quinta-feira, 20 de junho de 2013

El Niño arrasa com o Taiti

Grupo B – Espanha 10 x 0 Taiti

No duelo entre a melhor seleção do mundo e a pior seleção da Copa das Confederações, a Espanha arrasou com os Taitianos e selou sua classificação para a semifinal, agora só depende do confronto contra a Nigéria para garantir a liderança do grupo B, já para o Taiti, restou a experiência e a festa em participar do evento.
Torres estreia no torneio e já vira artilheiro. (Getty Images/Tribuna do Cisco)

Em meio à polêmica do assalto em que seis jogadores espanhóis (Piqué e mais cinco não divulgados) foram furtados no hotel ainda no Recife, a Fúria partiu par o Rio para o jogo no novo Maracanã. Percebendo a fragilidade do adversário, Del bosque optou por colocar os reservas em campo, o que não deixou a seleção espanhola enfraquecida, pelo contrário, deixou a seleção bem mais ofensiva e mal sofreu na defesa.

Logo nos primeiros minutos a Espanha marcou, Fernando Torres, aproveitando a deixa para marcar o maior número de gols possível, recebeu pela esquerda, enganou todo mundo e ao invés de cruzar, chutou no canto e abriu o placar. O tempo foi passando e todos pensavam que o time espanhol fosse aliviar como aliviou com o Uruguai, mas desta vez muitos jogadores precisam chamar atenção dos críticos e do chefe.

Villa e Silva revivem tempos de Valencia. (Alexandre Durão)
Aos 32 minutos, David Villa fez boa jogada e, se aproveitando da ingenuidade taitiana, tocou para David Silva, que não decepcionou, 2 a 0 para o time campeão do mundo. Um minuto depois, o Taiti perdeu a bola e David Silva retribuiu o favor, mas a bola foi para Torres, que driblou o goleiro Roche e marcou mais um, o terceiro gol espanhol. A Espanha seguiu atacando e 5 minutos mais tarde já estava 4 a 0, Silva desarmou novamente e passou para um Villa, livre de marcação ampliar para a Espanha.

O intervalo serviu para a Espanha descansar, isso porque os taitianos só haviam dado um chute ao gol, e olhe que foi daqueles chutes, Reina não passou por nenhum perigo. Com 3 minutos, Monreal arrancou pela esquerda e cruzou, David Villa completou para o gol e parecia reviver seus tempos de Valencia, tempos de artilheiro. O primeiro hat-trick do jogo foi marcado por El Niño, dessa vez, graças à boa jogada de Jesús Navas, que novamente cruzou, Torres chutou e marcou o sexto gol da Espanha.

Os gols não pararam, mal deu para o Taiti respirar, aos 18 minutos, Villa foi lançado e passou por Roche, que saiu muito mal, Villa não perdoo e marcou mais um, 7 a 0, um placar para mil e uma noites de pesadelo, mas o Taiti não estava nem aí para o placar, o time ouvia gritos de apoio da torcida carioca, que também gritava por Brasil, provocando os espanhóis. O oitavo veio dos pés de Juan Mata, o camisa dez do Chelsea trocou bons passes e marcou bonito, na minha visão, Mata era para estar no time titular, Fabregas tem que ser colocado mais atrás e abrir vaga para Mata, tem merecido muito mais, enfim, 8 a 0 para a “roja”.

Mais uma pausa para respirar! O time espanhol perdia chances enquanto descansava, e o Taiti não mostrava sinal de reação, tudo bem que já estava 8 a 0, então a Fúria ganhou um pênalti, Navas cruzou pela direita e a bola bateu na mão do defensor do Taiti, o árbitro apitou! Torres chamou a responsabilidade, todavia cobrou muito mal e a bola foi para o travessão e saiu, a comemoração foi do personagem do jogo, o goleiro Roche. Contudo, menos de um minuto depois, Torres se recuperou do pênalti perdido, recebeu livre de marcação e sem impedimento, driblou Roche a marcou seu quarto gol no jogo, já é o artilheiro do torneio, 9 a 0, sim, a goleada estava perto da casa dos dez.
Mesmo amadores, o Taiti foi muito incentivado pela torcida brasileira. (Reuters)

Para fechar o caixão do Taiti, David Silva fez belo gol e completou os 10 a 0, show espanhol contra o limitado time taitiano. A Fúria enfrenta a Nigéria no domingo em Fortaleza, ou seja, joga por apenas um empate para garantir o primeiro lugar, é mais uma vez favorita, o Taiti enfrentará o Uruguai no Recife, vai mais uma vez passear, a expectativa é de goleada do time americano.

Destaque: Fernando Torres.

Ficha técnica:

Local: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 20 de junho de 2013, quinta-feira

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Djamel Haimoudi (Argélia)

Cartão amarelo: Cazorla (Espanha)

Gols:
ESPANHA: Fernando Torres, aos quatro e aos 32, David Silva, aos 31, e David Villa, aos 38 minutos do primeiro tempo ; David Villa, aos 13 e aos 18, Fernando Torres, aos 11 e aos 33, Juan Mata, aos 20, e David Silva, aos 43 minutos do segundo tempo.

ESPANHA: Reina; Azpilicueta, Sergio Ramos (Jesus Navas), Albiol e Monreal; Javi Martínez, Cazorla (Iniesta), David Silva e Juan Mata (Fábregas); Fernando Torres e David Villa
Técnico: Vicente Del Bosque

TAITI: Roche; Ludivion, Vallar e Jonathan Tehau (Teaonui Tehau); Lemaire (Vero), Bourebare (Lorenzo Tehau), Caroine e Aitamai; Vahirua, Chong-Hue e Alvin Tehau

Técnico: Eddy Etaeta