a RBR lidera com 250 pontos, 67 a mais que a Mercedes, segunda colocada. Tudo o que rolou em Nurburgring você confere aqui abaixo.
Vettel vence em casa pela primeira vez. (Getty Images/Tribuna do Cisco)

sábado, 6 de julho de 2013

UFC 162: A luta de uma estrela sem rumo definido.

O tradicional Salve da Tribuna do Cisco aos fãs de MMA dos sábados de manhã que precedem os principais eventos do UFC. Hoje, teremos mais uma disputa de cinturão, inclusive, envolvendo brasileiros. O evento acontece no MGM Garden, palco de grandes clássicos da história das lutas como a luta entre Holyfield e Tyson, a famosa peleja da mordida na orelha. Serão onze lutas ao total, recheadas de brasileiros, inclusive, sendo os responsáveis pelas três últimas lutas da noite.
Poster Oficial. (territoriotupiniquim)


quinta-feira, 4 de julho de 2013

Brasil na América: 13° Episódio

Newell’s Old Boys 2 x 0 Atlético Mineiro: A Copa das Confederações acabou e os holofotes voltaram para as semifinais da Taça Libertadores. Na terça-feira, o Olimpia venceu o Santa Fé por 2 a 0 e se aproximou de mais uma final em sua história. Na quarta, o único brasileiro ainda presente foi à campo, o duelo foi contra o Newell’s Old Boys, na Argentina. O que vimos no estádio Marcelo Bielsa, em Rosário foi um belo show de uma torcida fanática, que empurrou o time até o minuto final, e um Atlético Mineiro apático e de ressaca.
Tardelli não rende e Atlético se complica. (UOL/Tribuna do Cisco)

terça-feira, 2 de julho de 2013

A alma inconquistável do esporte

Para diversos grandes pensadores da filosofia política, algumas coisas são, indubitavelmente, intrínsecas ao ser humano. Mais do que a necessidade de socializar-se, mais do que o sentido de organização e desenvolvimento, o ser humano é um competidor nato. Para outros tantos, mais realistas, o homem é um guerreiro e a guerra é um dos elementos mais naturais da sua existência. O conflito seria uma das mais extremas, porém factíveis interações sociais. É óbvio, ou pelo menos de fácil observação que, em alguns aspectos, a própria guerra não passa de uma grande competição, em que, ao invés de pontos ou partidas, territórios e vidas é que são ganhos ou perdidos. Se tomamos, como atividades naturais do homem competir e guerrear, por que será que, por tantas vezes, a batalha se apresenta como tão preponderante sobre o esporte? Bem, é possível que encontremos certas ocasiões que indiquem para um brilho de esperança, ou a percepção de que, às vezes, apenas não estamos observando para os exemplos adequados. Listamos, abaixo, momentos em que o esporte se sobressaiu e fez frente à mais desumana das competições.


Introdução por Fábio Nobre

Veja alguns exemplos de que, mesmo em momentos difíceis, o esporte pode mudar o mundo. (Deviantart)

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Pneus protagonizam a prova, mas Rosberg vence novamente


O Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1 foi um tanto quanto inusitado, muitos pilotos atrapalhados pelos pneus furados, e Sebastian Vettel fora da prova por problemas de câmbio, isso mesmo, a RBR falhou! No mais, uma excelente prova de Nico Rosberg, o alemão chegou a sua terceira vitória na carreira, a segunda na temporada. Ele entra para a briga no mundial de pilotos e coloca a Mercedes em boas condições de brigar pelo mundial de construtores.
Rosberg celebra vitória em Silverstone. (New 168/Tribuna do Cisco)