quinta-feira, 2 de maio de 2013

O jogo é no Camp Nou, mas o massacre é Bávaro


Quem ainda esperava um milagre catalão se enganou feio e parou de assistir o jogo antes de terminar, o Bayern de Munique arrasou com o Barcelona e se junta ao Borussia Dortmund na grande final da UEFA Champions League, o clássico alemão acontece em 25 de maio e a Guerra Fria já começou entre os rivais germânicos.
Jóia alemã! Muller marca na ida e na volta e se consolida como talismã do Bayern. (Reuters/Tribuna do Cisco)

O jogo começou com uma grande surpresa, Lionel Messi, craque maior do futebol na atualidade, não entrou em campo por conta de uma lesão que o atrapalhou por quase todo esse segundo semestre da temporada europeia. O Bayern não contou com o brasileiro Dante, que também estava machucado, todavia o time bávaro nem precisava de defesa, pois o Barça não atacou.

Diferentemente da última temporada, onde o Chelsea eliminou o Barcelona por conta de uma retranca impressionante, o Bayern fez diferente e atacou e jogou de igual para igual, quer dizer, foi muito melhor que os espanhóis. Com ataques fulminantes, o Bayern assustava a torcida culé, que pouco respondia, o Barcelona só atacou duas vezes na primeira etapa, as finalizações nem foram lá essas coisas, assim como Sérgio Ramos foi gigante na partida entre Real e Dortmund, Piqué foi o único que se destacou no jogo do Camp Nou, o zagueiro realmente pareceu se importar com a humilhação sofrida na Allianz Arena, contudo o primeiro tempo terminou e a classificação dos alemães já estava praticamente resolvida.

Lionel Messi acompanha a Tribuna e assiste ao
massacre. (AP/Tribuna do Cisco)
Na segunda etapa, o time de Jupp Heyncks fechou o caixão e botou o “ex” melhor time do mundo na roda, logo aos quatro minutos Victor Valdés repos a bola de maneira ridícula e sobrou para Alaba que lançou um livre, leve e solto Arjen Robben, o meia fez sua jogada característica levando a bola para o meio e chutou colocado com muita precisão, sem chances para Valdés e para nenhum goleiro do mundo, 1 a 0 para o Bayern que estava na final.

Depois do gol a partida foi mais cadenciosa, o Bayern não se expos muito e o Barcelona não tinha poder de fogo, Fàbregas, que desde que chegou do Arsenal nunca mais foi o mesmo, não jogou a altura para substituir Messi e viu o sonho desmoronar quando o melhor jogador catalão em campo marcou contra, é isso mesmo, aos 27 Ribéry arrancou pela esquerda e cruzou para Mandzukic, mas antes do croata completar para o gol o zagueiro Piqué tentou intervir e acabou empurrando para o seu gol, 2 a 0 para o Bayern e vinha por aí mais um massacre.

Quatro minutos após o segundo gol alemão mais uma falha grotesca de Piqué, o zagueiro tentou arrancar sozinho e passar no meio de verdadeiros gigantes bávaros, resultado, o zagueiro perdeu a bola eo Bayern foi em busca do terceiro gol, Mandzukic tocou para Ribéry que sobrou em campo, novamente arrancou pela esquerda e cruzou na pequena área do Barcelona, subiu Valdés, Bartra, Adriano e Muller, quem levou a melhor? O iluminado atacante alemão, cabeceou sem goleiro e decretou mais uma goleada para os germânicos.
Jogadores comemoram a vaga em Wembley. (Reuters/Tribuna do Cisco)

Com 3 a 0 no placar, o jogo seguiu até o fim e quando foi encerrado os vermelhos de Munique celebraram bastante, festa semelhante com a do Borussia um dia antes, agora, os rivais nacionais irão colocar em xeque quem tem o melhor time, a Muralha Amarela de Jurgen Klopp ou a elegância de Heyncks e seus comandados, a resposta você confere em 25 de maio. Já para o Barcelona sobrou o título espanhol que está muito próximo, que a fase espetacular da Era Guardiola passou todos eles sabem, porém terão de repensar seu estilo de jogo para as próximas temporadas, o time precisa de um arquiteto como Pep e de vários reforços, é o primeiro baque do time espanhol após a Era de Ouro.