sexta-feira, 19 de abril de 2013

Brasil na América: 8° Episódio

Brasileiros fazem história e todos os 6 estão nas oitavas de final. (Tribuna do Cisco)
Rogério marca e o São Paulo se classifica.
(Marcos Ribolli/Tribuna do Cisco)

São Paulo 2 x 0 Atlético Mineiro: No jogo mais esperado da semana, o São Paulo recebeu o até então invicto Atlético Mineiro. O Morumbi estava lotado, o tricolor precisava vencer o jogo e torcer pela vitória do Arsenal contra o The Strongest para chegar a fase de oitavas de final e se livrar do vexame. A partida começou e o São Paulo era muito superior, vale ressaltar que Diego Tardelli, o craque do Galo nessa temporada, não foi para campo, fez bastante falta ao time mineiro, porém isso não quer dizer que influenciou no mal futebol do Atlético e no bom futebol do São Paulo.
O tricolor, empurrado por sua torcida foi ao ataque e com uma excelente arrancada, Aloísio foi derrubado dentro da área, o motorzinho do time paulista tem mostrado bastante utilidade, pênalti que o predestinado Rogério Ceni tratou de converter e limpar a alma do São Paulo, que ainda não se encontrou após a saída de Lucas. Contudo o jogo seguiu e o Atlético nem estava ligando muito para o jogo, inclusive no intervalo da partida, Ronaldinho deu uma entrevista que o jogo só servia de treino e nada mais, o craque foi um pouco desrespeitoso é claro.
O São Paulo, que não tinha nada haver com o “treino” do galo continuou na pressão e o jovem Ademilson decretou a vitória do tricolor paulista e com a vitória do Arsenal sobre o The Strongest, o time brasileiro pode comemorar a classificação, no grupo 3, dois brasileiros disputarão duas vagas e os dois conseguiram a classificação, os times estão de parabéns.

Ayrton tenta levar o Palmeiras ao ataque.
(AFP/Tribuna do Cisco)
Sporting Cristal 1 x 0 Palmeiras: Já classificado, o Palmeiras entrou em campo em busca do primeiro lugar do grupo, sendo assim o time precisava vencer o Sporting Cristal para garantir a primeira colocação, na outra partida, o Libertad recebeu o Tigre para sacramentar a classificação, surpreendentemente, o time paraguaio fracassou e perdeu de 5 a 3 para a surpresa argentina, que se classificou junto com o Verdão.
Ficou claro durante o jogo que o Palmeiras não entrou com a raça característica do time nessa atual Libertadores, desanimando seus torcedores e seu comandante. Já eliminado, o Cristal marcou com Irven Ávila e se despediu da competição com uma vitória honrosa. O Palmeiras fracassou na tentativa de vencer o Sporting, mas deixou o Peru classificado em primeiro lugar e se livrou de algumas pedreiras na oitavas de final.

Sóbis faz o gol da classificação tricolor.
(AFP/Tribuna do Cisco)
Fluminense 1 x 0 Caracas: Com quatro brasileiros já classificados, o Fluminense e o Grêmio entraram em campo bastante pressionados, o grupo 8 foi com certeza o grupo da morte nessa Libertadores, mas o tricolor carioca só precisava de uma vitória no Rio contra o time mais fraco do grupo, o Caracas. O Fluzão não mostrou o futebol desejado nessa primeira fase, pelo contrário, jogou para o gasto, foi um futebol muito abaixo do esperado, incluindo a derrota melancólica para o Grêmio no Engenhão.
Voltando para São Januário, o time de Abel Braga entrou sem Fred (machucado) e sem Deco (também no estaleiro), porém Felipe (ex-Vasco) e Wagner deram conta do recado e aproveitaram as falhas grotescas do time venezuelano para levar o Fluzão para o ataque. O jogo foi meio que “chato” e o Fluminense também errou bastante, de longe, não foi uma grande partida de Gum, que deixou a desejar.
O gol do Fluminense só saiu na segunda etapa, num bate-rebate na área, Rhayner dividiu com um defensor do Caracas e a bola sobrou para Rafael Sóbis, o Homem-Libertadores tocou para o gol e classificou o tricolor das laranjeiras em primeiro no grupo 8, foi mais um brasileiro classificado. Parabéns ao Fluminense, o quinto brasileiro classificado para as oitavas de final.

Luxa sorri e acaba se dando mal.
 (AFP/Tribuna do Cisco)
Huachipato 1 x 1 Grêmio: Muito pressionado, o Grêmio tinha um adversário dificílimo pela frente, o Huachipato do Chile, uma das surpresas dessa primeira fase. O Grêmio montou um time caríssimo, trouxe Vargas, Barcos e André Santos, todavia enfrenta vários problemas extra-campo e também deixou a desejar nessa primeira fase.
No jogo, muita tensão, o clima foi bastante pesado e já dava para perceber que ia terminar em uma confusão. A partida foi dusíssima e Zé Roberto, sempre ele, resolveu os problemas do tricolor gaúcho e marcou um golaço, uma puxeta, é impressionante a qualidade do meia de 38 anos de idade, era tudo o que o time do professor Luxa precisava.
O Huachipato empatou com Aceval, numa linda cobrança de falta, sem chances para Dida, a torcida chilena voltou a sonha com a vitória, empurrou o time chileno, mas a classificação ficou com o time brasileiro. Assim que terminou a partida, começou uma confusão generalizada, briga intensa, os jogadores gremistas correram para o vestiário, alguns foram agredidos, sobrou até para Luxemburgo, que debochou do técnico do Huachipato e acabou se dando mal, foi salvo pela polícia. É inadmissível que isso ainda aconteça na Libertadores, a Conmebol, uma instituição fantasma, mais uma vez, lava as mãos e deixa de lado a confusão, é lamentável que o torneio mais cobiçado das Américas seja “organizado” por tal entidade corrupta. Contudo o Grêmio está classificado!
É a primeira vez que o Brasil coloca 6 times na fase final da Taça Libertadores, Atlético Mineiro, Corinthians, Fluminense, Grêmio, Palmeiras e São Paulo representaram o Brasil muito bem nessa primeira fase, estão de parabéns, mas só um conquistará o torneio, ficamos na torcida para que um dos seis vença a maior competição de futebol das Américas. É pela honra e superioridade do Brasil sobre os demais países sulamericanos. A Tribuna segue os passos dos clubes na fase final da competição, fiquem ligados!

Confira os confrontos das oitavas de final:

Real Garcilaso (PER) x Nacional (URU) (24 de abril)
Newell's Old Boys (ARG) x Vélez Sarsfield (ARG) (25 de abril)
Tijuana (MEX) x Palmeiras (25 de abril)
Tigre (ARG) x Olimpia (PAR) (30 de abril)
Boca (ARG) x Corinthians (1º de maio)
São Paulo x Atlético-MG (1º de maio)
Emelec (ECU) x Fluminense (2 de maio)
Grêmio x Ind. Santa Fé (COL) (2 de maio)