quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Brasil na América: 2° Episódio


No campo, o empate, fora dele ,
uma tragédia. (Daniel Augusto)
San José 1 x 1 Corinthians: O atual campeão da Taça Libertadores teve um péssimo castigo logo na estreia, encarou um time boliviano, numa cidade onde o nível do mar é mais alto que o de La Paz, o negócio estava feio para o Timão. Ficou melhor quando Paolo Guerrero abriu o placar, para a alegria de todos, se não fosse por um deslize de um determinado torcedor corintiano, que soltou um sinalizador que atingiu uma criança de apenas 14 anos, que faleceu ainda no estádio, um incidente lamentável.

Contudo, o jogo continuou, pois os jogadores não sabiam o que estava acontecendo nas arquibancadas e no início do segundo tempo, torcedores bolivianos jogavam pilhas e outros objetos nos reservas do Corinthians, que não tinham nada haver com a tragédia, um erro da parte da torcida do San José.
De volta para o jogo, o San José empatou com Salcedo e deu números finais a partida. O Corinthians só não venceu o jogo porque Emerson Sheik desperdiçou uma chance incrível. Sem goleiro, o atacante mandou na trave e a pressão por Alexandre Pato titular continua.
Uma estreia nada agradável para o Timão, que ainda pode ser punido pela morte do garoto. Na próxima quarta, o Corinthians volta a campo para receber o Millonarios. 


Fred tenta, mas Cris barrou o camisa 9 do Flu. (EFE)
Fluminense 0 x 3 Grêmio: Fácil demais, foi assim o segundo clássico brasileiro na Libertadores. Diferente do grande jogo entre Atlético e São Paulo, Fluminense e Grêmio fizeram um jogo bom, mas muito simples para o time gaúcho.
Abel preferiu deixar o mesmo time que venceu o Caracas na Venezuela, optando por Sóbis e Wagner, deixando Deco e Thiago Neves no banco, decisão muito discutível. O Grêmio de Luxa, pareceu, enfim entrosado e suas contratações estreladas mostraram muito bom futebol, diferente da estreia conturbada contra o Huachipato.
 A partida começou bastante equilibrada, mas foi só Barcos marcar o primeiro gol que o tricolor gaúcho se sentiu em casa, o argentino já parece adaptado e foi o cara do jogo, participando do gol ilegal, mas validado de André Santos, e do gol do chileno Eduardo Vargas. Elano ainda colocou uma bola na trave, poderia ter sido pior para o Flu, que agora amarga a lanterna do grupo, enquanto o Grêmio, foi do inferno ao céu e lidera.
Barcos, o homem do jogo comemora o seu gol. (Lucas Uebel)
Já na próxima semana, o Fluminense viaja ao Chile para o jogo contra o Huachipato e o Grêmio recebe o Caracas, tentando dessa vez, não dar vexame em sua Arena.