quarta-feira, 1 de maio de 2013

A vez do Dortmund


Sofrido! Essa palavra é o grande resumo do jogo, o Real precisava de um milagre e na perseverança quase conseguiu tornar o sonho em fato, já o Borussia entrou muito firme em campo, trabalhou bem a bola, segurou, mas desperdiçou muitas chances e por pouco não protagonizou um dos maiores vexames da Liga dos Campeões.
Dortmund sofre, mas consegue a classificação e é o primeiro finalista. (Reuters/Tribuna do Cisco)

O Santiago Bernabéu ainda estava claro, a torcida merengue encheu o estádio e cantava empolgada, ainda havia esperanças nos olhos dos torcedores brancos, para conseguir tal façanha o Real precisava vencer por no mínimo três gols de diferença, uma tarefa quase impossível para o time que ia enfrentar a sensação da temporada. No lado amarelo, o time de Klopp tinha uma grande vantagem e só precisava manter seu padrão de jogo e usar os contra-ataques como uma arma letal.

A partida começou com o Real na pressão, foi um jogo de ataque contra defesa que levantou a moral do time de Mourinho, mas também levantou do excelente goleiro alemão Weindenfeller, o arqueiro não permitiu que Higuaín, Ozil e Ronaldo conseguissem abrir o placar, para delírio da reduzida Muralha Amarela na Espanha. Uma grande baixa para o Dortmund foi a lesão de Mário Götze, a jovem promessa alemã sentiu dores musculares e deu lugar a Grosskreutz, que com certeza não era a mesma coisa. Apesar da perda de Götze, o Dortmund foi ao ataque e por pouco não marcou, gol que daria sobrevida ao time alemão.

O clima esquenta entre Ramos e Lewandowski.
(Veja/Tribuna do Cisco)
O clima foi esquentando e Sérgio Ramos e Lewandowski por pouco não se desentenderam, o polonês muito frio se segurou e o jogo continuou. Com o fim do primeiro tempo parecia impossível que o Real Madrid conseguisse o milagre, Mourinho que de bobo não tem nada, optou por Kaká, Benzema e Khedira, os suplentes entraram muito bem e deram uma nova motivação ao time espanhol, porém o Borussia Dortmund tem uma defesa muito sólida e Hummels e Subotic mal deixaram a bola passar, um negócio impressionante!

O brasileiro Kaká estava jogando muito, ajudando nos contra-ataques do Real, já Cristiano Ronaldo mal conseguiu jogar, foi muito neutralizado pelo lateral polonês Piszczek. Seguindo a etapa final, o Dortmund teve duas chances cruciais para sacramentear a classificação, na primeira oportunidade, Lewandowski recebeu e chutou com muita precisão, por capricho do destino a bola beliscou o travessão e foi para fora, na segunda, Gundogan recebeu de Reus livre, com uma chance clara de marcar, o volante meteu no contrapé e Diego López fez uma belíssima defesa.

Nos instantes finais do jogo, a euforia tomou conta do estádio, um belo contra-ataque madrilenho, guiado por Kaká que passou para Ozil que tocou rasteiro para Benzema empurrar para o gol, 1 a 0 e pressão branca. O Real foi atrás de um milagre, embalados por sua torcida, os anjos brancos chegaram ao segundo gol, num bate-rebate na área, a bola sobrou para Benzema, o francês que entrou muito bem na partida tocou para Sérgio Ramos, o zagueiro que também fez um bom jogo chutou com muita precisão, os gritos da torcida confirmaram o segundo gol aos 42 do segundo tempo.

Missão cumprida! Projeto quase coroado.
(Reuters/Tribuna do Cisco)
Howard Webb deu cinco minutos de acréscimo, passado o tempo, o inglês ainda esperou vários ataques do Madrid, típico de jogo entre um gigante contra uma zebra, todavia tudo deu certo para o lado alemão pois o Real estava muito nervoso e o Borussia muito sólido, fim de jogo! A classificação é alemã, o Borussia Dortmund é o primeiro finalista da UEFA Champions League 2012/2013, classificação que coroa o projeto de Jurgen Klopp, a Muralha Amarela vai pousar em Wembley no dia 25 de maio.

A comemoração foi enorme tanto na Espanha com os jogadores, quanto em Dortmund, entretanto Mário Götze pode não jogar a final por conta da lesão, seria um desfalque crucial que deve afetar o time dentro de campo. O rival do Dortmund sai do confronto de hoje, O Bayern de Munique tem a vantagem e pode perder por até três gols de diferença, o Barcelona joga por um milagre, é esperar pra ver!