quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Um pouco do mesmo


Com sono e jogando como sempre, Brasil é derrotado pela a Inglaterra.

Ronaldinho não aproveitou a chance e desperdiçou o pênalti. (Mowa Press)
        Passadas as polêmicas com a saída de Mano, Luiz Felipe Scolari enfim estreou pela Seleção da CBF. Dentro de campo, nada mudou e a seleção continuou sonolenta e apresentando um péssimo futebol. O grande problema é que quando o time do Mano estava enfrentando seleções duríssimas, os resultados não foram favoráveis e a CBF, fugindo covardemente, só marcou amistosos com seleções fracas. Quem pagou o pato foi o povo brasileiro, que amargou o vice das Olimpíadas de Londres, e Mano Menezes, que perdeu a cabeça.

        Contudo, uma coisa valeu, a seleção que o Brasil enfrentou foi o English Team, que vem em um projeto de formação há mais tempo que a nossa seleção, projetos a parte, o jogo começou com homenagens a ídolos do passado, há 55 anos, acontecia uma das maiores tragédias do futebol, a delegação do Manchester United sofreu um acidente aéreo que levou a óbito grande parte da equipe.
        Brasil e Inglaterra começaram a partida equilibrados, já davam indícios que os craques teriam que chamar a responsabilidade para conseguir vencer a peleja e foi assim que o jogo se desenrolou. Com um pênalti "à brasileira", Ronaldinho teve a chance de consagração em mais um retorno a seleção, mas em pleno centésimo jogo do ex craque pela seleção, o gaúcho decepcionou e parou em Joe Hart, tanto na cobrança, quanto no rebote.
        O pênalti custou caro e logo minutos depois, Wilshere mandou um lindo passe para Walcott, a dupla do Arsenal mostrou muita sintonia em campo, todavia, Júlio César defendeu e na sobra, Wayne Rooney abriu o placar, 1 a 0 para a Inglaterra.
Brasil comemora o empate momentâneo. (Reuters)
  O gol desnorteou a seleção brasileira, que não conseguiu apresentar um bom futebol, Luís Fabiano estava perdido desde o início da partida e Neymar não conseguiu chamar a responsabilidade hora nenhuma. Oscar até que tentou, mas não conseguiu empatar no primeiro tempo. Intervalo em Wembley, Felipão mal estreou e já tinha um trabalhão para resolver.
    Na segunda etapa, Felipão sacou Luís Fabiano e Ronaldinho, colocando Fred e Lucas, que realmente estão bem melhores que os sacados. Roy Hogdson respondeu colocando o ídolo Frank Lampard. Logo aos dois minutos, Gary Cahill falhou feio e a bola sobrou para Lucas, que passou para Fred e o matador não perdoou, era o empate brasileiro.       
        Um minuto depois, Fred novamente recebeu a bola, mas dessa vez a bola foi na trave por capricho, mas a seleção não se encontrou em campo e a Inglaterra se aproveitou. Theo Walcott estava impossível e vencia todas para cima do lateral Adriano, que não recebia o apoio do "cansado" Neymar. Foi num lance desses que a Inglaterra matou o jogo. Walcott arrancou pela direita, passou por Adriano e cruzou para a área, Dante tirou com muita perfeição, entretanto, Arouca fez o favor de devolver a bola para a área do Brasil, Rooney tocou com precisão e Lampard chutou com maestria, sem chance para nenhum goleiro do mundo.
Quem riu por último foi Frank Lampard e o English Team. (Reuters)
        Um certo fracasso para quase noventa mil pessoas, o Brasil não se encontrou e teve tentativas de tabelas, mas todas frustradas e o jogo terminou dois a um para o English Team. Todavia, alguns jogadores aproveitaram a chance de Felipão, foram os casos de Júlio César, que foi o melhor do Brasil em campo, Oscar, que buscou criar as jogadas, porém, sofreu no primeiro tempo, pois perdeu sua posição para R10 não jogar futebol e o Fred é claro, que merece ser o camisa 9 da seleção deles, a CBF.
        O próximo confronto é contra a Squadra Azzurra em 21 de março, Felipão terá um mês para convocar e buscar entrosar essa seleção que não conseguiu se entrosar com quase dois anos de trabalho, tarefa dificílima para o ultrapassado Luiz Felipe Scolari.