segunda-feira, 20 de maio de 2013

Alemães invadem a Inglaterra por afirmação na Europa


Luz, câmera, ação! A bola vai rolar na grande final do maior torneio de clubes do planeta, Bayern de Munique e Borussia Dortmund levaram a Alemanha para definir quem é o melhor time da Europa na temporada. Campanhas históricas, bávaros e aurinegros fizeram bonito, se classificaram em primeiro nos seus grupos, derrotaram Barcelona e Real Madrid, respectivamente, e fazem o duelo final no sábado em Wembley.
Pela glória máxima no Velho Continente, bávaros e aurinegros disputarão final em Wembley. (Tribuna do Cisco)

Bayern de Munique:

A Bundesliga voltou para Munique. (Reuters)
Novamente na final, o Bayern de Munique aprendeu com os erros da última temporada, reforçou o time, trazendo nomes como o grande zagueiro Dante (eleito melhor zagueiro do futebol alemão) e o volante Javi Martínez, campeão mundial e europeu pela seleção espanhola e Mário Mandzukic, excelente atacante croata. Com o time reforçado e entrosado, Jupp Heynckes soube organizar o plantel e conquistou a Bundesliga com 6 rodadas de antecedência, chegando aos 91 pontos no fim do campeonato. O clube ainda deve conquistar a Copa da Alemanha, torneio ao qual os bávaros enfrentarão o Stuttgart, com grandes chances de conquistar o título.

A campanha na Champions é relativamente boa, com uma briga muito boa com o Valencia pela liderança do grupo F, os alemães levaram a melhor, deixando os espanhóis em segundo, o BATE em terceiro e o modesto time do Lille na lanterna. Nas oitavas de final, o grande desafio dos bávaros, enfrentar um desacreditado Arsenal do eterno Arsène Wenger, vitória alemã em Londres e um grande susto na Allianz Arena, o Bayern jogou com o critério do gol fora de casa e se apoiou na vantagem, perdeu o jogo por 2 a 0 e por pouco não deu adeus ao torneio.

Nas quartas de final veio a Velha Senhora campeã italiana, entendedores do assunto previam um confronto equilibrado e até favoritismo italiano, porém Buffon falhou feio e acabou desestabilizando a Juventus, o Bayern que não tinha nada a ver com isso atropelou e garantiu a vaga na semifinal, a maior prova de fogo, o poderoso Barcelona. Enfrentar o time do Messi não seria nada fácil, porque apesar da “má fase” do time catalão, o Barça é sempre Barça, contudo o show foi alemão, um baile, com direito a Messi no chão após um lindo drible de Ribéry, 4 a 0 na Alemanha e 3 a 0 no Camp Nou, Bayern é novamente finalista!
Faltou um! Por pouco o Arsenal não eliminou o Bayern e mudaria a história da Liga. (Tribuna do Cisco)

O cenário é perfeito, após eliminar times históricos, o Bayern de Munique vai encarar seu maior rival da atualidade, o Borussia Dortmund, time que recentemente conquistou dois campeonatos alemães. Além disso, os bávaros já tiveram o gostinho do título tão próximo nas últimas temporadas e sabem que agora não pode vacilar, é o melhor jeito dos jogadores retribuir o trabalho de Heynckes, técnico que se aposentará ao final da temporada, o Bayern entra pronto e focado por mais uma UEFA Champions League.

Bayern de Munique: Neuer, Lahm, Boateng, Dante e Alaba; Javi Martínez e Schweinsteiger; Ribéry, Robben e Müller; Mandzukic. Técnico: Jupp Heynckes.

Borussia Dortmund:
A sensação da Europa! Borussia está a
um passo do título europeu. (CBC/Tribuna do Cisco)
A sensação da Europa, a melhor dupla de ataque do mundo, o melhor treinador da atualidade, um entrosamento excepecional, uma torcida fantástica, existe mais alguma palavra para adjetivar o Borussia Dortmund? Desconheço tal palavra, o aurinegro alemão surpreendeu o mundo com um projeto ousado, muito bem arquitetado, Jurgen Klopp e seus comandados fizeram chover nessas últimas três temporadas, assumiram o controle do futebol alemão e vários bons jogadores se apresentaram para o mundo.

Diferentemente das últimas temporadas, o time amarelo não foi tão bem na Bundesliga, terminou em segundo, mas não chegou a brigar com o campeão Bayern, apesar dos confrontos diretos terem sido de tirar o fôlego. Na Liga dos Campeões, a situação é completamente oposta, o time se classificou em primeiro no grupo da morte, deixando o Real Madrid em segundo, o Ajax na zona da Liga Europa e um decepcionante Manchester City na lanterna.

Nas oitavas de final, um duelo de bons times, a surpresa Shakhtar Donetsk vinha enfraquecido depois de perder William para o Anzhi e acabou pagando o pato, pegou um Dortmund motivado e voando, ou seja, classificação aurinegra, 2 a 2 na ida e 3 a 0 na volta. Nas quartas, um sufoco, a outra sensação, o Málaga trouxe o que tinha de melhor, o 0 a 0 na Espanha deixou tudo em aberto, o jogo na Alemanha prometia. O Borussia viu a eliminação se aproximar quando tomou o segundo gol do time espanhol, todavia com a força de sua incrível torcida, os jogadores suaram sangue e viraram no último minuto, o futebol venceu, era classificação de time campeão.

A um passo da final, os comandados de Klopp iriam rever o Real Madrid de José Mourinho, era a prova final para saber se o Dortmund tinha condições de tornar o sonho realidade e disputar Wembley. Chegou o dia da batalha e o sossego alemão começou logo nos primeiros minutos, Robert Lewandowski chamou a responsabilidade, mostrou que é o cara da Liga dos Campeões e marcou 4 vezes numa mesma partida, um feito histórico e inédito! 4 a 1 e a volta seria sossegada? Que nada, Sérgio Ramos guiou o Real no Bernabéu e por segundos, os madrilenhos não foram a final, suado como sempre, o Borussia Dortmund estava na final.
De olho na taça! A Muralha Amarela invade Wembley em busca da Liga dos Campeões. (Dibico/Tribuna do Cisco)

Perder Mário Gotze foi uma notícia que abalou muito a torcida amarela, niguém esperava que a jovem promessa do time trocasse Dortmund pelo grande rival, o Bayern de Munique, o ponta está fora da grande final, uma  "lesão muscular" foi a desculpa utilizada por ambas as partes. Contudo todos devem saber que ou Klopp muda sua filosofia e começa a contratar grandes jogadores, ou o Borussia vai penar e perder suas grandes peças, uma dura missão.

Para coroar o projeto bem feito, Jurgen Klopp, jogadores e torcida invadirão o estádio Wembley e farão aquela festa que sempre fazem, o Borussia é o time do povo na grande final da Liga dos Campeões 2012/2013.

Borussia Dortmund: Weidenfeller, Piszczek, Subotic, Hummels e Schmelzer; Bender e Gündogan; Kuba, Grosskreutz (Sahin) e Reus; Lewandowski. Técnico: Jürgen Klopp.

Palpite: Bayern de Munique.